quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

CR Flamengo Duodecacampeão Estadual Masculino de Basquetebol de 2005/2006/2007/2008/2009/2010/2011/2012/2013/2014/2015/2016

O Flamengo quando jogou com o Vasco da Gama com torcida única rubro-negra não conseguiu controlar sua galera e a briga correu solta em pelo menos duas oportunidades.

Quando o Vasco teve o direito de receber o Flamengo com torcida única no mesmo local, não aconteceram maiores incidentes.

Temendo a torcida violência, o Vasco da Gama comunicou a FBERJ há mais de um mês que não enfrentaria o Flamengo com torcida única no Tijuca TC, por temer a integridade física de seus jogadores.

FBERJ e Flamengo ignoraram o pedido de seu rival e forçaram a barra, querendo o título sem precisar entrar em campo. É bom lembrar que em cinco confrontos nesta temporada, o Vasco ganhou três.

Haveriam outros ginásios para o jogo, como os do Olaria, Club Municipal, Algodão ou em outro município do estado como os municipais de Macaé, Automóvel Clube Fluminense, Volta Redonda, Angra dos Reis, etc.

O Vasco queria jogar mas o Flamengo preferiu levantar a taça. Fica na história, mais uma conquista rubro-negra.

É por coisas assim que os clubes se afastaram do esporte olímpico e do basquetebol em especial.

É pena!

Final:
Jogo 1:
24/10/16
Flamengo 89-87 Vasco da Gama

Jogo 2:
27/10/16
Vasco da Gama 104-98 Flamengo

Jogo 3:
06/12/16
Flamengo ** WO-0 Vasco da Gama (20-0)

A Campanha:
1a Fase:
78-59 Macaé - c
79-57 Botafogo - f
77-82 Vasco da Gama - c
91-71 Macaé - f
92-70 Botafogo - c
93-85 Vasco da Gama - f
2a Fase:
79-69 Botafogo - c
87-81 Botafogo - f
Final:
89-87 Vasco da Gama - c
98-104 Vasco da Gama - f
WO-0 Vasco da Gama - c (20-0)

Os Campeões:
Campeonato da Cidade (não-oficial):
1919 - CR Flamengo
1920 - Fluminense FC
1921 - Fluminense FC
1922 - Fluminense FC
1923 - Fluminense FC
Campeonato da Cidade (AMEA):
1924 – Fluminense FC
1925 – Fluminense FC
1926 – Fluminense FC
1927 – Fluminense FC
1928 – SC Brasil
1929 – São Cristóvão AC
1930 – São Cristóvão AC
1931 – Fluminense FC
1932 – CR Flamengo
Liga Carioca de Basquetebol (Não-oficial pela CBD):
1933 – CR Flamengo
Associação Metropolitana de Basketball (Oficial pela CBD):
1933 - Botafogo FC
Liga Carioca de Basquetebol (Não-oficial pela CBD): 
1934 – CR Flamengo
Associação Metropolitana de Basketball (Oficial pela CBD):
1934 - Botafogo FC
Liga Carioca de Basquetebol (Não-oficial pela CBD): 
1935 – CR Flamengo
Associação Metropolitana de Basketball (Oficial pela CBD):
1935 - Botafogo FC
Liga Carioca de Basquetebol (Não-oficial pela CBD): 
1936 – Grajaú TC
Associação Metropolitana de Basketball (Oficial pela CBD):
1936 - Botafogo FC
Liga Carioca de Basquetebol (Não-oficial pela CBD): 
1937 – Riachuelo TC
Associação Metropolitana de Basketball (Oficial pela CBD):
1937 - Botafogo FC
Liga Carioca de Basquetebol (Não-oficial pela CBD):
1938 – Olympico C
1939 – Botafogo FC
1940 – Riachuelo TC
Federação Metropolitana de Basketball (oficial pela CBD):
1941 – Riachuelo TC
1942 – Botafogo FC
1943 – Botafogo FR
1944 – Botafogo FR
1945 – Botafogo FR
1946 – CR Vasco da Gama
1947 – Botafogo FR
1948 – CR Flamengo
1949 – CR Flamengo
1950 – AA Grajaú
1951 – CR Flamengo
1952 – CR Flamengo
1953 – CR Flamengo
1954 – CR Flamengo
1955 – CR Flamengo
1956 – CR Flamengo
1957 – CR Flamengo
1958 – CR Flamengo
1959 – CR Flamengo
1960 – CR Flamengo
1961 – Fluminense FC
1962 – CR Flamengo
1963 – CR Vasco da Gama
1964 – CR Flamengo
1965 – CR Vasco da Gama
1966 – Botafogo FR
1967 – Botafogo FR
1968 – Botafogo FR
1969 – CR Vasco da Gama
1970 – Fluminense FC
1971 – Fluminense FC
1972 – Fluminense FC
1973 – Fluminense FC
1974 – Fluminense FC
1975 – CR Flamengo
1976 – CR Vasco da Gama
Campeonato Estadual do Rio de Janeiro (FBERJ):
1977 – CR Flamengo
1978 – CR Vasco da Gama
1979 – CR Vasco da Gama
1980 – CR Vasco da Gama
1981 – CR Vasco da Gama
1982 – CR Flamengo
1983 – CR Vasco da Gama
1984 – CR Flamengo
1985 – CR Flamengo
1986 – CR Flamengo
1987 – CR Vasco da Gama
1988 – Fluminense FC
1989 – CR Vasco da Gama
1990 – CR Flamengo
1991 – Botafogo FR
1992 – CR Vasco da Gama
1993 – Liga Angrense
1994 – CR Flamengo
1995 – CR Flamengo
1996 – CR Flamengo
1997 – CR Vasco da Gama
1998 – CR Flamengo
1999 – CR Flamengo
2000 – CR Vasco da Gama
2001 – CR Vasco da Gama
2002 – CR Flamengo
2003 – ACF Campos dos Goytacazes
2004 – Telemar Rio de Janeiro
2005 – CR Flamengo
2006 – CR Flamengo
2007 - CR Flamengo
2008 - CR Flamengo
2009 - CR Flamengo
2010 - CR Flamengo
2011 - CR Flamengo
2012 - CR Flamengo
2013 - CR Flamengo
2014 - CR Flamengo
2015 - CR Flamengo
2016 - CR Flamengo

Ranking:
1) CR Flamengo - 44
2) Fluminense FC - 16
2) CR Vasco da Gama - 16
4) Botafogo FR - 8
5) Botafogo FC - 7
6) Riachuelo TC - 3
7) São Cristóvão AC - 2
8) SC Brasil - 1
8) ACF Campos dos Goytacazes - 1
8) AA Grajaú - 1
8) Grajaú TC - 1
8) Liga Angrense - 1
8) Olympico - 1
8) Telemar Rio de Janeiro - 1

Os Campeões da 2a Divisão:
1949 - Sampaio AC
1950 - C Aliados
1951 - Carioca AC
1952 - Sampaio AC
1953 - C Aliados
1964 - São Cristóvão FR
1965 - Riachuelo TC

Os 12 Títulos:
2005:
??-?? Telemar - c
??-?? Vasco da Gama - f
??-?? ACF Campos dos Goytacazes - c
??-?? Liga Macaense - f
??-?? Grajaú CC - c
??-?? Municipal - f
??-?? Iguaçu BC - c
??-?? Telemar - f
??-?? Vasco da Gama - c
??-?? ACF Campos dos Goytacazes - f
??-?? Liga Macaense - c
??-?? Grajaú CC - f
??-?? Municipal - c
??-?? Iguaçu BC - f
84-71 Vasco da Gama - c
97-83 Vasco da Gama - f
82-107 Telemar - c
79-78 Telemar - f
93-90 Telemar - f
2006:
??-??  Rio de Janeiro - c
??-?? Grajaú CC - f
??-?? Macaé Sports - c
??-?? Vasco da Gama - f
??-?? Iguaçu BC - c
??-?? ACF Campos dos Goytacazes - f
??-?? CFCSN - c
??-?? Nova Friburgo - f
??-?? Fluminense - c
??-?? Rio de Janeiro - f
??-?? Grajaú CC - c
??-?? Macaé Sports - f
??-?? Vasco da Gama - c
??-?? Iguaçu BC - f
??-?? ACF Campos dos Goytacazes - c
??-?? CFCSN - f
??-?? Nova Friburgo - c
??-?? Fluminense - f
100-81 Macaé Sports - f
101-83 Macaé Sports - c
93-74 Rio de Janeiro - c
95-89 Rio de Janeiro - c
2007:
95–49 CFCSN – f
91–86 Fluminense – c
94–45 Municipal – c
91–79 ACF Campos – c
97–78 Liga Macaense - c
98–74 Iguaçu BC - c
125–65 CFCSN - c
85–67 Iguaçu BC – f
73–74 Vasco da Gama – f
106–74 ACF Campos - f
81–80 Vasco da Gama - c
91–75 Fluminense – f
107–57 Municipal – f
102–99 Liga Macaense – f
90–82 Liga Macaense – f
79–78 Liga Macaense – c
92–74 Vasco da Gama – f
75-73 Vasco da Gama - c
2008:
104-44 LB Cabo Frio - f
118-54 Iguaçu BC - f
119-51 Municipal - c
129-52 Villa Rio - c
112-65 LB Cabo Frio - c
107-57 Iguaçu BC - c
107-54 Municipal - f
95-51 Villa Rio - f
117-70 LB Cabo Frio - f
102-61 LB Cabo Frio - c
2009:
86-38 Comary - f
97-53 LB Cabo Frio - c
102-41 América-TR - c
101-66 Municipal - f
125-39 Comary - c
130-49 LB Cabo Frio - f
96-44 América-TR - f
87-65 Municipal - c
97-66 LB Cabo Frio - f
100-48 LB Cabo Frio - c
96-80 Municipal - f
94-59 Municipal - c
2010:
142-52 Iguaçu BC - f
114-56 Riachuelo TC - c
99-80 Macaé Sports - c
80-50 LB Cabo Frio - f
109-101 Tijuca TC - f
104-61 Riachuelo TC - f
87-65 Macaé Sports - f
96-52 LB Cabo Frio - c
123-54 Iguaçu BC - c
105-68 Tijuca TC - c
76-65 LB Cabo Frio - c
91-85 LB Cabo Frio - f
79-75 Tijuca TC - f
90-77 Tijuca TC - c
2011:
107-23 Iguaçu BC - c
74-47 Tijuca TC - f
107-83 Macaé Sports - f
94-57 Macaé Sports - c
105-54 Tijuca TC - c
120-14 Iguaçu BC - f
WO-0 Iguaçu BC - c
WO-0 Iguaçu BC - f
101-73 Tijuca TC - c
93-75 Tijuca TC - f
2012:
134-39 Riachuelo TC - f
90-49 Botafogo - c
99-61 Tijuca TC - c
110-59 Riachuelo TC - c
96-47 Botafogo - f
75-60 Tijuca TC - f
108-79 Tijuca TC - f
120-88 Tijuca TC - c
2013:
79-69 ACF Campos dos Goytacazes - c
72-67 Macaé - c
96-78 ACF Campos dos Goytacazes - f
96-76 Macaé - n
105-74 ACF Campos dos Goytacazes - n
80-74 Macaé - f
98-89 Macaé - f
82-71 Macaé - c
2014:
102-53 Liga Super Basketball - f
96-68 Macaé - c
99-56 Liga Super Basketball - c
79-69 Macaé - f
93-81 Macaé - f
98-85 Macaé - c
2015:
92-48 Botafogo - c
89-85 Macaé - f
82-63 Macaé - c
74-55 Botafogo - f
71-64 Macaé - c
76-66 Macaé - f
2016:
78-59 Macaé - c
79-57 Botafogo - f
77-82 Vasco da Gama - c
91-71 Macaé - f
92-70 Botafogo - c
93-85 Vasco da Gama - f
79-69 Botafogo - c
87-81 Botafogo - f
89-87 Vasco da Gama - c
98-104 Vasco da Gama - f
WO-0 Vasco da Gama - c (20-0)

4 comentários:

Gustavo Neves disse...

Seu texto altamente parcial omite algumas informações importantíssimas, que acho válido esclarecer. Também queria apontar algumas das minhas opiniões, já que o texto expõe algumas das suas.

Nem Flamengo, nem FBERJ foram essenciais para liberar o Tijuca para o jogo 5, atropelando a decisão do Vasco de não jogar. Mas o GEPE, esse sim principal órgão responsável pela segurança de eventos esportivos no estado do Rio de Janeiro e único competente suficiente entre os envolvidos na partida para afirmar se o ginásio
X ou Y é perigoso ou não. Ninguém "forçou a barra" pra ter jogo. Se você não concorda com a decisão, deve questionar a Polícia Militar (GEPE), que foi quem deu o aval.

Uma das últimas presenças de um time profissional de esportes olímpicos do Flamengo no ginásio de São Januário foi uma partida de futsal onde a torcida do Vasco jogou a trave na cabeça do goleiro do Flamengo. Obviamente, nesse ano, o clube também estava receoso de jogar lá, mas o GEPE liberou, assim como fez com o Tijuca. O Flamengo acatou e a partida aconteceu, como você disse, sem problemas. Por que com o Vasco seria diferente?

Vale citar também que as recentes confusões no Tijuca foram entre torcidas do Flamengo, sem envolver ninguém entre jogadores e comissão técnica do Vasco.

Outro ponto: os ginásios alternativos citados por você não resolveriam a questão de uma eventual briga. Já devia saber que quem quer brigar, briga em qualquer lugar. Olaria? Municipal? Sério? Sua sugestão é levar a final para um ginásio ainda mais acanhado que o Tijuca? Se a preocupação é grande com a questão dos ginásios no Rio, recomendo trilhar a discussão para perguntas como "por que o Flamengo levou 4 anos para conseguir suas licenças para construir seu próprio ginásio?" ou "Quem é o responsável pelo abandono do Maracanãzinho?" ou talvez "E as arenas olímpicas, o que serão delas?"

"O Vasco queria jogar". Foi dado todo aval para que isso acontecesse e não aconteceu única e exclusivamente por opção do Vasco. Todos os avais e garantias técnicas foram dadas e informadas com grande antecedência.

Aproveitando: citar o histórico recente de 3x2 do Vasco sem mencionar que o Flamengo jogou duas dessas derrotas com 5 ou 6 adultos... Soa como clubismo, hein?

A opção do Flamengo não foi levantar a taça, foi jogar. E, assim como fez em São Januário, entrou em quadra. Só que dessa vez, com o time completo, o adversário resolveu não jogar.

"É por coisas assim que os clubes se afastaram do basquete". São 12 estaduais seguidos, títulos nacionais, internacionais e um quase inédito Mundial de Clubes no período, fora duas pré-temporadas da NBA. A continuidade do basquete masculino no Flamengo é de longa data. Se "os clubes" estão se afastando do basquete, me parece que o Flamengo não está nesse grupo.

No mais, ótimo trabalho acompanhando os esportes no Rio.

Abraços!

Esporte Rio disse...

Caro Gustavo, seus comentários são válidos. O GEPE foi irresponsável em aprovar o Tijuca TC, pois a Polícia Militar teve dificuldade em controlar a torcida do Flamengo na 1a partida contra o Vasco.

A atitude mais correta seria a de se fazer uma reunião entre CRF, CRVG, FBERJ e GEPE para se escolher uma alternativa. Levar a partida para o interior do estado seria até uma forma de tentar ressucitar o basquete de outros municípios.

Legalmente, o Flamengo é campeão, pois não precisava atender a um pedido do Vasco. Só acho lamentável que após o ressurgimento do time do Vasco, o campeonato acabe dessa forma, que o Flamengo não tenha pensado que se o Vasco desistir, talvez a edição 2017 do Estadual volte a ser como a dos outros ânimos. Terminar o Estadual em WO não incentiva televisões, anunciantes e nem outros clubes como Botafogo e Fluminense a investirem no Basquete.

henrique_s_m disse...

Ue, não era tão simples botar o jogo em outra Arena ? Flamengo não era o rei da má vontade ? Pq será então que o Vasco não conseguiu marcar a partida válida pelo NBB ???

Esporte Rio disse...

Henrique, curioso, não? O GEPE autoriza o acanhado ginásio do TIjuca mas não autoriza a HSBC arena. Repito: há outras opções de ginásio na cidade e no estado do Rio. Quero ver a Arena Fla receber duas torcidas...