domingo, 28 de junho de 2020

Os 10 Maiores Jogos do America no Maracanã

Sim senhor, o America já foi um grande clube do Rio de Janeiro e foi capaz de arrastar sua imensa torcida ao Maracanã, que era apontado como o maior estádio do mundo entre os anos 1950 e 1980. Que tal nos lembrarmos desta época em que o Rio de Janeiro se cobria de vermelho?


12 de Junho de 1982: America 2-1 Guarani

Com um time que tinha Duílio, Eloi e Gilson Gênio, o America derrotou o Guarani por 1 a 1 (1 a 0) no Maracanã. Pouco mais de 11 mil pessoas pagaram ingresso para assistir à decisão do Torneio dos Campeões, porém. É que chovia torrencialmente na Cidade Maravilhosa.

O título é um dos mais importantes da história rubra. O Mecão foi o melhor entre 19 times do país e eliminou durante sua campanha Atlético (MG), Cruzeiro (MG), Grêmio (RS), Portuguesa (SP) e Guarani (SP). Os gols decisivos foram anotados por Gilson Gênio e Moreno.

Leia mais sobre a conquista do America no Torneio dos Campeões de 1982 aqui.


18 de Dezembro de 1960: America 2-1 Fluminense

O último título estadual do America teve como testemunhas 98.099 pagantes no Maracanã. Confira todos os detalhes do Campeonato Estadual de 1960 aqui.

O Fluminense saiu na frente com um gol de Pinheiro mas sofreu a virada rubra com Nilo e Jorge.

Um fato curioso para a época: esta partida final foi transmitida por três canais de televisão e o Tricolor jogava pelo empate.


21 de Novembro de 1982: America 4-2 Fluminense

O America conquistou a Taça Rio de 1982 com uma goleada de 4 a 2 sobre o Fluminense diante de 22.571 pagantes. Não acredita? Leia aqui sobre o triunfo americano na Taça Rio de 1982.

O Diabo chegou a abrir 4 a 0 com gols de Gilberto (dois), Moreno e Chiequinho. Eraldo e Aldo descontaram tarde demais.

O resultado garantiu os tijucanos na fase final do campeonato.

22 de Setembro de 1974: America 4-2 Fluminense

Assim como em 1960, o Fluminense jogava pelo empate para conquistar a Taça Guanabara. Orlando, cobrando falta, fez com que o caneco fosse parar na rua Campos Salles.

Cem mil pessoas foram ao Mário Filho (97.681 pagantes). America campeão da Taça Guanabara de 1974.


04 de Junho de 1967: America 3-1 Vasco da Gama

O America conquistou o Torneio Internacional Negrão de Lima contra grandes clubes do Brasil, Argentina e Uruguai no Maracanã. 

Na primeira fase, os rubros haviam despachado Huracán (Argentina) por 4 a 2 e Nacional (Uruguai) por 1 a 0.

Com grande público na final, o Mecão venceu o Vasco por 3 a 1, três gols de Edu.


31 de Maio de 1970: America 2-0 Bangu

Em 31 de maio de 1970, o America tenha talvez obtido sua maior vitória no Clássico Bisavô. Os rubros bateram o Bangu por 2 a 0 diante de 106.515 pagantes.


25 de Abril de 1976: America 1-0 Flamengo

Quem não gosta de ganhar do Flamengo, não é verdade? Diante de mais de 104 mil pagantes, os de vermelho prevaleceram em partida válida pelo Campeonato Estadual.

Uma curiosidade: o maior público da história do Mecão vem de outro clássico contra o Flamengo: derrota de 4 a 1 04 de abril de 1956 diante de 147.661 torcedores (139.599 pagantes).


18 de Fevereiro de 1987: America 1-1 São Paulo

Diante de 50.502 pagantes, o America se despediu do Campeonato Brasileiro de 1986 nas semifinais.

Careca abriu a contagem para o Tricolor e Renato empatou. O resultado beneficiou os paulistas que haviam vencido o primeiro jogo por 1 a 0 com outro gol de Careca.


12 de Fevereiro de 1987: America 1-2 Corinthians

Antes da queda diante do São Paulo, o America eliminara o Corinthians. No Pacaembu os cariocas se impuseram por 2 a 0.

No Maracanã, o pequeno público decepcionou. Apenas 28.814 pessoas pagaram para ver o espetáculo, que terminou com vitória corintiana por 2 a 1. Os gols foram anotados por Jatobá (dois) e Ramon.


17 de Março de 1956: America 2-0 Fluminense

O Campeonato Estadual de 1955 deu início à sua temporada regular em agosto e só terminou em fevereiro de 1956. Após turno e returno entre 12 clubes, apenas seis avançaram ao terceiro turno.

Após três vitórias (6-1 Bangu, 3-1 Flamengo e 2-1 Bonsucesso) e um empate (3-3 Vasco da Gama), o America fechou sua participação e confirmou o título simbólico do terceiro turno diante do Fluminense.

Alarcon e Ferreira marcaram os tentos da peleja que teve 92.518 torcedores no Maracança.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Campeonato Brasileiro Feminino de Basquete de 2020 É Cancelado

Os clubes participantes do Campeonato Brasileiro Feminino de Basquetebol, organizado pela Liga de Basquete Feminino, esperaram o quanto puderam.

Com a pandemia do coronavirus sem controle pelo Brasil, chegou-se à conclusão lógica de cancelar o certame.

Muitos times sofrerão com a falta de patrocinadores e o provável desmanche de seus planteis. Vamos torcer para que todos consigam dar a volta por cima e voltarem em 2021.


Os Participantes

  • MA: Sampaio Corrêa.
  • RJ: Liga Super Basketball.
  • SC: Vasto Verde.
  • SP: Campinas, Ituano, Santo André, SESI Araraquara e Sorocaba.


Os Campeões

Taça Brasil

  • 1984 - A Prudentina (SP)
  • 1985 - Universidade Metodista de Piracicaba (SP)
  • 1986 - Universidade Metodista de Piracicaba (SP)
  • 1987 - CA Minercal (SP)
  • 1988 - BCN (SP)
  • 1989 - Perdigão SA (SP)
  • 1990/91 - BCN (SP)
  • 1991/92 - CA Constecca (SP)
  • 1992 - CA Sorocaba (SP)
  • 1994 - AA Ponte Preta (SP)
  • 1995 - AA Ponte Preta (SP)
  • 1996 - Universidade Metodista de Piracicaba (SP)
  • 1997 - Americana B (SP)

Campeonato Nacional

  • 1998 - Fluminense FC (RJ)
  • 1999 - AD Santo André (SP)
  • 2000 - Paraná BC (PR)
  • 2001 - CR Vasco da Gama (RJ)
  • 2002 - AA Guaru (SP)
  • 2003 - ADCF Unimed (SP)
  • 2004 - CE Ourinhos (SP)
  • 2005 - CE Ourinhos (SP)
  • 2006 - CE Ourinhos (SP)
  • 2007 - CE Ourinhos (SP)
  • 2008 - CE Ourinhos (SP)
  • 2009 - Catanduva BC (SP)

Liga de Basquete Feminino

  • 2010/11 - AD Santo André (SP)
  • 2011/12 - ADCF Unimed (SP)
  • 2012/13 - Sport CR (PE)
  • 2013/14 - ADCF Unimed (SP)
  • 2014/15 - ADCF Unimed (SP)
  • 2015/16 - Sampaio Corrêa FC (MA)
  • 2016/17 - SC Corinthians P (SP)
  • 2018 - Campinas (SP)
  • 2019 - Sampaio Corrêa FC (MA)
  • 2020 - ----


Ranking

  • 1º CE Ourinhos - 5
  • 2º ADCF Unimed - 4
  • 3º Universidade Metodista de Piracicaba - 3
  • 4º BCN - 2
  • 4º AA Ponte Preta - 2
  • 4º Sampaio Corrêa FC - 2
  • 4º AD Santo André - 2
  • 8º Campinas - 1
  • 8º Catanduva BC - 1
  • 8º CA Constecca - 1
  • 8º SC Corinthians P - 1
  • 8º Fluminense FC - 1
  • 8º AA Guaru - 1
  • 8º CA Minercal - 1
  • 8º Paraná BC - 1
  • 8º Perdigão SA - 1
  • 8º A Prudentina - 1
  • 8º Sampaio Corrêa FC - 1
  • 8º CA Sorocaba - 1
  • 8º Sport CR - 1
  • 8º CR Vasco da Gama - 1


Ranking por Estado

  • 1º SP - 27
  • 2º MA - 2
  • 2º RJ - 2
  • 4º PE - 1
  • 4º PR - 1

domingo, 21 de junho de 2020

O Estádio Mané Garrincha

O Estádio Mané Garrincha tem uma história curiosa e seu desfecho corre na justiça. É que o campo pertencia ao pequeno Sport Club União, fundado em 05 de novembro de 1915. Esta agremiação mudou suarazão social em 2000 e agora se chama União de Marechal Hermes Futebol Clube.

Nos anos 70, quando o Botafogo perdeu sua sede de General Severiano e, consequentemente, seu estádio, a Prefeitura deu sinal verde para que o Glorioso erguesse em Marechal Hermes seu novo estádio.

Ao redor do campo onde o União jogava desde
1922, as obras tiveram início em 1977 e foram concluídas no ano seguinte. Em 22 de outubro de 1978, o Estádio Mané Garrincha foi inaugurado com vitória botafoguense sobre a Portuguesa por 2 a 1.

Quando o Fogão recuperou sua sede em General Severiano, os cartolas alvinegros decidiram se desfazer das arquibancadas tubulares. O último jogo do time em Marechal Hermes aconteceu em 20 de julho de 1986. Vitória de 1 a 0 sobre o Goytacaz.
Durante mais de dez anos, o local ficou abandonado. O União l
uta na justiça para recuperar seu terreno, apesar do Botafogo ter ganho recentemente direito de construir ali o seu Centro de Treinamento.

De todas as maneiras, o Estádio Mané Garrincha, em Marechal Hermes, não existe mais.

As fotos em ordem: as duas primeiras mostram o apogeu do Estádio Mané Garrinha; a terceira é de 1982 já mostram parte das arquibancadas em estado de abandono; a quarta é uma foto do campo de 2015; a penúltima foto mostra o muro do terreno que está soba a administração do Botafogo; e a última é uma ilustração do projeto do centro de treinamentos do alvinegro.








quarta-feira, 17 de junho de 2020

SSC Napoli Campeão da Coppa Italia de 2019/20

Napoli conquista a sexta Coppa Italia em 2019/20 de sua história ao superar a Juventus nos pênaltis.


A Campanha

1ª Fase

  • Isento.

2ª Fase

  • Isento.

3ª Fase

  • Isento.

4ª Fase

  • Isento.

5ª Fase

  • 2-0 Perugia - c

6ª Fase

  • 1-0 Lazio - c

7ª Fase

  • 1-0 Internazionale - f
  • 1-1 Internazionale - c

Final

  • 0-0 Juventus - n (-) (4-2)

História da Taça João Ferrer

João Ferrer foi um sócio benemérito do Bangu que deu nome ao primeiro estádio do clube. Na verdade, graças a ele (e a outras pessoas também) que o Bangu Athletic Club foi fundado.

João Ferrer foi o diretor-chefe da Companhia Progresso Industrial do Brazil. O espanhol foi contratado para substituir o português Eduardo Gomes Ferreira, que não resistiu à última greve geral de seus funcionários.

O novo diretor não apenas autorizou a prática esportiva de seus funcionários, o que era proibido na antiga gestão, como cedeu um terreno da empresa para a construção do primeiro estádio do clube.

Ele também organizou a Taça João Ferrer em 1907 e em 1911.

Taça João Ferrer

Nas duas edições realizadas, o Bangu venceu todos os doze jogos marcados e faturou as duas taças.

Taça João Ferrer de 1907

1ª Rodada

26/05/07
  • Esperança 8-0 Cascadura
02/06/07
  • Bangu 10-0 Brasil

2ª Rodada

09/06/07
  • Bangu 5-0 Esperança
16/06/07
  • Brasil 4-1 Cascadura

3ª Rodada

14/07/07
  • Esperança 2-1 Brasil
21/07/07
  • Bangu 14-0 Cascadura
4ª Rodada
28/07/07
  • Bangu 3-0 Brasil
18/08/07
  • Esperança 2-1 Cascadura

5ª Rodada

25/08/07
  • Brasil 2-1 Esperança
15/09/07
  • Bangu WO-0 Cascadura

6ª Rodada

22/09/07
  • Bangu 4-1 Esperança
29/09/07
  • Brasil WO-0 Cascadura


Classificação

  • 1º Bangu - 12 - Campeão.
  • 2º Esperança - 6
  • 3º Brasil - 6
  • 4º Cascadura - 0


Taça João Ferrer de 1911

1ª Rodada

16/07/11
  • Bangu 6-2 Esperança

2ª Rodada

13/08/11
  • Brasil 2-1 Esperança

3ª Rodada

03/09/11
  • Bangu 7-1 Brasil

4ª Rodada

12/11/11
  • Brasil WO-0 Esperança

5ª Rodada

15/11/11
  • Bangu WO-0 Esperança

6ª Rodada

26/11/11
  • Bangu 3-0 Brasil


Classificação

  • 1º Bangu - 8 - Bicampeão.
  • 2º Brasil - 4
  • 3º Esperança - 0

Os Campeões da Taça João Ferrer

  • 1907 - Bangu AC
  • 1908 - ----
  • 1909 - ----
  • 1910 - ----
  • 1911 - Bangu AC
  • 1912 - ----
  • 1913 - ----
  • 1914 - ----
  • 1915 - ----
  • 1916 - ----
  • 1917 - ----
  • 1918 - ----
  • 1919 - ----
  • 1920 - ----
  • 1921 - ----
  • 1922 - ----
  • 1923 - ----
  • 1924 - ----
  • 1925 - ----
  • 1926 - ----
  • 1927 - ----
  • 1928 - ----
  • 1929 - ----
  • 1930 - ----
  • 1931 - ----
  • 1932 - ----
  • 1933 - ----
  • 1934 - ----
  • 1935 - ----
  • 1936 - ----
  • 1937 - ----
  • 1938 - ----
  • 1939 - ----
  • 1940 - ----
  • 1941 - ----
  • 1942 - ----
  • 1943 - ----
  • 1944 - ----
  • 1945 - ----
  • 1946 - ----
  • 1947 - ----
  • 1948 - ----
  • 1949 - ----
  • 1950 - ----
  • 1951 - ----
  • 1952 - ----
  • 1953 - ----
  • 1954 - ----
  • 1955 - ----
  • 1956 - ----
  • 1957 - ----
  • 1958 - ----
  • 1959 - ----
  • 1960 - ----
  • 1961 - ----
  • 1962 - ----
  • 1963 - ----
  • 1964 - ----
  • 1965 - ----
  • 1966 - ----
  • 1967 - ----
  • 1968 - ----
  • 1969 - ----
  • 1970 - ----
  • 1971 - ----
  • 1972 - ----
  • 1973 - ----
  • 1974 - ----
  • 1975 - ----
  • 1976 - ----
  • 1977 - ----
  • 1978 - ----
  • 1979 - ----
  • 1980 - ----
  • 1981 - ----
  • 1982 - ----
  • 1983 - ----
  • 1984 - ----
  • 1985 - ----
  • 1986 - ----
  • 1987 - ----
  • 1988 - ----
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----

Ranking da Taça João Ferrer:


  • 1º Bangu AC - 2

terça-feira, 16 de junho de 2020

História do Torneio Cidade do Aço

O Torneio Cidade do Aço (também conhecido como Quadrangular de Volta Redonda) foi disputado em Volta Redonda e organizado pelo Volta Redonda FC, que tem o apelido de Voltaço. É nesta cidade que fica também a sede da CSN. Ou seja, futebol, aço, siderurgia e Volta Redonda têm tudo a ver.

Para a edição de 1988, os anfitriões confidaram o América mineiro, o America carioca e o Bangu, que ficou com a taça.

Bangu Campeão do Torneio Cidade do Aço de 1988

O Bangu estreou com vitória por 1 a 0 sobre o América (MG) e decidiu o título com o America que havia passado pelo Volta Redonda. O Castor bateu os rubros por 1 a 0.


Os Campeões do Torneio Cidade do Aço

  • 1988 - Bangu AC 
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----

Ranking do Torneio Cidade do Aço


  • 1º Bangu - 1

Ranking por Federação do Torneio Cidade do Aço


  • 1º RJ - 1

História da Copa Presidente da Coreia do Sul

Vamos à história da Copa Presidente da Coreia do Sul.

O Bangu representou o futebol fluminense e brasileiro em duas edições da tradicional Copa Presidente da Coreia do Sul.

Uma curiosidade: em doze jogos disputados pelas edições de 1984 e 1985, o Castor não perdeu nenhuma. Foram cinco vitórias e sete empates.


Bangu Campeão da Copa Presidente da Coreia do Sul de 1984

Em 1984, o Bangu goleou a seleção da Tailândia por 4 a 0, empatou com o Hallelujah (Coreia do Sul) em 0 a 0, arrasou o Cercle Brugge (Bélgica) por 4 a 0, empatou com o Bayer Leverkusen (Alemanha Ocidental) em 1 a 1 (vitória por 4 a 2 nos pênaltis) e triunfo sobre o o Hallelujah por 2 a 1.


Time campeão de 1984

Bangu Vice-Campeão da Copa Presidente da Coreia do Sul de 1985

Em 1985, o Bangu bateu o Lierse (Bélgica) por 3 a 2, empatou com a seleção do Iraque em 2 a 2, empatou com o Central Español (Uruguai) em 0 a 0, venceu a seleção do Barem por 3 a 0, empatou com a seleção da Coreia do Sul em 1 a 1 e perdeu a vaga na final nos pênaltis para a Coreia do Sul Sub-23 (1 a 1 no tempo normal e 4 a 2). O bronze veio também nos pênaltis: 1 a 1 com Iraque (4 a 3).


Os Campeões da Copa Presidente da Coreia do Sul

  • 1971 - Burma / Coreia do Sul
  • 1972 - Burma
  • 1973 - Burma / Camboja
  • 1974 - Coreia do Sul
  • 1975 - Coreia do Sul
  • 1976 - Coreia do Sul / São Paulo FC Sub-21 (Brasil)
  • 1977 - São Paulo FC Sub-21 (Brasil)
  • 1978 - Coreia do Sul
  • 1979 - Vitória FC (ES) (Brasil)
  • 1980 - Coreia do Sul
  • 1981 - Coreia do Sul /  CA Racing (Córdoba) (Argentina)
  • 1982 - Coreia do Sul / C Atlético M (Brasil)
  • 1983 - PSV (Países-Baixos)
  • 1984 - Bangu AC (Brasil)
  • 1985 - Coreia do Sul
  • 1986 - ----
  • 1987 - Coreia do Sul
  • 1988 - Tchecoslováquia
  • 1989 - Tchecoslováquia
  • 1990 - ----
  • 1991 - Coreia do Sul
  • 1992 - ----
  • 1993 - Egito
  • 1994 - ----
  • 1995 - Equador
  • 1996 - ----
  • 1997 - Coreia do Sul
  • 1998 - ----
  • 1999 - Croácia
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----
  • 2021 - ----


Ranking da Copa Presidente da Coreia do Sul

  • 1º Coreia do Sul - 12
  • 2º Burma - 3
  • 3º São Paulo FC Sub-21 - 2
  • 3º Tchecoslováquia  2
  • 5º C Atlético M - 1
  • 5º Bangu - 1
  • 5º Camboja - 1
  • 5º Croácia - 1
  • 5º Egito - 1
  • 5º Equador - 1
  • 5º PSV - 1
  • 5º Vitória FC (ES) - 1
  • 5º CA Racing (Córdoba) - 1


Ranking por Federação da Copa Presidente da Coreia do Sul

  • 1º Coreia do Sul - 12
  • 2º Brasil - 5
  • 3º Burma - 3
  • 4º Tchecoslováquia - 2
  • 5º Argentina - 1
  • 5º Camboja - 1
  • 5º Croácia - 1
  • 5º Egito - 1
  • 5º Equador - 1
  • 5º Países-Baixos - 1

História do Quadrangular de San José

Confira a história do Quadrangular de San José.

Os clubes de San José (capital de Costa Rica) organizavam um torneio amistoso na virada do ano. Os principais protagonistas eram o Saprissa (Costa Rica) e o Alajuelense (Costa Rica), os dois maiores times nacionais.

Com convites distribuídos a clubes de outros países, Bangu e Botafogo foram à América Central e voltaram com o título do certame. O Fogão foi uma outra vez e terminou em segundo lugar.


Bangu Campeão do Cuadrangular de San José de 1958/59

O torneio começou em 27 de dezembro de 1958 e o Bangu empatou com o Saprissa em 1 a 1. Já em janeiro de 1959, os cariocas venceram o Alajuelense por 2 a 1 e o Dukla Praga por 1 a 0.


Botafogo Campeão do Triangular de San José de 1961

O Botafogo goleou a Alajuelense por 4 a 1 e o Herediano por 4 a 0. Neste ano, apenas o Glorioso foi escolhido como convidado internacional.


Botafogo Vice da Copa Philips Universal de 1958/59

Em 1957/58, o Botafogo empatou com a Alajuelense (0 a 0), perdeu do Huracán (Argentina) por 3 a 0 e venceu o Saprissa por 2 a 1 e terminou em segundo lugar.


Os Campeões do Cuadrangular de San José

Copa Phillips Universal

  • 1957/58 - CA Huracán (Argentina)

Cuadrangular de San José

  • 1958/59 - Bangu AC (Brasil)
  • 1960 - ----
  • 1961 - Botafogo FR (Brasil)
  • 1962 - Vasas FC (Hungria)
  • 1963 - ----
  • 1964 - ----
  • 1965 - ----
  • 1966 - ----
  • 1967 - ----
  • 1968 - ----
  • 1969 - D Saprissa, SAD (Costa Rica)
  • 1970 - ----
  • 1971 - ----
  • 1972 - ----
  • 1973 - ----
  • 1974 - ----
  • 1975 - ----
  • 1976 - ----
  • 1977 - ----
  • 1978 - ----
  • 1979 - ----
  • 1980 - ----
  • 1981 - ----
  • 1982 - ----
  • 1983 - ----
  • 1984 - ----
  • 1985 - ----
  • 1986 - ----
  • 1987 - ----
  • 1988 - ----
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----
  • 2021 - ----


Ranking do Quadrangular de San José

  • 1º Bangu AC - 1
  • 1º Botafogo FR - 1
  • 1º CA Huracán - 1
  • 1º Deportivo Saprissa, SAD - 1
  • 1º Vasas FC - 1


Ranking por Federação do Quadrangular de San José

  • 1º Brasil - 2
  • 2º Argentina - 1
  • 2º Costa Rica - 1
  • 2º Hungria - 1

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Bangu AC Campeão do Torneio Início do Torneio Rio-São Paulo de 1951

O Bangu conquistou o Torneio Início do Torneio Rio-São Paulo de 1951.

No Maracanã, os alvirrubros ganharam de Palmeiras (SP) e Corinthians (SP) antes de empatarem com o America. Nos pênaltis, o Castor superou o Diabo e faturou a taça.

A Campanha
1ª Fase
3-0 Palmeiras (SP) - c
2ª Fase:
2-0 Corinthians (SP) - c
Final:
1-1 America (-) (4-1) - n

Os Campeões:
1951 - Bangu AC

domingo, 14 de junho de 2020

Bangu AC Campeão da Taça Almirante Heleno Nunes de 1976

O Bangu conquistou a Taça Almirante Heleno Nunes de 1976.

A competição também era denominada Torneio Integração e aconteceu entre os anos de 1975 e 1978. O espírito deste certame era o de integrar as equipes da capital com as do interior já que os estados da Guaanbara e do Rio de Janeiro haviam se tornado um só.

A primeira fase era regionalizada com oito clubes da capital jogando entre si. Os cinco primeiros passaram à fase final. Já a chave do interior classificou seus três melhores times.

A Campanha:
1ª Fase
2-0 Campo Grande - c
1-0 Portuguesa - c
0-1 São Cristóvão - f
0-0 Olaria - f
0-1 Madureira - f
0-0 Goytacaz - f
1-0 Bonsucesso - c
Fase Final:
0-1 Madureira - f
3-1 São Cristóvão - c
0-0 Olaria - c
1-0 Paraíso - f
3-0 Fluminense de Nova Friburgo - c
2-0 Goytacaz - c
2-0 Central - f

Classificação Final:
1º Bangu - Campeão.
2º São Cristóvão
3º Goytacaz
4º Madureira
5º Central
6º Paraíso
7º Fluminense de Nova Friburgo
8º Olaria

Estádio Antônio Mourão Vieira Filho

O estádio Antônio Mourão Vieira Filho pertence ao Olaria Atlético Clube e está localizado na sede do mesmo, à rua Bariri 251. O nome da rua serve de apelido para o estádio que é conhecido como "estádio da Rua Bariri".

O estádio foi construído entre 1946 e 1947 e inaugurado em 06 de abril de 1947. O clássico Fluminense x Vasco da Gama inaugurou o que era a nova praça de esportes da cidade. O amistoso terminou com triunfo tricolor por 5 a 4.

O estádio tem capacidade para receber 8.300 torcedores mas o Corpo de Bombeiros limita a venda de ingressos a menos de 4.500 espectadores por "motivos de segurança".

A superfície do terreno de jogo é de grama natural e o campo tem dimensões de 105m x 70m.

Muitos chamam a casa do Olaria de alçapão devido às precárias condições do estádio e a dificuldade que os grandes clubes têm de se impor ali dentro.










Volta Redonda de 1982

Essa foto é do Esquadrão de Aço de 1982. O Volta Redonda optou por uma camisa quase toda amarela com listras muito finas em preto nesta temporada.

No Campeonato Estadual de 1982, o Volta Redonda fez excelente campanha na Taça Guanabara, quando aplicou 3 a 0 sobre o Fluminense e terminou em quarto lugar.

Na Taça Rio, porém, o time relaxou e foi apenas o décimo, o suficiente para evitar o rebaixamento.

A Campanha:
Taça Guanabara:
0-2 Vasco da Gama - c
2-2 Botafogo - c
1-0 Bangu - c
1-0 Portuguesa - c
2-1 Bonsucesso - c
1-3 Flamengo - c
1-0 Madureira - c
1-3 Campo Grande - c
3-0 Fluminense - c
0-0 America - c
1-1 Americano - c
Taça Rio:
1-1 Flamengo - f
1-4 America - f
1-2 Campo Grande - f
1-1 Bangu - f
1-2 Fluminense - f
1-1 Madureira - f
0-1 Botafogo - f
6-1 Portuguesa - f
1-1 Vasco da Gama - f
1-3 Americano - f
1-3 Bonsucesso - f

Classificação Final:
1º Vasco da Gama - 34 - Campeão.
2º Flamengo
3º America
4º Botafogo
5º Fluminense
6º Campo Grande
7º Bonsucesso
8º Bangu
9º Volta Redonda
10º Americano
11º Portuguesa  - 2ª Divisão.
12º Madureira - 2ª Divisão.

No Campeonato Brasileiro da 2ª divisão, o Volta Redonda terminou em 22º lugar, após passar invicto pela primeira fase quando encarou até o gigante Palmeiras (SP).

A Campanha:
1ª Fase:
8-0 Operário (MT) - c
1-1 Palmeiras (SP) - f
3-1 Juventus (SP) - f
1-0 Anápolis (GO) - c
1-1 Vila Nova (GO) - c
2ª Fase:
0-2 Atlético (PR) - c
2-2 Campo Grande (RJ) - f

Classificação Final:
1º Campo Grande (RJ) - Campeão.
2º CSA (AL)
3º Uberaba (MG)
4º Joinville (SC)
5º Tiradentes (PI)
6º Mixto (MT)
7º River (PI)
8º Itabaiana (SE)
9º Fortaleza (CE)
10º Ferroviário (CE)
11º Nacional (AM)
12º Desportiva (ES)
13º Goiás (GO)
14º Vitória (BA)
15º Taguatinga (DF)
16º América (RN)
17º Corinthians (SP)
18º Atlético (PR)
19º America (RJ)
20º São Paulo (RS)
21º Vila Nova (GO)
22º Volta Redonda
23º Campinense (PB)
24º CRB (AL)
25º Remo (PA)
26º Catuense (BA)
27º Americano (RJ)
28º Juventus (SP)
29º Sampaio Corrêa (MA)
30º Botafogo (SP)
31º Portuguesa (SP)
32º Central (PE)
33º Palmeiras (SP)
34º Novo Hamburgo (RS)
35º Colatina (ES)
36º Sergipe (SE)
37º Santa Cruz (PE)
38º Criciúma (SC)
39º Cascavel (PR)
40º Fast (AM)
41º Baraúnas (RN)
42º Leônico (BA)
43º Comercial (MS)
44º CEOV (MT)
45º Anápolis (GO)
46º Tiradentes (CE)
47º América (MG)
48º Guará (DF)

Campo Grande AC Campeão do Torneio Octávio Pinto Guimarães de Juniores de 1986

O Campo Grande conquistou o Torneio Octávio Pinto Guimarães Sub-20 (juniores) de 1986.

A foto foi tirada no Maracanã antes de uma partida contra o Flamengo que terminou em 2 a 2.

O jogo do título também foi realizado no Maracanã. O Campusca bateu o Bangu por 1 a 0 na preliminar de Fluminense x Coritiba (PR) pelo Campeonato Brasileiro. O gol do título foi anotado por Leandro Silva.

Na foto aparecem Marcelo Tilico; Gersom, Jonei, Leandro Silva e Sandro Valtencir; Norberto, Márcio, e Nilton. Agachados: Pita, Marcos, Paulo Henriue, Xexéu, Jerry, Uélito e César.

Campo Grande Encarou o Brasil

Em 20 de junho de 1984, a seleção brasileira jogou amistosamente contra a inglesa no Maracanã - vitória britânica por 2 a 0.

Na preliminar, a seleção brasileira olímpica (sub-23) encarou o Campo Grande. A esquadra canarinho se preparava para os Jogos Olímpicos de Los Angeles, Estados Unidos.

O Campusca fez bonito e perdeu por apenas 1 a 0 diante de mais de 56 mil torcedores.

O time verde e amarelo era muito bom e voltou das Olimpíadas com o segundo lugar.

Depois de ganhar de Arábia Saudita, Alemanha Ocidental, Marrocos, Canadá e Itália, os brasileiros perderam a medalha de ouro para a França.

História do Campeonato Estadual Segundos Quadros da 2ª Divisão

O Campeonato Estadual de Reservas (segundos quadros) era um sucesso. Os times que não conseguiam uma vaga nele trataram logo de organizar uma segunda divisão.


Os Campeões

Campeonato de Segundos Quadros da 2ª Divisão

  • 1911 - São Cristóvão AC
  • 1912 - Esperança FC
  • 1913 - Andarahy AC
  • 1914 - Andarahy AC
  • 1915 - Carioca FC
  • 1916 - Cattete FC
  • 1917 - Palmeiras AC
  • 1918 - Palmeiras AC
  • 1919 - Palmeiras AC
  • 1920 - CR Vasco da Gama
  • 1921 - SC Rio de Janeiro
  • 1922 - São Paulo-Rio FC
  • 1923 - Independência FC
  • 1924 - ----
  • 1925 - Andarahy AC
  • 1926 - Carioca FC
  • 1927 - Bonsucesso FC
  • 1928 - SC Everest
  • 1929 - Olaria AC
  • 1930 - Carioca FC
  • 1931 - Mavilis FC
  • 1932 - River FC
  • 1933 - SC União
  • 1934 - Jardim FC
  • 1935 - Jardim FC
  • 1936 - SC Bemfica
  • 1937 - ----
  • 1938 - ----
  • 1939 - ----
  • 1940 - ----
  • 1941 - ----
  • 1942 - ----
  • 1943 - ----
  • 1944 - ----
  • 1945 - ----
  • 1946 - ----
  • 1947 - ----
  • 1948 - ----
  • 1949 - ----
  • 1950 - ----
  • 1951 - ----
  • 1952 - ----
  • 1953 - ----
  • 1954 - ----
  • 1955 - ----
  • 1956 - ----
  • 1957 - ----
  • 1958 - ----
  • 1959 - ----
  • 1960 - ----
  • 1961 - ----
  • 1962 - ----
  • 1963 - ----
  • 1964 - ----
  • 1965 - ----
  • 1966 - ----
  • 1967 - ----
  • 1968 - ----
  • 1969 - ----
  • 1970 - ----
  • 1971 - ----
  • 1972 - ----
  • 1973 - ----
  • 1974 - ----
  • 1975 - ----
  • 1976 - ----
  • 1977 - ----
  • 1978 - ----
  • 1979 - ----
  • 1980 - ----
  • 1981 - ----
  • 1982 - ----
  • 1983 - ----
  • 1984 - ----
  • 1985 - ----
  • 1986 - ----
  • 1987 - ----
  • 1988 - ----
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----


Ranking

  • 1º Andarahy AC - 3
  • 1º Carioca FC - 3
  • 1º Palmeiras AC - 3
  • 4º Jardim FC - 2
  • 5º SC Bemfica - 1
  • 5º Bonsucesso FC - 1
  • 5º Cattete FC - 1
  • 5º Esperança FC - 1
  • 5º SC Everest - 1
  • 5º Independência FC - 1
  • 5º Mavilis FC - 1
  • 5º Olaria AC - 1
  • 5º SC Rio de Janeiro - 1
  • 5º River FC - 1
  • 5º São Cristóvão FC - 1
  • 5º São Paulo-Rio FC - 1
  • 5º SC União - 1
  • 5º CR Vasco da Gama - 1


Leitura Complementar

sábado, 13 de junho de 2020

O Estádio Ítalo Del Cima

O terreno do Campo Grande foi cedido pelo comerciante italiano Ítalo Del Cima. Ele fez fortuna no bairro e era muito conhecido e querido por quem morava ali.

Quem tocou a obra de construção do estádio foi o presidente Ilídio Rodrigues da Silveira, empresário do ramo de automóveis também do bairro. O dinheiro veio de várias empresas e indústrias do bairro.

Em 1978, o estádio Ítalo Del Cima passou por uma grande reforma e passou a abrigar 22.500 torcedores. O recorde de público, porém, é de 16.842 pessoas na final do Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1982: Campo Grande 3-0 CSA (AL).

Hoje, o estádio Ítalo Del Cima está interditado ao público mas tiha licença dos Bombieros para receber até 18.000 pessoas. O Campo Grande tenta revitalizar toda sua praça esportiva, o que inclui seu ginásio.

As fotos são atuais, com exceção da penúltima, que data de 1963.



História do Campeonato Estadual de Aspirantes

O Campeonato Estadual de Aspirantes, ou Campeonato Estadual de Segundos Quadros, era muito popular na cidade do Rio de Janeiro mas ele não é disputado desde 1970. Confira abaixo os campeões.


Os Campeões de Aspirantes

Campeonato Estadual de Segundos Quadros

Liga Metropolitana de Football

  • 1906 - Botafogo FC
  • 1907 - Botafogo FC

Liga Metropolitana de Sports Athleticos

  • 1908 - Fluminense FC
  • 1909 - Botafogo FC
  • 1910 - Botafogo FC
  • 1911 - Fluminense FC
  • 1912 - CR Flamengo

Associação de Football do Rio de Janeiro

  • 1912 - Germânia FC

Liga Metropolitana de Sports Athleticos

  • 1913 - CR Flamengo
  • 1914 - CR Flamengo
  • 1915 - Botafogo FC
  • 1916 - CR Flamengo

Liga Metropolitana de Desportos Terrestres

  • 1917 - CR Flamengo
  • 1918 - CR Flamengo
  • 1919 - America FC
  • 1920 - Andarahy AC
  • 1921 - Fluminense FC
  • 1922 - Botafogo FC
  • 1923 - America FC
  • 1924 - CR Vasco da Gama

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1924 - Fluminense FC

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1925 - Americano FC (Rio de Janeiro)

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1925 - CR Flamengo

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1926 - Fidalgo FC

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1926 - America FC

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1927 - Campo Grande Athletico Club

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1927 - CR Flamengo

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1928 - Magno FC

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1928 - CR Vasco da Gama

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1929 - SC Boa Vista

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1929 - America FC

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1930 - GS Santa Cruz

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1930 - America FC

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1931 - Oriente AC

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1931 - CR Flamengo

Liga Metropolitano de Desportos Terrestres

  • 1932 - Magno FC

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1932 - America FC

Liga Carioca de Football

  • 1933 - Fluminense FC

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1933 - Olaria AC

Liga Carioca de Football

  • 1934 - CR Vasco da Gama

Associação Metropolitana de Esportes Athleticos

  • 1934 - Mavilis FC

Liga Carioca de Football

  • 1935 - CR Flamengo
  • 1936 - ----
  • 1937 - ----
  • 1938 - ----
  • 1939 - ----
  • 1940 - ----

Federação Metropolitana de Futebol

  • 1941 - Fluminense FC
  • 1942 - CR Vasco da Gama
  • 1943 - CR Vasco da Gama
  • 1944 - Botafogo FR
  • 1945 - Botafogo FR
  • 1946 - CR Vasco da Gama
  • 1947 - CR Vasco da Gama
  • 1948 - CR Vasco da Gama
  • 1949 - CR Vasco da Gama
  • 1950 - Bangu AC
  • 1951 - Fluminense FC
  • 1952 - Fluminense FC
  • 1953 - Fluminense FC
  • 1954 - Fluminense FC
  • 1955 - CR Flamengo
  • 1956 - CR Flamengo
  • 1957 - Fluminense FC
  • 1958 - Botafogo FR
  • 1959 - Botafogo FR

Campeonato Estadual de Aspirantes

Federação Carioca de Futebol

  • 1960 - CR Vasco da Gama
  • 1961 - CR Vasco da Gama
  • 1962 - Fluminense FC
  • 1963 - Fluminense FC
  • 1964 - CR Vasco da Gama
  • 1965 - Botafogo FR
  • 1966 - CR Vasco da Gama
  • 1967 - CR Vasco da Gama
  • 1968 - America FC
  • 1969 - ----
  • 1970 - CR Flamengo
  • 1971 - ----
  • 1972 - ----
  • 1973 - ----
  • 1974 - ----
  • 1975 - ----
  • 1976 - ----
  • 1977 - ----

Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro

  • 1978 - ----
  • 1979 - ----
  • 1980 - ----
  • 1981 - ----
  • 1982 - ----
  • 1983 - ----
  • 1984 - ----
  • 1985 - ----
  • 1986 - ----
  • 1987 - ----
  • 1988 - ----
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----

Ranking do Campeonato Estadual de Aspirantes


  • 1º CR Vasco da Gama - 15
  • 2º CR Flamengo - 13
  • 2º Fluminense FC - 13
  • 4º Botafogo FR - 11
  • 5º America FC - 7
  • 6º Magno FC - 2
  • 7º Americano FC (Rio de Janeiro) - 1
  • 7º Andarahy AC - 1
  • 7º Bangu AC - 1
  • 7º SC Boavista - 1
  • 7º Campo Grande Athletico Club - 1
  • 7º Fidalgo FC - 1
  • 7º Germânia FC - 1
  • 7º Mavilis FC - 1
  • 7º Olaria AC - 1
  • 7º Oriente AC - 1
  • 7º GS Santa Cruz - 1

Olaria AC Campeão da Taça Antonio Jovino Pavan de 1977

O Olaria AC se sagrou campeão da Taça Antônio Jovino Pavan de 1977.

Esta taça fez parte do Torneio Integração, que aconteceu entre 1975 e 1978. O objetivo deste certame era integrar as equipes do Rio de Janeiro capital com os times do interior do novo estado. Vale lembrar que os estados da Guanabara e do Rio de Janeiro haviam se fundido.


A Campanha

Grupo da Capital

  • 3-0 Campo Grande - c
  • 1-0 Portuguesa - c
  • 1-2 Madureira - f
  • 0-0 Bonsucesso - c
  • 2-2 São Cristóvão - f
  • 1-1 Bangu - f

Fase Final

  • 0-0 Madureira - c
  • 2-0 Bangu - c
  • 2-0 Costeira - c
  • 1-1 Portuguesa - c
  • 2-1 Bonsucesso - c
  • 3-0 AD Itaboraí - c
  • 2-0 Manufatora - c


Classificação Final

  • 1º Olaria - 16 - Campeão.
  • 2º Madureira - 12
  • 3º Bangu - 10
  • 4º Bonsucesso - 8
  • 5º Portuguesa - 8
  • 6º AD Itaboraí - 5
  • 7º Manufatora - 4
  • 8º Costeira - 3

História do Torneio Integração do Rio de Janeiro

O Torneio Integração do Rio de Janeiro foi disputado nos anos 70 para integrar as equipes da capital às do interior após a fusão dos estados da Guanabara e do Rio de Janeiro.

O Bangu se sagrou campeão em 1976 homenageando o Almirante Heleno Nues.

Em 1977, a taça que homenageava Antonio Jovino Pavan ficou com o Olaria.

Os Campeões:
Taça Governador Faria Lima:
1975 - Madureira EC
Taça Almirante Heleno Nunes:
1976 - Bangu AC
Taça Antonio Jovino Pavan:
1977 - Olaria AC
Taça Murilo Portugal:
1978 - Madureira EC
1979 - ----
1980 - ----
1981 - ----
1982 - ----
1983 - ----
1984 - ----
1985 - ----
1986 - ----
1987 - ----
1988 - ----
1989 - ----
1990 - ----
1991 - ----
1992 - ----
1993 - ----
1994 - ----
1995 - ----
1996 - ----
1997 - ----
1998 - ----
1999 - ----
2000 - ----
2001 - ----
2002 - ----
2003 - ----
2004 - ----
2005 - ----
2006 - ----
2007 - ----
2008 - ----
2009 - ----
2010 - ----
2011 - ----
2012 - ----
2013 - ----
2014 - ----
2015 - ----
2016 - ----
2017 - ----
2018 - ----
2019 - ----
2020 - ----

Ranking
1º Madureira EC - 2
2º Bangu AC - 1
2º Olaria AC - 1


Leitura Complementar

Olaria AC Campeão do Torneio Almir Gonçalves Salime de 1968

O Olaria conquistou o título do Torneio Almir Gonçalves Salime de 1968, disputado contra outras três agremiações do Rio de Janeiro.

A Campanha:
1-1 Portuguesa - c
1-0 São Cristóvão - f
0-0 Campo Grande - f
1-0 Portuguesa - f
1-0 São Cristóvão - c
2-1 Campo Grande - c

Classificação:
1º Olaria - 10 - Campeão.
2º Portuguesa - 7
3º Campo Grande - 4
4º São Cristóvão - 3

Os Campeões:
1968 - Olaria AC
1969 - ----
1970 - ----
1971 - ----
1972 - ----
1973 - ----
1974 - ----
1975 - ----
1976 - ----
1977 - ----
1978 - ----
1979 - ----
1980 - ----
1981 - ----
1982 - ----
1983 - ----
1984 - ----
1985 - ----
1986 - ----
1987 - ----
1988 - ----
1989 - ----
1990 - ----
1991 - ----
1992 - ----
1993 - ----
1994 - ----
1995 - ----
1996 - ----
1997 - ----
1998 - ----
1999 - ----
2000 - ----
2001 - ----
2002 - ----
2003 - ----
2004 - ----
2005 - ----
2006 - ----
2007 - ----
2008 - ----
2009 - ----
2010 - ----
2011 - ----
2012 - ----
2013 - ----
2014 - ----
2015 - ----
2016 - ----
2017 - ----
2018 - ----
2019 - ----
2020 - ----

Ranking:
1º Olaria AC - 1

Olaria AC Campeão do Torneio Fernando Rufino de 1968

O Torneio Fernando Rufino homenageou o atleta do São Cristóvão que faleceu num acidente automobilístico em São Paulo, quando seu clube excursionava pela Terra da Garoa.

A competição reuniu os cinco clubes do Campeonato Carioca que não se classificaram para a Taça Guanabara daquele ano.

O Olaria foi o melhor dentre eles e faturou a taça de forma invita.

A Campanha:
3-0 Madureira - c
2-1 Portuguesa - c
2-0 Campo Grande - f
1-1 São Cristóvão - f

Classificação:
1º Olaria - 7 - Campeão.
2º Campo Grande - 5
3º Portuguesa - 4
4º São Cristóvão - 2
5º Madureira - 2

Os Campeões:
1968 - Olaria AC
1969 - ----
1970 - ----
1971 - ----
1972 - ----
1973 - ----
1974 - ----
1975 - ----
1976 - ----
1977 - ----
1978 - ----
1979 - ----
1980 - ----
1981 - ----
1982 - ----
1983 - ----
1984 - ----
1985 - ----
1986 - ----
1987 - ----
1988 - ----
1989 - ----
1990 - ----
1991 - ----
1992 - ----
1993 - ----
1994 - ----
1995 - ----
1996 - ----
1997 - ----
1998 - ----
1999 - ----
2000 - ----
2001 - ----
2002 - ----
2003 - ----
2004 - ----
2005 - ----
2006 - ----
2007 - ----
2008 - ----
2009 - ----
2010 - ----
2011 - ----
2012 - ----
2013 - ----
2014 - ----
2015 - ----
2016 - ----
2017 - ----
2018 - ----
2019 - ----
2020 - ----

Ranking:
1º Olaria AC - 1

Olaria AC Campeão Taça Alfredo Curvelo de 1980

Oito times que não tinham vaga garantida no Campeonato Estadual de 1981 disputaram a Taça Alfredo Curvelo.

O Olaria terminou a campanha invicto, com o título e com a vaga na primeira divisão do ano seguinte.

O Madureira também se classificou para o Estadual de 1981.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro reconhece este torneio como o Campeonato Estadual da 2ª Divisão de 1980. Nada mais justo!


A Campanha

  • 2-0 Portuguesa - c
  • 0-0 São Cristóvão - f
  • 1-0 Friburguense - f
  • 0-0 Madureira - c
  • 3-0 AD Niterói - f
  • 0-0 Bonsucesso - c
  • 1-1 Goytacaz - f


Classificação

  • 1º Olaria - 10 - Campeão.
  • 2º Madureira - 10
  • 3º Bonsucesso - 9
  • 4º Portuguesa - 9 
  • 5º São Cristóvão - 7
  • 6º Goytacaz - 5
  • 7º Friburguense - 3
  • 8º AD Niterói - 3

A Evolução do Escudo do Olaria AC

Fundado em 1915, o Olaria evoluiua ao longo do tempo. As transformações não se deram apenas dentro da sede do clube ou dentro do campo poliesportivo. O brasão da agremiação também mudou ao longo do tempo.