domingo, 30 de setembro de 2012

Entrevista com Luiz Lima, Atleta Olímpico

Luiz Lima é um dos maiores nomes da Natação brasileira de todos os tempos. Como fundista, nadador que nada longas distâncias, conquistou diversos títulos por América, Flamengo, Fluminense, Tijuca TC e Vasco da Gama. Ou seja, quase todo torcedor carioca já torceu por ele!

ER: Luiz, como vc começou na Natação?
LL: Comecei na natacao com 5 anos de idade no colégio aonde eu estudava no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro. Colégio Afonsinho. 


ER: Quando percebeu que seria um atleta de ponta?
LL: Em 1990, com 13 anos. Após a vitória no Campeonato Brasileiro Infantil, na prova dos 800 metros livres em piscina olímpica, com o tempo de 8 min e 53 segundos.
 

ER: O que difere no treinamento de um fundista do treinamento de um atleta de provas curtas?
LL: Basicamente o volume, tempo e intensidade de treino! Fundistas treinam mais volume, maior tempo de treino e com menos intensidade.
 

ER: Qual a vitória que mais te marcou?
Meu primeiro título brasileiro adulto em 1994, com apenas 16 anos e minha convocação para a seleção brasileira adulta.
 

ER: Por quais clubes você competiu?
LL: America 1984; Tijuca TC 1985 e 1986; Fluminense 1987 a 1998; Vasco da Gama 1999 a 2001; Flamengo 2002 e 2003; UNISANTA (SP) 2004 e 2005; e treino desde 2006 no Marina Barra Clube.
 

ER: É verdade que o Vasco da Gama ainda te deve salários referentes ao Projeto Olímpico de 2000?
LL: Em 1999 tivemos um ano fantástico no Vasco da Gama: fomos tricampeões em 1999, 2000 e 2001, fiz ótimos amigos e tivemos um desempenho fantástico com uma grande estrutura. No ano de 2001, infelizmente, do projeto de uma equipe campeã sobraram algumas pendências com atletas e técnicos.
 

ER: Qual o seu time de coração?
LL: Fluminense.
 

ER: Hoje em dia você ainda treina e compete, como no Desafio dos Mares. Quando vai parar?
LL: Na verdade eu já parei com a natação competitiva. Me despedi da seleção brasileira no ano de 2009, no Mundial da Itália. Continuo treinando, visando apenas a qualidade de vida, de segunda a sexta feira. Faço apenas esses desafios voltados para o público amador, como forma de me divertir.


ER: As Maratonas Aquáticas eram um esporte quase desconhecido no início dos anos 2000 e agora é Olímpico. Como você vê o crescimento deste esporte?
LL: Todo esporte se torna olímpico, devido ao seu potencial de participantes no sexo masculino e feminino e impacto positivo a nivel mundial. Maratona Aquática, cresce como vários esportes ligados à natureza!!
 

ER: Como você vê a Natação e as Maratonas Aquáticas no Rio de Janeiro?
LL: A natação no Rio de Janeiro tem uma boa representação no clubes, como Flamengo, Fluminense e Botafogo. Vejo uma pequena melhora nos últimos anos. Precisamos melhorar mais a base e revelar mais atletas. A natacao no interior do estado precisa se estruturar. Ainda está muito longe do ideal e do seu potencial. As Maratonas Aquáticas crescem quantitativamente, mas com pouca evolução qualitativa à nivel de alto rendimento.

ER: Você acha que a contratação de um grande atleta, como César Cielo, ajuda a Natação do Rio de Janeiro, no caso, do Flamengo?
LL: Ajuda. Com certeza impulsiona e motiva novos atletas. Mas, está longe de ter o mesmo impacto, se o César Cielo treinasse no Flamengo. O certo seria se todos os grandes atletas treinassem no clube, criando assim mais sentido ao desenvolvimento do esporte e valorização do clube.

ER: Por que o Pinheiros e o Minas Tênis conseguem formar mais atletas de ponta que os clubes do Rio?
LL: Porque têm projetos bem estruturados, um quadro social muito forte e usam a lei de incentivo ao esporte com competência.

ER: Deseja deixar um recado final para seus fãs e a torcida brasileira?
LL: Foi um prazer conversar com vocês! Boas braçadas! Forte abraço do amigo Luiz Lima.

Nenhum comentário: