quarta-feira, 30 de abril de 2008

Fluminense FC Campeão da Copa Rio Infanto-Juvenil Masculina de Voleibol de 2008

O Fluminense parece uma máquina de superar adversários no voleibol de base. Mais um título e mais seis vitórias em seis jogos disputados na Copa Rio Infanto-Juvenil Masculina.

O time tricolor é franco favorito para conquistar também o Estadual da categoria.

A Campanha:
1ª Fase:
3-0 Botafogo - c
3-0 Tijuca TC - c
3-0 Quissamã - c
3-2 Flamengo - f
3-0 Niterói VC - f
Final:
3-0 Tijuca TC - c

Classificação:
1º Fluminense - Campeão.
2º Tijuca TC
3º Niterói VC
4º Flamengo
5º Botafogo
6º PM Quissamã

Fluminense FC Campeão da Copa Rio Infanto-Juvenil Feminina de Voleibol de 2008

O Fluminense conquistou mais um título nas categorias de base de voleibol: a Copa Rio Infanto-Juvenil Feminino.

 Esta competição é preparatória para o Estadual da categoria.

Além dos adversários que o Fluminense enfrentou, outras equipes disputaram o certame.

A Campanha:
1ª Fase:
3-0 Botafogo - c
3-0 PM Quissamã - c
3-0 Niterói VC - f
2ª Fase:
3-2 Flamengo - c
Final:
3-0 Tijuca TC - c

Classificação Final:
1º Fluminense - Campeão.
2º Tijuca TC
3º Flamengo
4º Botafogo
5º PM Vassourenses
6º Grajaú TC
7º Niterói VC
8º PM Quissamã
9º Magnatas

Fluminense Dá Show no Tiro Esportivo

O mês de março inaugurou a temporada 2008 do Tiro Estadual. Das dez provas disputadas, o Fluminense venceu sete delas. O forte CCTN venceu apenas duas e o Grupamento de Tiro da Escola Naval apenas uma.

Infelizmente, ainda não há um Estadual Interclubes, somando os pontos em todas as categorias. Os campeonatos são separados pelas diferentes categorias, como vocês podem ver abaixo.

Fossa automática Sênior: Clube de Caça e Tiro de Niterói
Carabina de Ar Sênior: Fluminense FC
Carabina de Ar Sênior Feminino: Clube de Caça e Tiro de Niterói
Pistola de Ar Master: Fluminense FC
Pistola de Ar Sênior: GT Escola Naval
Pistola de Ar Sênior Especial: Fluminense FC
Pistola de Ar Júnior: Fluminense FC
Pistola de Ar Feminino: Fluminense FC
Fogo Central Master: Fluminense FC
Pistola Sport Júnior: Fluminense FC

Clube Resendense de Caça e Tiro Rumo ao Bi no Estadual de Trap

O Clube Resendense de Caça e Tiro deve sentir muito orgulho de seu atleta Carlos Augusto. Carlos Augusto foi Campeão Estadual Individual da modalidade Trap em 2007 e após duas etapas, lidera também o Estadual 2008.

Rodrigo Carvalho, também do CRCT, está em segundo lugar. Se mantiverem estas posições o CRCT deve ganhar o título por equipes. Seria o bicampeonato. Em 2007, quatro dos cinco primeiros colocados eram do CRCT.

A foto é da etapa de Valença do Estadual de Trap de 2007.

CR Flamengo Campeão Estadual de 1914

O Flamengo se sagrou campeão carioca de 1914.

O Futebol do Flamengo, implantado no clube em 1912, conquistou seu primeiro título oficial em 1914.

Na foto estão em pé: Baena, Curiol, Parras, Arnaldo, Galo e Nery. Agachados: Baiano, Gumercindo, Borgerth, Riemer e Raul.

O Artilheiro foi Barthô (Fluminense), com 10 gols.


A Campanha

  • 3-0 Rio Cricket – c
  • 1-0 Paysandú – c
  • 2-2 São Cristóvão – c
  • 2-2 Botafogo – c
  • 2-1 America – f
  • 3-2 Fluminense – f
  • 2-1 Rio Cricket – f
  • 1-0 America – c
  • 1-2 Botafogo – f
  • 1-0 Paysandú – f
  • 2-1 Fluminense – c
  • 4-4 São Cristóvão – f


Classificação

  • 1º Flamengo - Campeão.
  • 2º America
  • 3º Botafogo
  • 4º Fluminense
  • 5º Rio Cricket
  • 6º São Cristóvão
  • 7º Paysandú

História do Campeonato Estadual de Vela

O Campeonato Estadual Interclubes foi criado em 2005.

O Clube Naval Charitas, de Niterói, conquistou o título da primeira edição da competição. Em 2006, o título veio para a capital quando o Iate Clube venceu. Ano passado, o CN Charitas recuperou a hegemonia e o título do melhor clube de vela do estado.

O Estadual de 2008 termina em 14 de Dezembro.

Os Campeões:
2005 - Clube Naval Charitas
2006 - Iate Clube do Rio de Janeiro
2007 - Clube Naval Charitas

terça-feira, 29 de abril de 2008

C Campineiro de Regatas & Natação (SP) Bicampeão Brasileiro de Luta de Braço de 2006/2007

O Club Campineiro de Regatas & Natação (SP) se sagrou bicampeão brasileiro de luta de braço de 2006/2007.

O Campeonato Brasileiro Interclubes 2008 de Luta de Braço será disputado no meio do ano. Os grandes favoritos são as equipes do estado de São Paulo. Um deles, é o Regatas, atual bicampeão da competição.

A foto é de uma das lutas do Interclubes 2007.


Os Campeões

  • 2006 - Club Campineiro de Regatas & Natação (SP)
  • 2007 - Club Campineiro de Regatas & Natação (SP)

Flu foi Vice-Campeão da Taça Brasil Sub-17 de Futsal

O Fluminense, Campeão Estadual de 2007, representou o Rio de Janeiro na Taça Brasil de Clubes Sub-17. Depois de passar pela Fase Eliminatória, o time foi disputar a Fase Final da competição em Aracaju, Sergipe.

Os participantes da Fase Final foram: Benfica (PB), Jaraguá (SC), Santa Cruz (PE), Sol Nascente (SE), Tuna Luso (PA), CFC (GO) e Recanto da Criança (AM).

O Fluminense ficou em segundo no seu grupo, perdendo para o Santa Cruz, vencendo a Tuna Luso e empatando com o Recanto da Criança. Nas Semi-Finais ganhou do Jaraguá por 6-2 e perdeu o título para o

Santa Cruz por 5-2, na grande final.

Os Campeões:
2005 - Náutico (PE)
2006 - Sport (PE)
2007 - ----
2008 - Santa Cruz (PE)

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Atletismo do Rio

A primeira pista oficial de Atletismo no Rio de Janeiro foi construída no Estádio das Laranjeiras e pertencia ao Fluminense FC. Os quatro grandes clubes do Rio (Fla, Flu, Vasco e Botafogo) já tiveram grandes times a nível nacional, todos eles tendo inclusive conquistado etapas do Troféu Brasil.

Hoje o Atletismo perdeu sua força. As pistas ao redor dos estádios dos quatro grandes desapareceram. Botafogo e Flamengo estão disfiliados e o Fluminense tem uma equipe bastante amadora (o site do clube nem anuncia escolinha de atletismo). America, Bangu e tantos outros também abandonaram a modalidade.

O único grande que ainda aposta no Atletismo é o Vasco da Gama, que participa regularmente dos Campeonatos Estaduais e Brasileiros e tem uma comissão técnica de destaque. Sua escolinha funciona no Estádio Célio de Barros e seu maior rival no estado é a equipe da Mangueira.

Abaixo apresentamos a lista de campeões encontrados. Em muitos anos encontramos dois campeões (masculino e feminino) e publicamos os dois, pois não sabemos se houve um somatório geral.

A foto mostra uma prova recente no Célio de Barros.

UNISUAM Vence Prova do Brasileiro de Maratonas Aquáticas

Ana Marcela de Jesus Soares da Cunha (Unisanta/SP) e Allan Lopes Mamedio do Carmo (sem clube) venceram a 1a etapa do Campeonato Brasileiro, disputada em Porto Belo/SP.

Maria da Penha Rodrigues da Cruz (Associação Esportiva e Recreativa dos Empregados e Aposentados da CVRD/ES)) e Luiz Lima (UNISUAM/RJ) venceram a 2a etapa, disputada no Lago Paranoá, em Brasília/DF. Luiz Lima (foto) venceu os 10km com o tempo de 2h01min07s.

Em cada prova o acima de 10km, o vencedor ganha 21 pontos, o vice 18, o 3o 15, o 4o 14 e vai assim até o 16o colocado que ganha 4 pontos. Para cada prova menor que 10km, o vencedor ganha 18 pontos, o vice 15, o 3o 14 e vai assim até o 16o colocado que ganha 1 ponto. Todo atleta que completar uma prova de 10 ou mais quilômetros recebe um bônus de 2 pontos e todo atleta que completar uma prova menor de 10km ganha 1 ponto de bônus.

O Campeonato Brasileiro terá 6 provas em 2008. Restam 4, conforme calendário abaixo.

Calendário:
15/06 - Vitória/ES
19/07 - Salvador/BA
10/10 - Rio de Janeiro/RJ
12/10 - Rio de Janeiro/RJ

domingo, 27 de abril de 2008

Fluminense FC Campeão Estadual de 1911

O Fluminense se consagrou Campeão Estadual de 1911.

Houve uma dissolução no Riachuelo FC e a
Liga, com apoio dos clubes, resolveu manter a competição com cinco clubes, em vez de convidar o vice-campeão da 2ª Divisão de 1910, o São Cristóvão.

O Botafogo abandonou a competição no meio, pois após o jogo contra o America (1-1) foi interrompido aos 65’ devido a uma briga generalizada. A Federação puniu os jogadores alvinegros e, em protesto, o clube se retirou da competição.

O Fluminense reconquistou o título estadual, perdido no ano anterior.


A Campanha

  • 2-0 Paysandú – f
  • 5-0 Rio Cricket – f
  • 4-0 America – c
  • 3-1 Paysandú – c
  • 5-0 Rio Cricket – c
  • 2-0 America - f


Classificação

  • 1º Fluminense - Campeão.
  • 2º America
  • 3º Rio Cricket
  • 4º Paysandú
  • 5º Botafogo

Flamengo Não Joga Mas Continua Em 9o

O Flamengo não disputou a 6a etapa do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia, em Brasília. Juliana/Larissa (foto delas no Pan 2007) ganharam novamente e abriram 300 pontos para a dupla segundo colocada.

Classificação (duplas que atingiram pelo menos 200 pontos em 6 etapas):
1) Juliana/Larissa - 1200
2) Maria Clara/Carolina - 900
3) Maria Elisa/Val - 880
4) Agatha/Shaylyn - 800
5) Vivian/Bárbara Seixas - 760
5) Renata/Talita - 760
7) Izabel/Chell - 660
8) Virna/Angela - 620
9) Flamengo - 520
10) Elize Maia/Taiana - 500
10) Thati/Andrea Martins - 500
10) Luana/Lili - 500
13) Carla/Andrea Teixeira - 400
14) Mônica/Naiana - 380
15) Andrezza/Cris - 360
16) Nina/Cida - 320
16) Semirames/Isabel Grael - 320
16) Ana Paula/Shelda - 320
16) Luciana/Camillinha - 320
20) Sandra Mathias/Elaine - 300
21) Fabiana Silva/Evelyn - 280
22) Michele Carvalho/Erica Freitas - 260
22) Mirlena Santos/Érika - 260
24) Tatiana/Camila - 240
24) Fabi/Bruna - 240
26) Camila/Naiana 220
26) Marcella/Patrícia Sousa - 220
28) Fernanda Pladema/Mariana - 200
28) Júlia/Patrícia Moura - 200

Calendário:
15-18 Maio: São Luís (MA)
19-22 Junho: Teresina (PI)
10-13 Julho: Palmas (TO)
28-31 Agosto: Aracaju (SE)
25-28 Setembro: Vila Velha (ES)
16-19 Outubro: Salvador (BA)
23-26 Outubro: Maceió (AL)
13-16 Novembro: Recife (PE)
04-07 Dezembro: Fortaleza (CE)
11-14 Dezembro: João Pessoa (PB)

sábado, 26 de abril de 2008

AA Portuguesa Campeã da Copa Rio de 2000

A Portuguesa conquistou a Copa Rio de 2000. Veja como foi abaixo.


A Campanha

1ª Fase

  • 1-1 Botafogo – f
  • 2-0 Duquecaxiense – c
  • 0-0 Madureira – f
  • 5-0 Duquecaxiense – f
  • 1-1 Botafogo – c
  • 1-0 Madureira – c

2ª Fase

  • 1-0 Anchieta – c

3ª Fase

  • 1-1 Botafogo – f (0-0) (9-8)

Final

  • 4-1 Casimiro de Abreu - f

Volta Redonda FC Campeão da Copa Rio de 1999

O Volta Redonda conquistou sua terceira Copa Rio em 1999, tornando-se assim o recordista de títulos da competição.

A Campanha:
1ª Fase:

1-0 Rodoviário - c
2-1 Duquecaxiense - c
3-2 Arraial do Cabo - f
1-0 Rodoviário - f
0-0 Duquecaxiense - f
4-1 Arraial do Cabo – c
2ª Fase:
2-4 Bangu - f
2-0 Portuguesa - c
2-1 Friburguense - f
1-0 Bangu - c
0-0 Portuguesa - f
3-0 Friburguense - c
3ª Fase:
0-1 Mesquita - f
2-0 Mesquita - c
4ª Fase:
2-2 Bangu - f
2-1 Bangu - c
Final:
2-0 Madureira - c
1-0 Madureira - f

Leia mais sobre o Voltaço.

Volta Redonda FC Bicampeão da Copa Rio de 1994/1995

O Volta Redonda igualou o feito do Vasco e conquistou o Bicampeonato da Copa Rio em 1995. No caminho do título, o Voltaço eliminou o Botafogo, antes de fazer a final "caipira" contra o Barra FC, de Teresópolis.

A Campanha:
1ª Fase:

Isento.
2ª Fase:
Isento.
3ª Fase:
Isento.
4ª Fase:
0-0 Barra Mansa - f
3-0 Barra Mansa – c
5ª Fase:
0-0 Barra - c
2-1 Barra – f
6ª Fase:
0-0 Botafogo - f
1-0 Botafogo – c
Final:
4-0 Barra – f
0-0 Barra - c

Clique aqui para ler mais sobre o ouronegro de Volta Redonda.

Volta Redonda FC Campeão da Copa Rio de 1994

A Copa Rio foi para o interior pela primeira vez em 1994. O Voltaço arrancou o título do Fluminense em plena Laranjeiras.

A Campanha:
1ª Fase:

0-1 Serrano - c
2-0 Mesquita – f
1-0 Barra Mansa – f
1-0 Bayer – c
1-1 Serrano – f
2-0 Mesquita – c
0-1 Barra Mansa – c
1-1 Bayer – f
4-1 Barra Mansa – c
2ª Fase:
2-0 Entrerriense – c
0-0 Entrerriense – f
3ª Fase:
2-0 Americano – c
0-0 Americano – f
4ª Fase:
3-1 America – f
0-1 America – c (2-1)
Final:
1-4 Fluminense – c
1-0 Fluminense – f (0-0) (5-4)

Mais informação sobre o Volta Redonda aqui.

CR Vasco da Gama Bicampeão da Copa Rio de 1992/1993

O Vasco da Gama se sagrou bicampeão da Copa Rio de 1992/1993.

O Gigante da Colina se tornou o primeiro bicampeão da Copa Rio em 1993.

De quebra, manteve o tabu que time que ganha a Copa Rio, ganha também o Estadual. Era assim desde 1991.


A Campanha

1ª Fase

  • Isento.

2ª Fase

  • 2-1 Botafogo - c
  • 1-0 Bangu - c
  • 0-0 Madureira - c

3ª Fase

  • 0-1 Flamengo - f

4ª Fase

  • 2-0 Americano - c
  • 3-2 Americano - f

Final

  • 2-0 Flamengo - c
  • 1-0 Flamengo - f

CR Flamengo Campeão da Copa Rio de 1991

CR Flamengo Campeão da Copa Rio de 1991O Flamengo se sagrou campeão da Copa Rio de 1991.

Para manter os clubes em atividade entre o Brasileiro e o Estadual, a FERJ criou a Copa Rio, competição que valia uma vaga na Copa do Brasil.

O Flamengo ficou no Grupo da Capital na 2ª Fase e acabou faturando o título contra equipes do interior.

Na foto estão Júnior Baiano, Gilmar, Charles Guerreiro, Gottardo e Júnior em pé. Agachados: Fabinho, Marquinhos, Paulo Nunes, Gaúcho e Zinho.


A Campanha

1ª Fase

  • Isento.

2ª Fase

  • 2-1 Campo Grande - c
  • 2-0 Olaria - c
  • 2-1 Fluminense - c
  • 0-0 Botafogo - f
  • 2-0 Vasco da Gama - c

3ª Fase

  • 1-1 América-TR - f
  • 2-1 América-TR - c

Final

  • 1-0 Americano - f
  • 3-0 Americano - c

Fluminense FC Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 2006

O Fluminense se sagrou campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Sub-15 de 2006.

Depois dos sucessos de Botafogo, CFZ do Rio, Flamengo e Vasco da Gama, finalmente o Fluminense venceu representando o Rio. Em sua campanha, o tricolor passou por Grêmio e Botafogo.

Na decisão, Fluminense 2-1 Corinthians.

CR Flamengo Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 2005

O Flamengo repetiu o feito do Vasco da Gama e faturou a competição pela segunda vez. O Flamengo ficou isento da 1a Fase; na 2a eliminou Madureira, Guarani e Kashima Antlers; na 3a passou pelo Atlético/MG.

Na final, o Fla superou o Flu por 1-0 e ficou com o título.

Participaram desta edição: América, Atlético/MG, Bangu, Botafogo, CFZ do Rio, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Guarani, Ichikawa (JPN), Japão, Kashima Antlers (JPN), Kashima Norte (JPN), Madureira, Olaria, Portuguesa, Sendas e Vasco da Gama.

CR Vasco da Gama Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 2004

O Vasco da Gama conquistou a Copa Amizade Brasil-Japão Sub-15 (Infantil) de 2004.

O Gigante da Colina chegou ao seu segundo título na competição. Estava isento da 1ª Fase; na 2ª Fase superou America e Kashima Antlers (Japão); e na 3ª o Guarani (Brasil).

A final foi contra o Fluminense e o Vasco venceu por 2-0 mostrando sua superioridade.

Participaram: America, Atlético/MG (Brasil), Bangu, Botafogo, CFZ do Rio, Corinthians (Brasil), Cruzeiro (Brasil), Flamengo, Fluminense, Guarani (Brasil), Ichikawa (Japão), Japão, Kashima Antlers (Japão), Kashima Norte (Japão), Madureira, Nova Iguaçu, Olaria, Portuguesa e Vasco da Gama.

CFZ do Rio Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 2003

Demorou seis edições mas finalmente os donos da casa foram campeões. A competição se expandiu ainda mais este ano e contou com 19 participantes.

Participaram da competição: América, Botafogo, Campo Grande, CFZ do Rio, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Ichikawa (JPN), Japão, Kashima Antlers (JPN), Kashima Norte (JPN), Madureira, Nova Iguaçu, Olaria, Portuguesa, São Cristóvão, Tokyo Verdy (JPN) e Vasco da Gama.

A Campanha:
1a Fase:
Isento.
2a Fase:
2-0 Kashima Norte (Japão)
2-0 América (Brasil)
2-0 Botafogo (Brasil)
3a Fase:
3-1 Corinthians (Brasil)
Final:
1-0 Madureira (Brasil)

CR Vasco da Gama Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 2001

O Vasco da Gama se sagrou campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil (Sub-15) de 2001.

Depois da ampliação em 2000 para 12 equipes, a edição de 2001 aumentou mais ainda para 16 participantes.

O Vasco da Gama superou Atlético Mineiro (Basil), America, Kumamoto (Japão) na 1ª Fase; CFZ do Rio na 2ª Fase; e venceu a final contra o Flamengo por 2-1.

Além das equipes mencionadas acima, participaram: Cruzeiro (Brasil), Olaria, Kashima Norte (Japão), São Paulo (Brasiil), Bangu, Ichikawa (Japão), Corinthians (Brasil), Madureira, Nova Iguaçu e Kashima Antlers (Japão).

CR Flamengo Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 1999

A fórmula da edição do ano anterior foi repetida. O Flamengo venceu o Grupo B, que tinha Bangu, Vasco da Gama e Kashima Antlers (JPN). Na final, o adversário foi o Fluminense, que superara CFZ do Rio, Botafogo e Ichikawa (JPN).

A final terminou assim: Flamengo 1-0 Fluminense.

Botafogo FR Campeão da Copa Amizade Brasil-Japão Infantil de 1998

A 1ª edição da Copa Amizade Brasil-Japão Sub-15 contou com oito participantes.

O Botafogo ficou no Grupo B e teve que passar por Vasco da Gama, Nova Iguaçu e Ichikawa (Japão).

Ao vencer o grupo, o alvinegro disputou a final contra o Flamengo, que vencera o Grupo A que teve CFZ do Rio, America e Kashima Antlers (Japão).

A final terminou 2-1 para o Botafogo.

História do Campeonato Brasileiro de Voleibol Feminino

Diferente da versão masculina, o Rio de Janeiro tem vários títulos de Campeão Brasileiro de Voleibol Feminino. Só para se ter uma idéia, os quatro primeiros títulos foram do Rio, 2 com o Fla e 2 com o Flu. Nas 10 primeiras edições, o Rio só perdeu um campeonato.

No entanto, o Vôlei esqueceu os clubes e montou times de empresas. Empresas estas, que não respeitam nem o local onde o time é criado. É o caso dos desodorantes Rexona, que era de Curitiba e se mudou para o Rio.

Tomara que os grandes clubes voltem a investir no clube e que as empresas que têm times voltem a ser apenas os patrocinadores.

A história foto é de Jaqueline, assinando contrato com o Flamengo nos anos 80, ao lado do presidente Augusto Dunshee de Abranches. Bons tempos que os clubes investiam em voleibol e em esportes olímpicos.

Os Campeões:
1976 - Fluminense FC (RJ)
1978 - CR Flamengo (RJ)
1980 - CR Flamengo (RJ)
1981 - Fluminense FC (RJ)
1982 - CA Paulistano (SP)
1983 - Supergasbrás (RJ)
1984 - Atlântica (RJ)
1985 - Supergasbrás (RJ)
1986 - Supergasbrás (RJ)
1987 - Lufkin (RJ)
1988/89 - Sadia (SP)
1989/90 - Sadia (SP)
1990/91 - Sadia (SP)
1991/92 - São Caetano (SP)
1992/93 - Minas TC (MG)
1993/94 - Nossa Caixa (SP)
1994/95 - Leite Moça (SP)
1995/96 - Liete Moça (SP)
1996/97 - Leites Nestlé (SP)
1997/98 - Rexona (PR)
1998/99 - São Bernardo (SP)
1999/00 - Rexona (PR)
2000/01 - CR Flamengo (RJ)
2001/02 - Minas TC (MG)
2002/03 - Osasco (SP)
2003/04 - Osasco (SP)
2004/05 - Osasco (SP)
2005/06 - Rexona (RJ)
2006/07 - Rexona (RJ)

Ranking:
1) Rexona - 05
2) Flamengo - 03
2) Supergasbrás - 03
2) Sadia - 03
2) Osasco - 03
6) Fluminense -02
6) Leite Moça - 02
6) Minas TC - 02
9) Paulistano - 01
9) Lufkin - 01
9) Atlântica - 01
9) São Caetano - 01
9) Nossa Caixa - 01
9) Leites Nestlé - 01
9) São Bernardo - 01

sexta-feira, 25 de abril de 2008

História do Campeonato Brasileiro Masculino de Hóquei em Linha

O Hóquei com patins em linha (rodas em linha) em vez do patins tradicional (com rodas paralelas) é internacionalmente organizado pela mesma federação. No Brasil, houve uma briga e o Hóquei em Linha acabou na Confederação Brasileira de Hóquei no Gêlo (acredite, existe confederação disso!).

No Rio, a Federação de Hóquei e Patinagem não reconhece a modalidade.

Voltamos ao esporte. Os paulistas ganharam todos os campeonatos nacionais disputados até agora. Hegemonia que o Rio tem que por fim um dia.

O melhor time do Rio é o Manda Atomic Rats, da Barra da Tijuca. Casa de Portugal de Teresópolis (que também tem o hóquei tradicional), Niterói Hockey, Mad Parrots, Vikings Hockey e Macaé Pit Bull são outros times do estado.

A foto é da equipe da Sociedade Hípica de Campinas, Campeã de 2003.

Os Campeões:
1999 - Ponte Preta (SP)
2000 - Ponte Preta (SP)
2001 - São Paulo FC (SP)
2002 - Palmeiras (SP)
2003 - Hípica Campinas (SP)
2004 - Paulinense (SP)
2005 - AABB São Paulo (SP)
2006 - Paulinense (SP)
2007 - Paulinense (SP)

Fluminense FC Campeão da Copa Rio Juvenil Masculina de Voleibol de 2008

O Fluminense provou que suas categorias de base de voleibol continuam muito fortes na temporada. Esta semana, o clube conquistou a Copa Rio Juvenil Masculina, competição preparatória para o Campeonato Estadual.

A competição foi um tanto prejudicada nesta categoria devido às desistências de Cordeiro e FM Campos, que só ganham patrocínio de suas prefeituras para o Campeonato Estadual.

A Campanha:
1a Fase:

3-0 Magnatas - c
3-1 Tijuca TC - f
WO-0 Cordeiro - c
2-3 Botafogo - f
WO-0 Fundação Municipal Campos - f
3-2 Flamengo - f
Final:
3-2 Botafogo - f

História do Campeonato Estadual de Basquetebol Feminino

Diferente do Estadual Masculino, a categoria feminina é foi bem mais disputada ao longo da história. O maior campeão é o Botafogo, com sete conquistas e o Flamengo só venceu em três ocasiões.

A foto é do Fluminense, vice-campeão de 2007.

Os Campeões:
1952 – Quintino Bocayuva
1953 – Fluminense
1954 – Flamengo
1955 – Botafogo
1956 – Fluminense
1957 – Fluminense
1958 – Fluminense
1959 – Fluminense
1960 – Botafogo
1961 – Botafogo
1962 – Botafogo
1963 – Botafogo
1964 – Flamengo
1965 – Flamengo
1978 – Olaria
1979 – Canto do Rio
1982 – Canto do Rio
1983 – Canto do Rio
1984 – América
1985 – Automóvel FC
1986 – América
1987 – América
1988 – Castelo Branco
1990 – Castelo Branco
1992 – Niterói BC
1993 – Niterói BC
1994 – Niterói BC
1995 – Botafogo
1996 – Nova Friburgo BC
1997 – Nova Friburgo BC
1998 – Bola Laranja BC
1999 – Nova Friburgo BC
2000 – Vasco da Gama
2001 – Vasco da Gama
2003 – Vasco da Gama
2005 – Fluminense
2006 – Botafogo
2007 – Liga Teresopolitana

Ranking:
1) Botafogo - 07
2) Fluminense - 06
3) Flamengo - 03
3) Canto do Rio - 03
3) América - 03
3) Niterói BC - 03
3) Nova Friburgo BC - 03
3) Vasco da Gama - 03
9) Castelo Branco - 02
10) Quintino Bocayuva - 01
10) Olaria - 01
10) ACF Campos - 01
10) Bola Laranja - 01
10) Liga Teresopolitana - 01

Liga Teresopolitana Campeã Estadual de Basquetebol Feminino de 2007

Pela primeira vez na história o título Estadual de Basquetebol foi parar na Serra de Teresópolis. Após o sucesso de Friburgo, nos anos 90, chegou a vez de Teresópolis comemorar com seu basquete. Times tradicionais, como Botafogo e Fluminense, ficaram pelo caminho.

O elenco da Liga Teresopolitana: Janaína Aparecida, Paula Costa, Silva Moerbeck, Teresa Corrêa, Cleomara, Aguiar, Natália Santos, Maíra Moreira, Márcia Santos, Anjos, Suellen Conceição, Edjane Cajueiro, Júlia Santos, Djane Santos, Alice Amantos, Bruna Duarte, Ana Lobo e Kelly Monteiro. Técnico: Paulo Souza.

A Campanha:
1ª Fase:

71 – 63 Botafogo – c
83 – 69 Mangueira – f
60 – 80 Fluminense – c
59 – 53 Botafogo – f
84 – 63 Mangueira – c
85 – 74 Fluminense – f
2ª Fase:
83 – 54 Mangueira – f
Final:
76 – 63 Fluminense – c
76 – 96 Fluminense – f
94 – 83 Fluminense - c

CR Flamengo Tricampeão Estadual de Basquetebol Masculino de 2005/2006/2007

O Flamengo contratou um dos maiores craques do basquetebol brasileiro da atualidade, o ala Marcelinho. O investimento fez com que Fluminense, Vasco da Gama, ACF Campos e Municipal trouxessem equipes de aluguel (de fora do Rio) para vestirem suas camisas para combater o Flamengo. Não deu certo. O Flamengo somou apenas uma derrota em 18 jogos e venceu mais uma vez a competição.

A Campanha:
1ª Fase:

95 – 49 CFCSN – f
91 – 86 Fluminense – c
94 – 45 Municipal – c
91 – 79 ACF Campos – c
97 – 78 Liga Macaense - c
98 – 74 Iguaçu BC - c
125 – 65 CFCSN - c
85 – 67 Iguaçu BC – f
73 – 74 Vasco da Gama – f
106 – 74 ACF Campos - f
81 – 80 Vasco da Gama - c
91 – 75 Fluminense – f
107 – 57 Municipal – f
102 – 99 Liga Macaense – f
2ª Fase:
90 – 82 Liga Macaense – f
79 – 78 Liga Macaense – c
Final:
92 – 74 Vasco da Gama – f
75 – 73 Vasco da Gama - c

Classificação:
1) Flamengo
2) Vasco da Gama
3) Fluminense
4) Liga Macaense
5) ACF Campos
6) Iguaçu BC
7) CFCSN
8) Municipal

História do Campeonato Brasileiro de Basquetebol Feminino

De 1984 a 1997 a Confederação Brasileira de Basquetebol organizava a Taça Brasil de clubes, que se classificavam para esta competição através de seus Campeonatos Estaduais. Era uma competição curta, que não durava mais de duas semanas, disputada sempre numa sede fixa.

A partir de 1998, um verdadeiro campeonato nacional começou a ser disputado. O Fluminense foi o primeiro campeão neste novo formato. Quatro anos mais tarde, o Vasco da Gama trouxe novamente o título para o Rio de Janeiro.

Ourinhos, atual tetracampeão (foto), é o maior vencedor da competição.

A hegemonia paulista neste esporte é gritante. Somente em três oportunidades o título saiu de São Paulo.

Os Campeões:
1984 - Prudentina (SP)
1985 - UNIMEP (SP)
1986 - UNIMEP (SP)
1987 - Minercal (SP)
1988 - Osasco (SP)
1989 - Perdigão (SP)
1990/91 - Osasco (SP)
1991/92 - CONSTECCA (SP)
1992 - Sorocaba (SP)
1994 - Ponte Preta (SP)
1995 - Ponte Preta (SP)
1996 - UNIMEP (SP)
1997 - Americana (SP)
1998 – Fluminense (RJ)
1999 – Santo André (SP)
2000 – Paraná Basquete (PR)
2001 – Vasco da Gama (RJ)
2002 – Guaru (SP)
2003 – Americana (SP)
2004 – Ourinhos (SP)
2005 – Ourinhos (SP)
2006 – Ourinhos (SP)
2007 – Ourinhos (SP)

Ranking:
1) Ourinhos - 04
2) UNIMEP - 03
3) Osasco - 02
3) Ponte Preta - 02
3) Americana - 02
6) Prudentina - 01
6) Minercal - 01
6) Perdigão - 01
6) CONSTECCA - 01
6) Sorocaba - 01
6) Fluminense - 01
6) Santo André - 01
6) Paraná - 01
6) Vasco da Gama - 01
6) Guaru - 01

quinta-feira, 24 de abril de 2008

História do Campeonato Brasileiro Masculino de Hóquei Sobre Patins

Em 2007, o Sertãozinho Hóquei Clube conquistou um inédito Pentacampeonato Brasileiro de Hóquei sobre Patins. Foi o 16o título do clube paulista na competição. A delegação desfilou em carro aberto ao chegar de volta na cidade, já que a edição de 2007 do Brasileiro foi disputada em Recife.
São Paulo tem 21 títulos no total. Pernambuco aparece em segundo lugar com 6 conquistas. Aliás, depois do Campeonato Paulista, o segundo maior pólo de hóquei no país está em Pernambuco. O Campeonato Estadual é muito disputado e conta com grandes times de futebol como o Sport e o Náutico.

No Rio, ninguém sabe por onde anda o nosso hóquei. Nem a própria federação. Os clubes estão disfiliados e a federação nem divulga mais calendário da modalidade. Os clubes que ainda praticam o esporte organizam suas competições por conta própria. Macaé Hóquei Clube, Cabo Frio Hóquei Clube, Casa Portugal Petrópolis, Casa de Portugal Teresópolis, Esporte Clube Corrêas e Petrópolis Hóquei Clube tentam ainda dar uma sobrevida ao esporte. O Rio já teve dias melhores com as equipes do CR Flamengo, Fluminense FC, Leme HC e campeonatos organizados...

No Campeonato Brasileiro, o EC Corrêas, de Petrópolis, surpreendentemente conquistou o título de 2002, quado a competição foi disputada em Teresópolis. Os alvi-rubros superaram Casa de Portugal Teresópolis (RJ), Internacional (RS), Sertãozinho (SP), Portuguesa (SP), Internacional (SP), Bauru (SP), Sport (PE), Náutico (PE) e Clube Português Recife (PE). Didi e Lauro, ambos da seleção, foram os destaques do time, comandado pelo técnico Fernando Lousada.

Os Campeões:
1972 - Regatas Santista (SP)
1974 - Regatas Santista (SP)
1978 - Palmeiras (SP)
1980 - Clube Português (PE)
1981 - Clube Português (PE)
1982 - Portuguesa (SP)
1983 - Inter de Santos (SP)
1984 - Inter de Santos (SP)
1985 - Sertãozinho HC (SP)
1986 - Sertãozinho HC (SP)
1987 - Sertãozinho HC (SP)
1988 - SMAR (SP)
1989 - Sertãozinho HC (SP)
1990 - Sertãozinho HC (SP)
1991 - Sertãozinho HC (SP)
1992 - Sertãozinho HC (SP)
1993 - Sport Recife (PE)
1994 - Palmeiras (SP)
1995 - Sertãozinho HC (SP)
1996 - Sertãozinho HC (SP)
1997 - Sport Recife (PE)
1998 - Clube Português (PE)
1999 - Sertãozinho HC (SP)
2000 - Clube Português (PE)
2001 - Sertãozinho HC (SP)
2002 - EC Corrêas (RJ)
2003 - Sertãozinho HC (SP)
2004 - Sertãozinho HC (SP)
2005 - Sertãozinho HC (SP)
2006 - Sertãozinho HC (SP)
2007 - Sertãozinho HC (SP)

Fluminense Lidera o Estadual de Patinação Artística

A 1a Etapa do Circuito Estadual de Patinação Artística foi disputada no último fim de semana no Velódromo Municipal, em Jacarepaguá. O Circuito Estadual é disputado em duas etapas. A segunda está marcada para o segundo semestre.

No Masculino, tivemos apenas uma prova, com um atleta. O Fluminense venceu. Ou seja, o Fluminense larga na frente com 1 medalha de ouro em relação a outros clubes, caso se inscrevem na próxima etapa do Circuito Estadual.

O Feminino teve diversas categorias, como podem ver abaixo. O Fluminense somou 6 medalhas de ouro, contra 5 do Monte Líbano.

As fotos da competição podem ser vistas no site do conceituado fotógrafo Sérgio Huoliver: http://www.huoliver.com/artistica/index.html

Quadro de Medalhas

Clube - Ouro - Prata - Bronze
1) Fluminense - 06 - 06 - 04
2) Monte Líbano - 05 - 03 - 02
3) Hebraica - 04 - 02 - 02
4) Pró-Esporte - 00 - 00 - 01
4) Colégio Sagres - 00 - 00 - 01

Resultados por Prova:

Sub-08 Feminino:
Rotina Livre:
1) Juliana Duarte (Monte Líbano)
2) Luana Cravo (Monte Líbano)
3) Ana Peixoto (Pró-Esporte)

Sub-11 Feminino:
Rotina Livre:
1) Sabrina Seixas (Hebraica)
2) Amanda Motta (Fluminense)
3) Ariane Vasconcelos (Fluminense)

Solo Dance:
1) Rafaela Souza (Monte Líbano)
2) Marina Vilardo (Fluminense)
3) Ariane Vasconcelos (Fluminense)

Figuras Obrigatórias:
1) Maria Rodrigues (Fluminense)
2) Mariana Vilardo (Fluminense)
3) Ariane Vasconcelos (Fluminense)

Free Dance:
1) Marina Vilardo (Fluminense)
2) Carla Peixoto (Colégio Sagres)

Sub-11 Masculino:
Rotina Livre:

1) Rogério Gama (Fluminense)

Sub-11 Feminino (Nacional):
Rotina Livre:

1) Rafael Souza (Monte Líbano)
2) Marina Vilardo (Fluminense)

Sub-14 Feminino (Nacional):
Rotina Livre:

1) Catarina Sambiase (Hebraica)
2) Rafaela Vieira (Hebraica)
3) Isabella Silva (Hebraica)

Sub-15 Feminino:
Free Dance:
1) Fernanda Brandão (Fluminense)
2) Amanda Gaertner (Fluminense)
3) Rafaela Vieira (Hebraica)

Sub-16 Feminino:
Solo Dance:
1) Daniela Toledo (Hebraica)
2) Catarina Sambiase (Hebraica)
3) Amanda Gaertner (Fluminense)

Figuras Obrigatórias:
1) Ully Thomé (Monte Líbano)
2) Lívia Saraiva (Monte Líbano)
3) Letícia Nunes (Monte Líbano)

Sub-18 Feminino:
Free Dance:

1) Isabelle Gomes (Fluminense)

Adulto Feminino (Nacional):
Rotina Livre:

1) Clara Martha (Hebraica)
2) Ully Thomé (Monte Líbano)
3) Letícia Nunes (Monte Líbano)

Adulto 2 Feminino (Nacional):
Rotina Livre:

1) Tahissa Pereira (Monte Líbano)
2) Isabelle Gomes (Fluminense)

Adulto Silver Feminino:
Solo Dance:
1) Isabelle Gomes (Fluminense)

Sênior Feminino:
1) Alessandra Gomes (Fluminense)

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Fluminense FC Campeão Estadual de 1906

O primeiro Campeonato Estadual do Rio de Janeiro foi disputado por apenas seis clubes em turno e returno. O Fluminense sagrou-se campeão com 9 vitórias e apenas 1 derrota. Somou 18 pontos, contra 14 do Paysandú, vice-campeão, e algoz da única derrota do tricolor.

Horácio Costa (Fluminense) foi o artilheiro da competição, com 18 gols.

O Football & Athletic terminou na última posição e, para permanecer na elite, precisou derrotar o Riachuelo FC por 5-2 para evitar seu rebaixamento.


A Campanha

  • 7-1 Paysandú - f
  • 8-0 Botafogo - c
  • 4-0 Bangu - f
  • 7-0 Football & Athletic - c
  • 1-3 Paysandú - c
  • 2-1 Rio Cricket - c
  • 11-0 Football & Athletic - f
  • 6-0 Botafogo - f
  • 4-1 Rio Cricket - f
  • 2-0 Bangu - c


Classificação Final

  • 1º Fluminense - Campeão.
  • 2º Paysandú
  • 3º Rio Cricket
  • 4º Botafogo
  • 5º Bangu
  • 6º Football & Athletic

Sociedade Germânia: Sinônimo de Hóquei Sobre Grama

A Sociedade Germânia compete em algumas modalidades difíceis de serem encontradas. Uma delas é o Bolão (espécie de boliche alemão, chamado de Kegeln), a outra é o Hóquei sobre Grama. O clube também tem equipes de basquetebol feminino nas categorias de base.

Mas vamos falar do hóquei sobre grama. O clube não tem campo para isso. Os atletas treinam ná quadra de futsal do ginásio e eventualmente até disputam competições indoor. Na grama, o clube já revelou diversos atletas para a seleção brasileira e já representou o Brasil em diversos campeonatos internacionais.

Além da falta de estrutura, o time sofre com a falta de clubes no esporte, com a falta de divulgação e consequentemente com a falta de pessoas interessadas em entrar para o esporte.

O clube também está aberto a alunas para a equipe feminina. Mas no "sexo frágil" a realidade é mais dura ainda que no masculino. Há menos clubes e divulgação que a versão masculina.

A foto acima é do time campeão brasileiro de 2000.

Títulos do Hóquei sobre Grama do Germânia:
Campeonato Brasileiro Masculino de 2000, 2001, 2002, 2003 e 2005.
Campeonato Brasileiro de 7 a side Masculino de 2001 e 2004.
Torneio de Encerramento Nacional Masculino de 2001.
Campeonato Estadual de Hóquei Indoor Masculino de 2006
Copa Brasil de Hóquei Indoor Masculino de 2001 e 2003.

Sociedade Germânia Bicampeã Brasileira de Hóquei Sobre Grama de 2002/03

O elenco formado por Bruninho, Caldinhas, Chicão, Erick Medeiros, Fredão, Leo, Loic, Mipe, Nino, Oliver, Ricardo, Trainee e Willy permaneceu invicto e ganhou tudo o que disputou em 2003. Como já era o campeão brasileiro, título conquistado em 2002, ficou com o bicampeonato ao derrotar o São Paulo Athletic na decisão em casa.

A Campanha:
1a Fase:

3-1 São Paulo AC (SP) - f
7-0 São Paulo AC (SP) - c
0-0 Macau (SP) - c
3-0 Indiano (SP) - c
2-1 Indiano (SP) - f
7-0 Macau (SP) - f
Final:
3-1 São Paulo AC (SP) - c

CR Flamengo Bicampeão do Torneio Octávio Pinto Guimarães de Juniores de 2006/07

O Campeonato Estadual de Juniores do 2o semestre leva o nome do primeiro presidente da FERJ e ex-presidente da CBF Octávio Pinto Guimarães. Nele, entram clubes de todas as divisões do futebol do estado.
O Flamengo, campeão de 2006, conquistou o bi da seguinte forma:

A Campanha:
1ª Fase:

Isento.
2ª Fase:
Isento.
3ª Fase:
3-1 Cabofriense – f
1-2 Nova Iguaçu – f
2-0 São Cristóvão – f
2-0 Estácio de Sá – c
1-0 Villa Rio – f
2-0 Cabofriense - c
2-1 Nova Iguaçu – c
3-1 São Cristóvão – c
1-0 Estácio de Sá – f
3-0 Villa Rio – c
4ª Fase:
3-0 Sendas – f
5-2 Sendas – c
5ª Fase:
2-0 Botafogo – f
0-1 Botafogo – c
Final:
5-0 Fluminense – c
0-3 Fluminense - f

CR Flamengo Campeão Brasileiro de Voleibol Feminino de 2000/01

Em 2000/01, o Flamengo montou um timaço de voleibol feminino. Campeão Estadual, o Flamengo disputou o Campeonato Brasileiro, a Superliga, com outros dois times do estado: o Vasco da Gama e o Macaé Sports.

Ao fim da 1a Fase, o Vasco da Gama foi o melhor, com 15 vitórias em 18 jogos, a mesma campanha do Flamengo, mas com saldo de sets superior. Minas TC, Osasco, Rexona, Pinheiros, São Caetano e Força Olímpica também avançaram para os Playoffs. Macaé Sports e São José foram eliminados.

O Flamengo eliminou o São Caetano nas 4as de Final e o Minas TC nas Semi.

A série final, contra o Vasco da Gama, foi emocionante. O Maracanãzinho lotou nas 4 partidas decisivas. O Fla fechou a série em 3-1. No jogo decisivo a vitória veio de virada, por 3 sets a 2: 23/25, 25/16, 25/20, 21/25 e 17/15.

Os destaques do Flamengo na campanha foram Leila, Virna, Josiane, Fabi e o técnico Luizomar de Moura.

Foi o terceiro título do Flamengo, campeão brasileiro também em 1978 e em 1980.

Classificação Final:
1) Flamengo (RJ)
2) Vasco da Gama (RJ)
3) Rexona (PR)
4) Minas TC (MG)
5) Osasco (SP)
6) São Caetano (SP)
7) Pinheiros (SP)
8) Força Olímpica (DF)
9) Macaé Sports (RJ)
10) São José (SP)

terça-feira, 22 de abril de 2008

CR Flamengo Campeão da Taça Belo Horizonte de Juniores de 2003

Em pleno Mineirão, Flamengo e Atlético Paranaense empataram a decisão da Taça BH de 2003. Nos pênaltis, houve muitos erros. Mas ainda sim, o rubro-negro carioca foi o melhor e vence.

O Flamengo disputo a final com Wilson; Jotherson (Felipe Gabriel), Tiago Campos, Rodrigo and José Antônio; Wallace, José Leandro, Ibson and Vinícius; Gilmar and João Alex. Técnico: Liminha

A Campanha:
1a Fase:
4-0 Esportivo (MG) – f
1-0 Santos Laguna (México) – c
1-0 Goiás (GO) – f
2ª Fase:
3-2 Brasiliense (DF) – n
3ª Fase:
1-0 Corinthians (SP) - n
4ª Fase:
1-0 Atlético (MG) – f
Final:
2-2 Atlético (PR) – n (-) (3-2)

História da Copa Macaé de Juvenis

A Copa Macaé de Juvenis é uma competição anual organizada pela Liga Macaense e Prefeitura de Macaé, com apoio da Federação do Rio de Janeiro.

O Rio de Janeiro tem 6 títulos (2 para Fla e Flu, 1 para Fogo e Vasco); o Rio Grande do Sul tem 4 (entre eles os 3 do Inter, o maior campeão da competição).
A foto é do Inter, campeão de 2005, dando a volta olímpica no Estádio Expedicionário.

Os Campeões:
1997 – Botafogo (RJ)
1998 – Vasco da Gama (RJ)
1999 – Flamengo (RJ)
2000 – Internacional (RS)
2001 – Internacional (RS)
2002 – Fluminense (RJ
2003 – Fluminense (RJ)
2004 – Grêmio (RS)
2005 – Internacional (RS)
2006 – Flamengo (RJ)
2007 – Cruzeiro (MG)

Ranking:
1) Internacional (RS) - 03
2) Flamengo (RJ) - 02
2) Fluminense (RJ) - 02
4) Botafogo (RJ) - 01
4) Vasco da Gama (RJ) - 01
4) Grêmio (RS) - 01
4) Cruzeiro (MG) - 01

CR Flamengo Campeão da Taça Belo Horizonte de Juniores de 2007

Em 2007, o Flamengo ganhou muitos títulos com sua equipe de juniores. Outro foi a Taça BH, a competição de juniores que tem o nível mais alto atualmente, graças ao inchaço da Copa São Paulo.

O Flamengo começou aos trancos e barrancos mas cresceu no mata-mata e venceu a competição pela terceira vez na sua história.

A Campanha:
1ª Fase:
4-3 Fluminense Juatuba (MG) – f
5-1 Amparense (MG) – f
0-2 Cruzeiro (MG) – f
6-0 Petro Atlético (Angola) – c
0-1 Villa Nova (MG) – f
2ª Fase:
3-2 Fluminense (RJ) – n
3ª Fase:
4-1 São Bento (SP) – n
4ª Fase:
5-0 Atlético (PR) – n
Final:
1-1 Cruzeiro (MG) – f (-) (5-4)

Flamengo no Hóquei Sobre Patins

O CR Flamengo já foi muito forte no Hóquei sobre Patins.

O clube tentou introduzir 3 vezes o esporte entre seus sócios. A primeira, nos anos 20, não vingou, pois o Fluminense vencia tudo o que disputava. O Hóquei rubro-negro desapareceu nos anos 30.

Ressucitou nos anos 50 e nesta década, conquistou o único título sabido do esporte no clube: o Troféu Moreira Leite. O time fez algumas excursões pelo Brasil.

Em meados dos anos 50, o esporte sumiu novamente para reaparecer no final dos anos 60, graças à rivalidade com as meninas do Mengo sobre Rodas (Patinação Artística).

Nos anos 60 e 70, o Flamengo disputava o Estadual contra Casa de Portugal (Petrópolis), Casa de Portugal (Teresópolis) e Melo Tênis Clube. A foto acima, é do time de 1979. O time-base dos anos 70 era Claudio Besser, Roberto Besser,Marcos Shulze, Eu, Silvio Luiz, Sergio Pitchkovysk.

No final dos anos 90, o Flamengo contratou a equipe que era do Jockey Club de Hóquei Inline. Mas não durou muito.

Hoje em dia, o Hóquei praticamente acabou no Rio de Janeiro e nenhum clube está filiado à federação. As últimas equipes foram do Cabo Frio, Casa de Portugal de Petrópolis e Corrêas.

CR Flamengo Campeão Estadual de Bocha Sul-Americana de 1998

O ano de 1998 foi especial para a Bocha (regra sul-americana) rubro-negra. No Campeonato Individual, Washington Cáceres ficou com o título e Drasto Angeli ficou com o vice. No Campeonato de Trios, a equipe formada por Draston Angeli, Walter Gonzalez, Washington Cáceres e Luiz Gayer venceu. O Flamengo só não foi campeão nas duplas mas foi vice.
No Estadual por Equipes, o Flamengo ficou com o título. A equipe foi formada por Ademar Medeiros, Alan Angeli, Aldovrando Mello, Alex Angeli, Nelson Nogarolli e Valter Angeli, além dos quatro atletas acima mencionados.

Três títulos em quatro competições valeram para o Flamengo também a conquista da Taça Eficiência.

Os clubes rivais de 1998 foram o Clube de Bocha de Volta Redonda e o Condomínio EC.

A foto é da equipe do Flamengo de 2006 que participou de uma competição em Brasília. O time-base é mais ou menos o mesmo de 1998.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Bangu AC Nos Anos 80

O Bangu tinha um grande time nos anos 80. Apesar disso, só conquistou um título oficial, a Taça Rio de 1987, que valeu vaga para a 3ª Fase do Estadual em que terminou em 3ª lugar.

Em 1985, o Bangu talvez tivesse tido um time melhor ainda que o de 1987. Perdeu a final do Estadual para o Fluminense num lance que gera polêmica até hoje, devido ao erro grosseiro da arbitragem.

No mesmo ano perdeu a final do Campeonato Brasileiro para o Coritiba nos pênaltis, em pleno Maracanã (5-6 após empates em 1-1 e 0-0), diante de 92 mil pagantes.

O vice-campeonato nacional valeu vaga ao Bangu disputar sua primeira Libertadores. O time não passou da 1ª Fase e terminou a competição em 16º lugar.

A foto é do time no Maracanã, em 1984.

Classificação no Estadual:
1980 - 4º lugar.
1981 - 4º lugar.
1982 - 8º lugar.
1983 - 3º lugar.
1984 - 4º lugar.
1985 - vice-campeão
1986 - 5º lugar.
1987 - 3º lugar e Campeão da Taça Rio.
1988 - 6º lugar.
1989 - 7º lugar.

Classificação no Brasileiro:
1980 - 31º lugar.
1981 - 21º lugar.
1982 - 8º lugar.
1983 - Eliminado na 2ª Fase da 2ª Divisão.
1984 - 34º lugar.
1985 - vice-campeão.
1986 - 21º lugar.
1987 - 3º lugar na 2ª Divisão.
1988 - 21º lugar.
1989 - Eliminado na 1a Fase da 2ª Divisão.

Taça Libertadores da América:
1986 - 16º lugar.

Fluminense FC Campeão Estadual de 1980

O Fluminense se tornou o grande campeão estadual de 1980.

A 1ª Fase do Estadual foi disputada por sete clubes pequenos e Olaria, AD Niterói e Volta Redonda eliminaram Friburguense, Portuguesa, Madureira e São Cristóvão.

O Fluminense venceu o 1º turno da 2ª Fase, que tinha 14 clubes, e se classificou para a Final. O turno exigiu um jogo extra pois Flu e Vasco terminaram empatados em pontos. Os quatro piores do turno (Goytacaz, Olaria, Bonsucesso e AD Niterói) foram eliminados do Estadual.

No 2º turno, o Vasco deu o troco e venceu o turno sem a necessidade de final.

A final da competição foi disputada no dia 30 de Novembro de 1980, num Maracanã com 108.957 pagantes. O gol tricolor, marcado por Edinho, deu a vitória ao tricolor que ganhara o 1º turno (Taça Preguinho) em cima do próprio Vasco nos pênaltis.

O Fluminense entrou em campo com: Paulo Goulart, Edevaldo, Tadeu, Edinho e Rubens Galaxe; Delei, Márioe Gilberto; Mário Jorge, Cláudio Adão e Zezé. Técnico: Nelsinho.

O campeonato foi tão bom para o Fluminense que Cláudio Adão (20 gols) superou Roberto Dinamite (14) para ser o artilheiro do Estadual.

A Campanha

1ª Fase

  • Isento.

2ª Fase

1º Turno (Taça João Baptista Coelho Netto "Preguinho")

  • 2-0 Bonsucesso - f
  • 3-2 Serrano - f
  • 4-0 Botafogo - c
  • 1-1 Goytacaz - f
  • 1-1 Flamengo - f
  • 1-1 Volta Redonda - f
  • 2-1 Bangu - f
  • 3-1 AD Niterói - c
  • 2-1 Vasco da Gama - f
  • 0-1 America - c
  • 4-0 Olaria - c
  • 1-0 Americano - f
  • 2-0 Campo Grande - c

Final

  • 1-1 Vasco da Gama - c (-) (4-1)

2º Turno (Taça Gustavo de Carvalho)

  • 1-1 Americano - f
  • 2-2 Flamengo - f
  • 2-0 Serrano - c
  • 3-2 Volta Redonda - f
  • 1-2 Bangu - f
  • 2-2 Botafogo - f
  • 0-1 Campo Grande - f
  • 3-3 Vasco da Gama - c
  • 1-2 America - f

Final do Estadual

  • 1-0 Vasco da Gama


Classificação final

  • 1º Fluminense - Campeão.
  • 2º Vasco da Gama
  • 3º Flamengo
  • 4º Bangu
  • 5º Botafogo
  • 6º Campo Grande
  • 7º Serrano
  • 8º Americano
  • 9º America
  • 10º Volta Redonda
  • 11º Goytacaz
  • 12º Olaria
  • 13º Bonsucesso
  • 14º AD Niterói
  • 15º Friburguense
  • 16º Portuguesa
  • 17º Madureira
  • 18º São Cristóvão

EC Pinheiros (SP) Bicampeão Brasileiro Júnior de Polo Aquático Masculino de 2007/2008

escudo Pinheiros
O EC Pinheiros conquistou o Bicampeonato Brasileiro Júnior de Polo Aquático de 2007/2008 neste fim de semana. 

O melhor time do Rio foi o Flamengo, que conquistou a medalha de bronze. 

Os quatro times do Rio ficaram entre os terceiro e sexto lugares.


A Campanha

1ª Fase

  • 16-2 Paulistano (SP) - c
  • 11-3 Flamengo (RJ) - c
  • 13-11 Tijuca TC (RJ) - c

2ª Fase

  • 12-5 Fluminense (RJ) - c

Final

  • 7-6 Paineiras (SP) - f


Classificação Final

  • 1º Pinheiros (SP) - Campeão.
  • 2º Paineiras (SP)
  • 3º Flamengo (RJ)
  • 4º Fluminense (RJ)
  • 5º Botafogo (RJ)
  • 6º Tijuca TC (RJ)
  • 7º Paulistano (SP)
  • 8º SESI (SP)
  • 9º Jundiaiense (SP)

Club Paineiras do Morumby Tetracampeão Brasileiro Júnior de Polo Aquático Feminino de 2005/2006/2007/2008

O Campeonato Brasileiro Júnior Feminino foi disputado no Club Paineiras do Morumby de 5a Feira até ontem, 20 de Abril de 2008. O Rio de Janeiro enviou dois representantes (Botafogo e Flamengo) mas não conseguiu trazer o título para casa. O Paulistano foi o outro participante da competição.
Com o título, o Paineiras confirma sua hegemonia na competição.

A Campanha:
1a Fase:
23 - 04 Paulistano (SP) - c
11 - 06 Flamengo (RJ) - c
09 - 06 Botafogo (RJ) - c
2a Fase:
14 - 04 Paulistano (SP) - c
Final:
12 - 06 Botafogo (RJ) - c

Classificação Final:
1) Paineiras (SP)
2) Botafogo (RJ)
3) Flamengo (RJ)
4) Paulistano (SP)

O Rio Já Teve Grandes Equipes de Atletismo

O Campeonato Brasileiro de clubes é disputado desde 1940. O percusor do Troféu Brasil chamava-se Troféu Adhemar Ferreira da Silva. O Pinheiros venceu a primeira prova de 1940 e a AD Floresta a segunda. As 4 provas de 1941 e 1942 foram do tricolor O Fluminense foi então primeiro Campeão Brasileiro conquistar o título de 1940 a 1942.

A partir de 1945 a competição se torna oficial da CBD. O cada dez edições, o clube que vencer mais vezes fica com o título. Esta fórmula de disputa durou até 1980. Até 1989 quem ganhasse três vezes o conquistava de vez. Em 1990, o título passou a ser entregue anualmente.

O São Paulo FC venceu a primeira edição do Troféu Brasil em Setembro de 1945. O Troféu só foi para o Morumbi em 1951 quando encerrou-se o ciclo das primeiras dez disputas. O São Paulo venceu 6 vezes, contra 3 do Botafogo (duas em 1950 e uma em 1951) e 1 do Pinheiros.

O II Troféu foi todo carioca. O Fluminense venceu a primeira disputa em 1952. Mas foi o Vasco que faturou o título ao vencer em 1952, 1953 (duas vezes) e 1954 (duas vezes).

O III Troféu foi entregue para o Flamengo. Em 1955 a vitória foi do Vasco da Gama. O Flamengo venceu as duas edições de 1956, uma em 1957 e duas em 1961 para ficar com o título. O Vasco chegou a tirar a diferença em 1958. Grêmio (RS), com 2 vitórias em 1959, e CR Tietê com a vitória de 1960 chegaram a ameaçar.

O IV Troféu Brasil trouxe o Bicampeonato para o Flamengo. O time rubro-negro venceu duas vezes em 1962, a prova de 1963, duas em 1964 e uma em 1965. O Botafogo chegou a vencer a última batalha, em 1964.

O V Troféu Brasil voltou para São Paulo. O Flamengo saiu na frente em 1966 e chegou a abrir 3 a 1 ao venccer as duas provas de 1967 (o Pinheiros venceu a segunda de 1966). O Pinheiros empatou a série com 2 vitórias em 1968 e fez 4-3 em 1969. O Botafogo venceu a segunda prova de 1969. Em 1970, o Pinheiros conquistou de vez o Troféu ao vencer a etapa de maio.

O VI Troféu Brasil retornou para o Rio de Janeiro. O Pinheiros abriu 2-0 ao vencer em 1971 e em 1972. O mês de dezembro de 1972, marcou o que seria até hoje o último título nacional do Flamengo. O Pinheiros ganhou mais duas vezes em 1973 e em 1974. Em 1975 e em 1976 não tivemos disputas. O Sesi de Santo André venceu as duas etapas de 1977. Finalmente, a Universidade Gama Filho conquistou o troféu ao vencer três provas seguidas em 1978, 1979 e 1980.

A Gama Filho foi Bicampeã no período 1981 a 1983. A AA Guaru (SP) venceu em 1981 mas os cariocas deram o troco ainda no mesmo ano e em 1982 e 1983. Foi o último título do Rio.

A primeira etapa do Troféu Brasil 1984-1989 ainda foi do Rio com a vitória da Gama Filho. Mas Ultracred (1986) e Sesi Santo André (1988 e 1989) selaram a disputa. O Sesi de Santo André ficou com o caneco.

Com o Troféu Brasil sendo realizado em uma única etapa de 1990 até aqui, o Rio nunca mais venceu.

A foto é da equipe do CR Vasco da Gama, que ainda aposta no atletismo.

Os Campeões:
1940 a 1942 - Fluminense FC (RJ)
1945 a 1951 - São Paulo FC (SP)
1952 a 1954 - CR Vasco da Gama (RJ)
1955 a 1961 - CR Flamengo (RJ)
1962 a 1965 - CR Flamengo (RJ)
1966 a 1970 - EC Pinheiros (SP)
1971 a 1980 - Universidade Gama Filho (RJ)
1981 a 1983 - Universidade Gama Filho (RJ)
1984 a 1989 - SESI Santo André (SP)
1990 - SESI São Caetano do Sul (SP)
1991 - SESI São Caetano do Sul (SP)
1992 - SESI São Caetano do Sul (SP)
1993 - Funilense (SP)
1994 - Funilense (SP)
1995 - Funilense (SP)
1996 - Funilense (SP)
1997 - Funilense (SP)
1998 - Funilense (SP)
1999 - Funilense (SP)
2000 - Funilense (SP)
2001 - Funilense (SP)
2002 - Funilense (SP)
2003 - BM&F (SP)
2004 - BM&F (SP)
2005 - BM&F (SP)
2006 - BM&F (SP)
2007 - BM&F (SP)

Fluminense FC Campeão da Copa São Paulo de Juniores de 1989

O Fluminense conquistou pela quinta vez a Copa São Paulo de Juniores em 1989.

Na época, o Flu se tornou o maior campeão da competição.

A grande final foi diante do Juventus (SP), da Rua Javari e deu Fluzão: 1 a 0.

A Campanha:
1ª Fase:

2-2 Nacional (SP) - f (-) (5-4)
1-0 Portuguesa (SP) - f
1-2 XV Piracicaba (SP) - f
2ª Fase:
1-0 América (SP) - f
3ª Fase:
2-1 Internacional (RS) - n
Final:
1-0 Juventus (SP) - f

Fluminense FC Campeão da Copa São Paulo de Juniores de 1986

O Fluminense conquistou a Copa São Paulo de juniores de 1986.

Na grande final, o Pó de Arroz ganhou da Ponte Preta por 2 a 0.

Foi o quatro título do Tricolor na competição. Nesta época, craque o Fluzão fazia em casa.

A Campanha:
1ª Fase:
0-2 Santa Cruz (PE) - n
2-1 Guapira (SP) - f
1-0 Palmeiras (SP) - f
2ª Fase:
1-0 Sandto André (SP) - f
3ª Fase:
2-0 Bangu (RJ) - n
4ª Fase:
1-0 América (SP) - f
Final:
2-0 Ponte Preta (SP) - f