quarta-feira, 29 de julho de 2020

FC Zenit São Petersburgo Bicampeão Russo de 2018/19/2019/20

O Zenit de São Petersburgo conquistou a Premier League Russa de 2019/20.

A temporada foi marcada pela interrupção da liga por conta do coronavirus.

Além do Zenit, Lokomotiv de Moscou e Krasnodar seguem para a Liga dos Campeões de 2020/21.

Rotor Volgogrado e Khimki sobem para a Premier League em 2020/21.


Classificação

  • 1º Zenit São Petersburgo - 72 - Campeão + Champions League (fase de grupos).
  • 2º Lokomotiv de Moscou - 57 - Champions League (fase de grupos).
  • 3º Krasnodar - 52 - Champions League (3ª fase).
  • 4º CSKA de Moscou - 50 - Liga Europa (fase de grupos).
  • 5º Rostov - 45 - Liga Europa (3ª fase)
  • 6º Dínamo de Moscou - 41 - Liga Europa (2ª fase).
  • 7º Spartak de Moscou - 39
  • 8º Arsenal Tula - 38
  • 9º Ufa - 38
  • 10º Rubin Kazan - 35
  • 11º Ural Ekaterimburgo - 35
  • 12º Sochi - 33
  • 13º Akhmat Grozny - 31
  • 14º Tambov - 31
  • 15º Krylia Sovetov Samara - 31 - Liga Nacional.
  • 16º Orenburgo - 27 - Liga Nacional.


A Campanha

  • 2-1 Tambov - c
  • 2-0 Sochi - f
  • 2-0 Orenburgo - f
  • 1-1 Krasnodar - c
  • 2-0 Dínamo de Moscou - f
  • 0-0 Akhmat Grozny - c
  • 0-1 Ufa - f
  • 1-0 Spartak de Moscou - f
  • 3-1 Arsenal Tula - c
  • 5-0 Rubin Kazan - c
  • 0-1 Lokomotiv de Moscou - f
  • 3-1 Ural Ekaterimburgo - f
  • 6-1 Rostov - c
  • 2-0 Krylia Sovetov - f
  • 1-1 CSKA de Moscou - c
  • 1-0 Arsenal Tula - f
  • 2-1 Rubin Kazan - f
  • 1-0 Spartak de Moscou - c
  • 3-0 Dínamo de Moscou - c
  • 0-0 Lokomotiv de Moscou - c
  • 0-0 Ufa - c
  • 7-1 Ural Ekaterimburgo - c
  • 4-0 CSKA de Moscou - f
  • 2-1 Krylia Sovetov - c
  • 2-1 Tambov - f
  • 4-2 Krasnodar - f
  • 2-1 Sochi - c
  • 1-1 Akhmat Grozny - f
  • 4-1 Orenburgo - c
  • 2-1 Rostov - f

segunda-feira, 27 de julho de 2020

A Evolução do Escudo do Bonsucesso

O Bonsucesso FC já mudou de escudo algumas vezes desde sua criação.

As iniciais BFC foram mantidas em azul. A flor em vermelho foi alterada. Ela também ganhou um contorno de um escudo para que o escudo do clube ficasse mais parecido com um brasão, como os de outros clubes da cidade.

FC Porto Campeão Português de 2019/20

O Porto conquistou seu vigésimo-nono título da liga portuguesa ao faturar o Campeonato Português de 2019/20.

O Dragão garantiu presença na fase de grupos da Liga dos Campeões de 2020/21.

Farense e Nacional sobem para a primeira divisão de 2020/21 substituindo Portimonense e Desportivo das Aves.


A Campanha

  • 1-2 Gil Vicente - f
  • 4-0 Vitória de Setúbal - c
  • 2-0 Benfica - f
  • 3-0 Vitória de Guimarães - c
  • 3-2 Portimonense - f
  • 2-0 Santa Clara - c
  • 1-0 Rio Ave - f
  • 3-0 Famalicão - c
  • 1-1 Marítimo - f
  • 1-0 Desportivo das Aves - c
  • 1-0 Boavista - f
  • 2-0 Paços Ferreira - c
  • 1-1 Belenenses - f
  • 3-0 Tondela - c
  • 2-1 Sporting - f
  • 4-2 Moreirense - f
  • 1-2 Braga - c
  • 2-1 Gil Vicente - c
  • 4-0 Vitória de Setúbal - f
  • 3-2 Benfica - c
  • 2-1 Vitória de Guimarães - f
  • 1-0 Portimonense - c
  • 2-0 Santa Clara - f
  • 1-1 Rio Ave - c
  • 1-2 Famalicão - f
  • 1-0 Marítimo - c
  • 0-0 Desportivo das Aves - f
  • 4-0 Boavista - c
  • 1-0 Paços Ferreira - f
  • 5-0 Belenenses - c
  • 3-1 Tondela - f
  • 2-0 Sporting - c
  • 6-1 Moreirense - c
  • 1-2 Braga - f


Classificação

  • 1º Porto - 82 - Campeão + Champions League (fase de grupos).
  • 2º Benfica - 77 - Champions League (3ª fase).
  • 3º Braga - 60 - Liga Europa (fase de grupos).
  • 4º Sporting - 60 - Liga Europa (3ª fase).
  • 5º Rio Ave - 55 - Liga Europa (2ª fase).
  • 6º Famalicão - 54
  • 7º Vitória de Guimarães - 50
  • 8º Moreirense - 43
  • 9º Santa Clara - 43
  • 10º Gil Vicente - 43
  • 11º Marítimo - 39
  • 12º Boavista - 39
  • 13º Paços Ferreira - 39
  • 14º Tondela - 36
  • 15º Belenenses - 35
  • 16º Vitória de Setúbal - 34
  • 17º Portimonense - 33 - LigaPro.
  • 18º Desportivo das Aves - 17 - LigaPro.

sábado, 25 de julho de 2020

Paris Saint-Germain FC Campeão da Coupe de France de 2019/20

O Paris Saint-Germain FC não teve dificuldades para conquistar a Coupe de France de 2019/20.

O gol do título foi marcado por Neymar, aos 14 minutos do primeiro tempo.

A final foi disputada no estádio Saint-Denis, nos arredores de Paris. Cerca de 5 mil pessoas acompanharam a partida.


A Campanha

1ª Fase

  • Isento.

2ª Fase

  • Isento.

3ª Fase

  • Isento.

4ª Fase

  • Isento.

5ª Fase

  • Isento.

6ª Fase

  • Isento.

7ª Fase

  • Isento.

8ª Fase

  • Isento.

9ª Fase

  • 6-0 Linas-Montihéry - f

10ª Fase

  • 1-0 Lorient - f

11ª Fase

  • 2-0 Pau - f

12ª Fase

  • 6-1 Dijon - f

13ª Fase

  • 5-1 Lyon - f

Final

  • 1-0 Saint-Étienne - c

quarta-feira, 22 de julho de 2020

Estádio Giulitte Coutinho

O America deixou de ser um clube carioca. Pelo menos seu estádio de futebol não fica mais no Rio de Janeiro, apesar da sede social ainda estar localizada na Tijuca.

O Estádio Giulitte Coutinho fica em Mesquita, no bairro de Édson Passos.

Giulitte Coutinho foi um ex-presidente da CBF e foi homenageado com o nome do estádio. Ele era um presidente de honra do America, além de torcedor do rubro.

A construção do estádio se deu após a venda do terreno do estádio Wolney Braune pelo America. Ali se construiu um centro comercial. Em contrapartida, os americanos ganharam dinheiro e o estádio de Edson Passos.

A arena americana foi inaugurada em 23 de janeiro 2000 com vitória do America por 3 a 1 sobre a seleção carioca.

A capacidade de público é de 13.554 torcedores mas o recorde não chegou a dez mil. Em 08 de fevereiro de 2004, 9.009 pessoas pagaram para ver America 4-3 Flamengo pelo Campeonato Estadual.

O estádio poderá ser ampliado, caso necessário, para receber até 32 mil torcedores.







sábado, 18 de julho de 2020

Daniele Hypólito Inicia Quarta Passagem pelo Flamengo

Daniele Hypólito é a ginasta mais completa do Brasil de todos os tempos. Ela foi apresentada em 18 de julho como novo reforço da ginástica artística rubro-negra.

Sua volta á Gávea faz com que ela viva três desejos: treinar ao lado de companheiras da seleção brasileira, estar sob o comando de Georgette Vidor e encerrar a carreira no clube de coração. Quem sabe ela não se torna treinadora do Flamengo no futuro?

Pela seleção brasileira ela ganhou uma medalha de prata de Campeonato Mundial; três pratas e sete bronzes nos Jogos Pan-Americanos; e seis ouros, sete pratas e dois bronzes em Campeonatos Pan-Americanos.


Os Clubes de Daniele Hypólito

  • 1992 a 1993 - SESI Santo André (SP).
  • 1994 a 2002 - CR Flamengo.
  • 2003 a 2007 - CEGIN (PR).
  • 2008 a 2012 - CR Flamengo.
  • 2013 a 2015 - CEGIN (PR)
  • 2016 - CR Flamengo.
  • 2017 a 2019 - São Bernardo do Campo (SP)
  • 2020 - CR Flamengo


Os títulos já conquistados pelo Flamengo e as medalhas de ouro, prata e bronze conquistadas no Campeonato Brasileiro de Ginástica são muitas.

Todos os Jogos do Mister Jorge Jesus no Comando do Flamengo

O técnico "Mister" Jorge Jesus anunciou esta semana que está trocando o Flamengo pelo Benfica (Portugal). Você conhece os números do Mister Jorge Jesus no Mais Querido do Brasil?

Confira abaixo o resumo que preparamos com todos os jogos do Mister Jorge Jesus no Flamengo. 

Todos os jogos, algumas estatísticas e os títulos conquistados.


Todos os Jogos de Jorge Jesus no Flamengo

  • 10 de julho de 2019: 1-1 Athletico (PR) - f - Copa do Brasil
  • 14 de julho de 2019: 6-1 Goiás (GO) - c - Brasileirão.
  • 17 de julho de 2019: 1-1 Athletico (PR) - c (1-3) - Copa do Brasil
  • 21 de julho de 2019: 1-1 Corinthians (SP) - f - Brasileirão
  • 24 de julho de 2019: 0-2 Emelec (Equador) - f - Taça Libertadores da América
  • 28 de julho de 2019: 3-2 Botafogo (RJ) - c - Brasileirão
  • 31 de julho de 2019: 2-0 Emelec (Equador) - c (4-2) - Taça Libertadores da América
  • 04 de agosto de 2019: 0-3 Bahia (BA) - f - Brasileirão
  • 10 de agosto de 2019: 3-1 Grêmio (RS) - c - Brasilerião
  • 17 de agosto de 2019: 4-1 Vasco da Gama (RJ) - f - Brasileirão
  • 21 de agosto de 2019: 2-0 Internacional (Brasil) - c - Taça Libertadores da América
  • 24 de agosto de 2019: 3-0 Ceará (CE) - f - Brasileirão
  • 28 de agosto de 2019: 1-1 Internacional (Brasil) - f - Taça Libertadores da América
  • 01 de setembro de 2019: 3-0 Palmeiras (SP) - c - Brasileirão
  • 07 de setembro de 2019: 3-0 Avaí (SC) - f - Brasileirão
  • 14 de setembro de 2019: 1-0 Santos (SP) - c- Brasileirão
  • 21 de setembro de 2019: 2-1 Cruzeiro (MG) - f - Brasileirão
  • 25 de setembro de 2019: 3-1 Internacional (RS) - c - Brasileirão
  • 28 de setembro de 2019: 0-0 São Paulo (SP) - c - Brasileirão
  • 02 de outubro de 2019: 1-1 Grêmio (Brasil) - f - Taça Libertadores da América
  • 06 de outubro de 2019: 1-0 Chapecoense (SC) - f - Brasileirão
  • 10 de outubro de 2019: 3-1 Atlético (MG) - c - Brasileirão
  • 13 de outubro de 2019: 2-0 Athletico (PR) - f - Brasileirão
  • 16 de outubro de 2019: 2-1 Fortaleza (CE) - f - Brasileirão
  • 20 de outubro de 2019: 2-0 Fluminense (RJ) - c - Brasileirão
  • 23 de outubro de 2019: 5-0 Grêmio (Brasil) - c - Taça Libertadores da América
  • 27 de outubro de 2019: 1-0 CSA (AL) - c - Brasileirão
  • 31 de outubro de 2019: 2-2 Goiás (GO) - f - Brasileirão
  • 03 de novembro de 2019: 4-1 Corinthians (SP) - c - Brasileirão
  • 07 de novembro de 2019: 1-0 Botafogo (RJ) - f - Brasileirão
  • 13 de novembro de 2019: 4-4 Vasco da Gama (RJ) - c - Brasileirão
  • 17 de novembro de 2019: 1-0 Grêmio (RS) - f - Brasileirão
  • 23 de novembro de 2019: 2-1 River Plate (Argentina) - n - Taça Libertadores da América
  • 27 de novembro de 2019: 4-1 Ceará (CE) - c - Brasileirão
  • 01 de dezembro de 2019: 3-1 Palmeiras (SP) - f - Brasileirão
  • 05 de dezembro de 2019: 6-1 Avaí (SC) - c - Brasileirão
  • 08 de dezembro de 2019: 0-4 Santos (SP) - f - Brasileirão
  • 17 de dezembro de 2019: 3-1 Al Hilal (Arábia Saudita) - n - Mundial Interclubes.
  • 21 de dezembro de 2019: 0-0 Liverpool (Inglaterra) - n (0-1) - Mundial Interclubes.
  • 03 de fevereiro de 2020: 3-1 Resende FC - f - Campeonato Estadual.
  • 08 de fevereiro de 2020: 2-0 Madureira - c - Campeonato Estadual
  • 12 de fevereiro de 2020: 3-2 Fluminense (RJ) - f - Campeonato Estadual
  • 16 de fevereiro de 2020: 3-0 Athletico (PR) - n - Supercopa do Brasil
  • 19 de fevereiro de 2020: 2-2 Independiente del Valle (Equador) - f - Recopa Sul-Americana
  • 22 de fevereiro de 2020: 2-1 Boavista (RJ) - f - Campeonato Estadual
  • 26 de fevereiro de 2020: 3-0 Independiente del Valle (Equador) - c - Recopa Sul-Americana
  • 29 de fevereiro de 2020: 4-1 Cabofriense (RJ) - f - Campeonato Estadual
  • 04 de março de 2020: 2-1 Atlético Júnior (Colômbia) - f - Taça Libertadores da América
  • 07 de março de 2020: 3-0 Botafogo (RJ)- c - Campeonato Estadual
  • 11 de março de 2020: 3-0 Barcelona (Equador) - c - Taça Libertadores da América
  • 14 de março de 2020: 2-1 Portuguesa (RJ) - c - Campeonato Estadual
  • 18 de junho de 2020: 3-0 Bangu (RJ) - f - Campeonato Estadual
  • 01 de julho de 2020: 2-0 Boavista (RJ) - c - Campeonato Estadual
  • 05 de julho de 2020: 2-0 Volta Redonda (RJ) - c - Campeonato Estadual
  • 08 de julho de 2020: 1-1 Fluminense (RJ) - f (2-3) - Campeonato Estadual
  • 12 de julho de 2020: 2-1 Fluminense (RJ) - f - Campeonato Estadual.
  • 15 de julho de 2020: 1-0 Fluminense (RJ) - c - Campeonato Estadual.


Numeros Totais

  • Vitórias: 41
  • Empates: 11
  • Derrotas: 3
  • Vitórias nos pênaltis: 1
  • Derrotas nos pênaltis: 2
  • Vitórias em prorrogações: 0.
  • Derrotas em prorogações: 1.
  • Maior Goleada: 6-1 Avaí (SC) e 6-1 Goiás (GO).
  • Pior Goleada: 0-4 Santos (SP)
  • Maior Empate: 4-4 Vasco da Gama.
  • Títulos Conquistados: Taça Libertadores da América de 2019; Brasileirão de 2019; Supercopa do Brasil de 2020; Recopa Sul-Americana de 2020; Campeonato Estadual de 2020; e Taça Guanabara de 2020.

Aumento de Clubes no Campeonato Estadual

O aumento de clubes no Campeonato Estadual é sempre uma triste notícia.

O Campeonato Estadual do Rio de Janeiro já teve a importância do Campeonato Brasileiro. Os tempos mudaram.

O futebol em outros estados evoluiu. Times de torcida, como America, São Cristóvão, Canto do Rio, Bonsucesso e Bangu, minguaram.

É preciso enxergar a realidade. O Campeonato Estadual do Rio não comporta mais 16 times, muito menos 17 ou 18.

Provavelmente nem 12 dá mais! Durante muito tempo este foi o número de participantes da primeira divisão.

É preciso repensar o Campeonato Estadual sem ter medo de cara feia. Muitos clubes não têm capacidade sequer de receber times grandes em seus estádios ou cidades.

O Esporte Rio sugere uma primeira divisão com oito clubes e uma segunda com dez. Dois campeonatos fortes. Isso se é que devemos ainda ter os Estaduais no calendário...


Número de Participantes a cada temporada

  • 1906 - 6
  • 1907 - 4
  • 1908 - 6
  • 1909 - 6
  • 1910 - 6
  • 1911 - 5
  • 1912 - 6 e 8 *
  • 1913 - 10
  • 1914 - 7
  • 1915 - 7
  • 1916 - 7
  • 1917 - 10
  • 1918 - 10
  • 1919 - 10
  • 1920 - 10
  • 1921 - 7 **
  • 1922 - 7 **
  • 1923 - 8 **
  • 1924 - 23 e 8 *
  • 1925 - 10
  • 1926 - 10
  • 1927 - 10
  • 1928 - 11
  • 1929 - 11
  • 1930 - 11
  • 1931 - 11
  • 1932 - 12
  • 1933 - 10 e 6 *
  • 1934 - 5 e 7 *
  • 1935 - 6 e 8 *
  • 1936 - 7 e 6 *
  • 1937 - 12
  • 1939 - 9
  • 1940 - 9
  • 1941 - 10
  • 1942 - 10
  • 1943 - 10
  • 1944 - 10
  • 1945 - 10
  • 1946 - 10
  • 1947 - 11
  • 1948 - 11
  • 1949 - 11
  • 1950 - 11
  • 1951 - 11
  • 1952 - 11
  • 1953 - 12
  • 1954 - 12
  • 1955 - 12
  • 1956 - 12
  • 1957 - 12
  • 1958 - 12
  • 1959 - 12
  • 1960 - 12
  • 1961 - 12
  • 1962 - 13
  • 1963 - 13
  • 1964 - 13
  • 1965 - 8
  • 1966 - 12
  • 1967 - 12
  • 1968 - 12
  • 1969 - 12
  • 1970 - 12
  • 1971 - 12
  • 1972 - 12
  • 1973 - 12
  • 1974 - 12
  • 1975 - 12
  • 1976 - 15
  • 1977 - 15
  • 1978 - 12
  • 1979 - 18
  • 1979 Especial - 10
  • 1980 - 18
  • 1981 - 12
  • 1982 - 12
  • 1983 - 12
  • 1984 - 12
  • 1985 - 12
  • 1986 - 12
  • 1987 - 14
  • 1988 - 12
  • 1989 - 12
  • 1990 - 12
  • 1991 - 24
  • 1992 - 26
  • 1993 - 24
  • 1994 - 12
  • 1995 - 17
  • 1996 - 12
  • 1997 - 12
  • 1998 - 12
  • 1999 - 13
  • 2000 - 14
  • 2001 - 16
  • 2002 - 12
  • 2003 - 12
  • 2004 - 12
  • 2005 - 12
  • 2006 - 12
  • 2007 - 12
  • 2008 - 16
  • 2009 - 16
  • 2010 - 16
  • 2011 - 16
  • 2012 - 16
  • 2013 - 16
  • 2014 - 16
  • 2015 - 16
  • 2016 - 16
  • 2017 - 16
  • 2018 - 16
  • 2019 - 16
  • 2020 - 16
  • 2021 - 17

Obs: * havia mais de uma liga neste ano.
Obs2: ** Oficialmente haviam mais clubes na elite, mas na prática este é o número de times na disputa do título.

Botafogo FR Campeão da Taça dos Campeões de Rio e São Paulo de 1930

O Botafogo foi o grande campeão da Taça dos Campeões de Rio e São Paulo de 1930.

Depois de uma má atuação no primeiro jogo em São Paulo (SP), que resultou num triunfo do Timão por 2 a 0, o Glorioso deu a volta por cima e massacrou os paulistas por 7 a 2.

O time-base do Botafogo era composto por Pedrosa; Benedicto e Octacílio; Pamplona, Martim e Canalli; Ariza, Paulinho, Carvalho Leite, Nilo e Celso.

A Campanha:
0-2 Corinthians (SP) - f
7-1 Corinthians (SP) - c

O Estádio Niélsen Louzada

O estádio Niélsen Louzada foi inaugurado em 09 de maio de 1920 e tem capacidade para 6 mil torcedores. Ele pertence ao Mesquita Futebol Clube.

A arena do Tubarão da Baixada é popularmente conhecida como Louzadão.

Há alguns anos, o Louzadão teve suas arquibancadas tomadas por barracos de uma favela e seus moradores foram despejados.






A Evolição do Escudo do America FC

O America iniciou sua trajetória com uma camisa negra em 1904. O vermelho só foi adotado em 1908.

A ordem dos escudos do Mecão é a seguinte:

  1. Branco com letras pretas de 1904.
  2. Círculo preto com letras brancas de 1906.
  3. A primeira versão em branco e vermelho de 1908.
  4. Segunda versão em vermelho e branco de 1911.
  5. Versão alternativa ao escudo de 1913 com fundo branco e letras em vermelho.
  6. Escudo de 1913 que resistiu ao restante do Século XX.
  7. Modernização no escudo de 2006.

sexta-feira, 17 de julho de 2020

America FC Campeão da Taça dos Campeões de Rio e São Paulo de 1935

A Taça dos Campeões de Rio e São Paulo, como o próprio nome já diz, reunia os campeões estaduais de Rio e São Paulo.

O America conquistou a Taça dos Campeões de Rio e São Paulo de 1935 ao derrotar a Portuguesa (SP) numa melhor de três.

A Campanha

Final

  • 2-3 Portuguesa (SP) - f
  • 1-0 Portuguesa (SP) - c
  • 3-1 Portuguesa (SP) - c


Os Campeões:

  • 1926 - SS Palestra Itália* (SP)
  • 1927 - ----
  • 1928 - ----
  • 1929 - SC Corinthians P  (SP)
  • 1930 - Botafogo FC** 
  • 1931 -  São Paulo FC (SP)
  • 1934 - SS Palestra Itália* (SP)
  • 1935 - America FC
  • 1936 - CR Vasco da Gama
  • 1937 - -----
  • 1938 - -----
  • 1939 - -----
  • 1940 - -----
  • 1941 - SC Corinthians P (SP)
  • 1942 - SE Palmeiras (SP)
  • 1943 - São Paulo FC (SP)
  • 1944 - ----
  • 1945 - São Paulo FC (SP)
  • 1946 - São Paulo FC (SP)
  • 1947 - SE Palmeiras (SP)
  • 1948 - São Paulo FC (SP)
  • 1949 - -----
  • 1950 - -----
  • 1951 - -----
  • 1952 - -----
  • 1953 - São Paulo FC (SP)
  • 1954 - -----
  • 1955 - CR Flamengo
  • 1956 - Santos FC (SP)
  • 1957 - São Paulo FC (SP)
  • 1958 - -----
  • 1959 - -----
  • 1960 - -----
  • 1961 - -----
  • 1962 - -----
  • 1963 - -----
  • 1964 - -----
  • 1965 - -----
  • 1966 - -----
  • 1967 - -----
  • 1968 - ----
  • 1969 - ----
  • 1970 - ----
  • 1971 - ----
  • 1972 - ----
  • 1973 - ----
  • 1974 - ----
  • 1975 - São Paulo FC (SP)
  • 1976 - ----
  • 1977 - ----
  • 1978 - ----
  • 1979 - ----
  • 1980 - São Paulo FC (SP)
  • 1981 - ----
  • 1982 - ----
  • 1983 - ----
  • 1984 - ----
  • 1985 - São Paulo FC (SP)
  • 1986 - AA Internacional (SP)
  • 1987 - São Paulo FC (SP)
  • 1988 - ----
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----
* Antigo nome da SE Palmeiras (SP).
** Antigo nome do Botafogo FR.

Ranking da Taça dos Campeões de Rio e São Paulo

  • 1º São Paulo FC - 11
  • 2º SE Palmeiras - 4
  • 3º SC Corinthians P - 2
  • 4º America FC - 1
  • 4º Botafogo FR - 1
  • 4º CR Flamengo - 1
  • 4º AA Internacional - 1
  • 4º Santos FC - 1
  • 4º CR Vasco da Gama - 1

Ranking por Federação da Taça dos Campeões de Rio e São Paulo

  • 1º SP - 19
  • 2º RJ - 4

America FC Campeão da Zona Sul da Taça Brasil de 1961

A Taça Brasil (o Campeonato Brasileiro da época) era regionalizado antes das semifinais. Por isso, havia uma disputa para ser o melhor da chamada região sul, que envolvia clubes do sul e sudeste do país.

Em 1961, o America Football Club conquistou a Zona Sul da Taça Brasil para seguir adiante no torneio.

A Campanha

1ª Fase

  • 0-0 Fonseca - f
  • 3-0 Fonseca - c

2ª Fase

  • 2-1 Cruzeiro (MG) - c
  • 1-1 Cruzeiro (MG) - f

Final

  • 1-1 Palmeiras (SP) - f
  • 2-1 Palmeiras (SP) - c


Os Campeões

  • 1959 - Grêmio FBPA (RS)
  • 1960 - Fluminense FC
  • 1961 - America FC
  • 1962 - SC Internacional (RS)
  • 1963 - Grêmio FBPA (RS)
  • 1964 - C Atlético M (MG)
  • 1965 - Grêmio FBPA (RS)
  • 1966 - Cruzeiro EC (MG)
  • 1967 - ----
  • 1968 - ----
  • 1969 - ----
  • 1970 - ----
  • 1971 - ----
  • 1972 - ----
  • 1973 - ----
  • 1974 - ----
  • 1975 - ----
  • 1976 - ----
  • 1977 - ----
  • 1978 - ----
  • 1979 - ----
  • 1980 - ----
  • 1981 - ----
  • 1982 - ----
  • 1983 - ----
  • 1984 - ----
  • 1985 - ----
  • 1986 - ----
  • 1987 - ----
  • 1988 - ----
  • 1989 - ----
  • 1990 - ----
  • 1991 - ----
  • 1992 - ----
  • 1993 - ----
  • 1994 - ----
  • 1995 - ----
  • 1996 - ----
  • 1997 - ----
  • 1998 - ----
  • 1999 - ----
  • 2000 - ----
  • 2001 - ----
  • 2002 - ----
  • 2003 - ----
  • 2004 - ----
  • 2005 - ----
  • 2006 - ----
  • 2007 - ----
  • 2008 - ----
  • 2009 - ----
  • 2010 - ----
  • 2011 - ----
  • 2012 - ----
  • 2013 - ----
  • 2014 - ----
  • 2015 - ----
  • 2016 - ----
  • 2017 - ----
  • 2018 - ----
  • 2019 - ----
  • 2020 - ----

Ranking da Zona Sul da Taça Brasil

  • 1º Grêmio FBPA - 3
  • 2º Fluminense FC - 1
  • 2º America FC - 1
  • 2º SC Internacional - 1
  • 2º C Atlético M - 1
  • 2º Cruzeiro EC

Ranking da Zona Sul da Taça Brasil por Federação

  • 1º RS - 4
  • 2º RJ - 2
  • 3º MG - 2

As Particiapções do Mesquita na 1ª Divisão

O Mesquita ficou com o vice-campeonato estadual da 2ª Divisão de 1985 (o campeão foi o Campo Grande) e debutou na elite do Campeonato Estadual em 1986. O alvinegro jogou entre os grandes dois anos.

Em 2007, o Mesquita foi novamente vice-campeão estadual da 2ª Divisão, perdendo o título para o Resende FC. O time voltou à elite em 2008, onde ficou duas temporadas.


As Campanhas na 1ª Divisão

1986

  • 0-0 Americano - c
  • 0-3 Vasco da Gama - f
  • 0-2 Bangu - c
  • 1-3 Flamengo - c
  • 0-2 Fluminense - c
  • 2-0 America - c
  • 1-2 Botafogo - c
  • 2-1 Portuguesa - f
  • 0-1 Olaria - f
  • 1-1 Campo Grande - c
  • 1-0 Goytacaz - c
  • 1-0 Botafogo - f
  • 0-0 Goytacaz - f
  • 1-1 Fluminense - f
  • 0-3 Bangu - f
  • 0-1 Vasco da Gama - c
  • 1-3 Flamengo - f
  • 0-1 America - f
  • 1-1 Americano - f
  • 1-0 Olaria - c
  • 0-0 Campo Grande - f
  • 0-0 Portuguesa - c

1987

  • 0-0 Cabofriense - c
  • 0-1 Bangu - c
  • 2-2 Campo Grande - c
  • 1-4 Vasco da Gama - f
  • 1-2 Olaria - f
  • 0-0 Flamengo - c
  • 0-0 Porto Alegre - f
  • 0-1 Botafogo - c
  • 1-1 Portuguesa - f
  • 1-1 Fluminense - c
  • 0-0 Goytacaz - c
  • 0-1 America - c
  • 0-0 Americano - c
  • 0-3 Flamengo - f
  • 0-1 Campo Grande - f
  • 0-1 Bangu - f
  • 0-0 Goytacaz - f
  • 0-6 Vasco da Gama - c
  • 0-3 Porto Alegre - c
  • 1-1 Olaria - c
  • 2-1 Americano - f
  • 0-0 Cabofriense - f
  • 0-0 America - f
  • 3-2 Portuguesa - f
  • 0-1 Botafogo - f
  • 0-2 Fluminense - f

2008

  • 0-3 Cabofriense - f
  • 1-0 Resende FC - c
  • 0-3 Vasco da Gama - f
  • 2-6 Botafogo - f
  • 1-1 Friburguense - f
  • 1-1 Madureira - c
  • 0-0 Americano - f
  • 1-3 Volta Redonda - f
  • 1-1 Boavista - c
  • 0-2 Flamengo - f
  • 0-4 Macaé - f
  • 2-2 Cardoso Moreira - c
  • 1-4 Fluminense - f
  • 1-1 America - f
  • 4-2 Duque de Caxias - c

2009

  • 3-1 Bangu - c
  • 0-0 Friburguense - f
  • 0-2 Botafogo - c
  • 1-4 Flamengo - f
  • 1-1 Boavista - f
  • 4-2 Macaé - c
  • 1-2 Volta Redonda - f
  • 2-1 Cabofriense - n
  • 0-1 Americano - n
  • 0-3 Volta Redonda - f
  • 1-5 Americano - f
  • 0-1 Resende FC - c
  • 1-2 Madureira - f
  • 1-2 Vasco da Gama - f
  • 1-2 Tigres - c
  • 2-4 Duque de Caxias - f
  • 1-2 Cabofriense

Classificações do Mesquita na Primeira Divisão

  • Taça Guanabara 1986: 10º Lugar.
  • Taça Guanabara 1987: 12º Lugar.
  • Taça Guanabara 2008: 14º Lugar.
  • Taça Guanabara 2009: 10º Lugar.
  • Taça Rio 1986: 9º Lugar.
  • Taça Rio 1987: 12º Lugar.
  • Taça Rio 2008: 15º Lugar.
  • Taça Moisés Mathias de Andrade 2009: 2º Lugar.
  • Estadual 1986: 8º Lugar.
  • Estadual 1987: 13º Lugar.
  • Estadual 2008: 14º Lugar.
  • Estadual 2009: 16º Lugar.

Fotos do Bonsucesso FC

O Bonsucesso Futebol Clube é um daqueles clubes do Rio de Janeiro que tem muita tradição e história para contar. Basta dizer que a primeira foto deste post é do time de 1920.

No futebol, esporte principal da representação da Leopoldina, o Bonsuça é o maior campeão da segunda divisão do Rio de Janeiro, se mantendo à frente de grandes rivais, como Olaria, Portuguesa, São Cristóvão e Campo Grande.


A segunda foto é de 1947, ainda antes da construção do Maracanã.

A terceira foto já é no Estádio Mário Filho. Trata-se da equipe de 1956.

Na sequência temos as fotos dos times do Bonsucesso de 1963, 1966 e 1975.

Na foto de 1975 estão: em pé: Valdir, Nilson, Miguel, Nilo, Silva e Carlos Alberto. Agachados: Naldo, Samarone, Lima, Cabral, Marco Antônio e Abedi.






















Mesquita FC Campeão Estadual da 3ª Divisão de 1981

O Mesquita conquistou o Campeonato Estadual da terceira divisão de 1981 de forma invicta. Foi o primeiro título oficial do tradicional clube da Baixada Fluminense.

O Rubro também conseguiu sua promoção à segunda divisão de 1982 com o vice-campeonato.

A competição teve um formato simples: turno e returno entre todos os participantes.


Os Participantes

  • Coelho da Rocha (São João de Meriti)
  • Cruzeiro (Niterói)
  • Mesquita
  • Nacional (Duque de Caxias)
  • Nova Friburgo
  • Rio Branco (Campos dos Goytacazes)
  • Rio das Ostras
  • Rubro (Araruama)


1ª Rodada

19/07/81
  • Rio Branco 0-0 Rubro
  • Nacional 1-0 Rio das Ostras
  • Nova Friburgo 1-2 Coelho da Rocha
  • Cruzeiro 1-1 Mesquita

2ª Rodada

26/07/81
  • Mesquita 5-0 Rio Branco
  • Rubro 1-0 Nacional
  • Rio das Ostras 4-3 Nova Friburgo
  • Coelho da Rocha 1-0 Cruzeiro

3ª Rodada

02/08/81
  • Nova Friburgo 0-1 Rubro
  • Cruzeiro 2-1 Rio das Ostras
  • Mesquita 1-0 Coelho da Rocha
  • Rio Branco 0-0 Nacional

4ª Rodada

09/08/81
  • Rubro 5-0 Cruzeiro
  • Rio das Ostras 1-3 Mesquita
  • Coelho da Rocha 1-0 Rio Branco
  • Nacional 1-0 Nova Friburgo

5ª Rodada

16/08/81
  • Coelho da Rocha 4-0 Rio das Ostras
  • Cruzeiro 0-1 Nacional
  • Rio Branco 2-0 Nova Friburgo
  • Mesquita 1-0 Rubro

6ª Rodada

23/08/81
  • Rubro 0-0 Coelho da Rocha
  • Rio das Ostras 0-0 Rio Branco
  • Nacional 0-1 Mesquita
  • Nova Friburgo 3-0 Cruzeiro

7ª Rodada

30/08/81
  • Rio das Ostras 1-1 Rubro
  • Cruzeiro 2-2 Rio Branco
  • Coelho da Rocha 1-0 Nacional
  • Mesquita 2-1 Nova Friburgo

8ª Rodada

06/09/81
  • Rubro 1-0 Rio Branco
  • Rio das Ostras 1-2 Nacional
  • Coelho da Rocha 1-0 Nova Friburgo
  • Mesquita 1-0 Cruzeiro

9ª Rodada

13/09/81
  • Nacional 0-3 Rubro
  • Nova Friburgo 4-3 Rio das Ostras
  • Cruzeiro 0-2 Coelho da Rocha
  • Rio Branco 1-2 Mesquita

10ª Rodada

20/09/81
  • Rio das Ostras 3-2 Cruzeiro
  • Coelho da Rocha 1-2 Mesquita
  • Nacional 3-2 Rio Branco
  • Rubro 4-1 Nova Friburgo

11ª Rodada

27/09/81
  • Cruzeiro 1-4 Rubro
  • Mesquita 4-2 Rio das Ostras
  • Rio Branco 1-0 Coelho da Rocha
  • Nova Friburgo 0-0 Nacional

12ª Rodada

04/10/81
  • Rubro 0-1 Mesquita
  • Rio das Ostras 0-2 Coelho da Rocha
  • Nacional 0-0 Cruzeiro
  • Nova Friburgo 1-1 Rio Branco

13ª Rodada

11/10/81
  • Coelho da Rocha 0-1 Rubro
  • Rio Branco 4-6 Rio das Ostras
  • Mesquita 1-1 Nacional
  • Cruzeiro 1-1 Nova Friburgo

14ª Rodada

18/10/81
  • Rubro 2-1 Rio das Ostras
  • Nacional 0-1 Coelho da Rocha
  • Nova Friburgo 1-1 Mesquita
  • Rio Branco 2-1 Cruzeiro


Classificação

  • 1º Mesquita - 25 - Campeão + 2ª Divisão 1982.
  • 2º Rubro - 21 - 2ª Divisão 1982.
  • 3º Coelho da Rocha - 19
  • 4º Nacional - 14
  • 5º Rio Branco - 11
  • 6º Rio das Ostras - 8
  • 7º Nova Friburgo - 8
  • 8º Cruzeiro - 6


A Campanha

  • 1-1 Cruzeiro - f
  • 5-0 Rio Branco - c
  • 1-0 Coelho da Rocha - c
  • 3-1 Rio das Ostras - f
  • 1-0 Rubro - c
  • 1-0 Nacional - f
  • 2-1 Nova Friburgo - c
  • 1-0 Cruzeiro - c
  • 2-1 Rio Branco - f
  • 2-1 Coelho da Rocha - f
  • 4-2 Rio das Ostras - c
  • 1-0 Rubro - f
  • 1-1 Nacional - c
  • 1-1 Nova Friburgo - f

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Estádio de Campos Salles

Dos grandes clubes do início do Século XX, o America demorou mais a ter seu próprio estádio. O clube começou no Centro do Rio de Janeiro jogando num campo que pertencia à empresa Estrada de Ferro Rio D'Ouro, que ficava na Rua Pedro Alves.


Mudança de Casa do America

Seu segundo campo foi à Rua São Francisco Xavier 78, na Tijuca. Os dois campos acima não estavam autorizados a receber partidas oficiais, pois não tinham as dimensões ou estruturas adequadas para a época (imagina para hoje).
Por isso, o America precisou mandar seus jogos ora no estádio do Bangu (Rua Ferrer), ora na casa do Fluminense (Laranjeiras - antes Rua Guanabara).

Simultaneamente, o America tampouco teve uma sede fixa. Mudou várias vezes entre 1904 e 1911, quando finalmente construiu seu quartel-general à rua Campos Salles.

Foi neste ano que o America incorporou o Haddock Lobo conseguindo o campo da Rua Haddock Lobo para si.

Com a reestruturação do bairro da Tijuca, o conhecido Campo da Rua Haddock Lobo passou a se chamar Campo da Rua Campos Salles.


Datas Históricas do America em Campos Salles

Entre 1911 e 1961 o America mandou suas partidas ali.

Em 27 de agosto de 1911, o America estreou sua nova casa batendo o Rio Criket por 3 a 1.

Em 12 de outubro de 1912, o Diabo inaugurou a modernização de seu estádio construindo arquibancadas de madeira com um empate em 1 a 1 com o Ypiranga (SP).

Foi neste campo que nasceu o apelido "pó de arroz" para o Fluminense. A torcida rubra descobriu que o atleta Carlos Alberto do Tricolor passava um pó para clarear sua pele.

Em 03 de novembro de 1929, os americanos humilharam o Botafogo por 11 a 2. Até hoje esta é a maior goleada do America.

Os títulos estaduais de 1916, 1928 e 1931 foram comemorados em Campos Salles.

Em 29 de junho de 1952, o America inaugurou suas arquibancadas de cimento com uma vitória sobre o Vasco da Gama por 1 a 0. No Estádio da Rua Campos Salles cabiam agora 25 mil pessoas.

A última partida em Campos Salles aconteceu em 29 de agosto de 1962. O Mecão perdeu para o Olaria por 3 a 1.


Fim do Estádio da Rua Campos Salles

O clube construiu no lugar do estádio sua sede social, com ginásio, quadras e piscinas. A agremiação havia comprado o estádio do Andaraí.

As fotos ilustram a construlão, o desenvolvimento e a demolição do Estádio de Campos Salles. Dizem que o America perdeu parte de sua identidade com a mudança dos jogos da Tijuca para o Andaraí.

Flamengo Desiste do Vôlei Adulto Feminino e Vira Patrocinador do SESC

O Flamengo está fora da Superliga Feminina de Voleibol de 2020/21. A Confederação Brasileira de Voleibol confirmou o rebaixamento da equipe rubro-negra esta semana.

Na prática, se o Mengão quiser voltar deverá começar do zero, passando pela Superliga C, depois Superliga B e finalmente retornar à elite. É que o Flamengo não deverá se inscrever sequer para a segunda divisão com sua prata da casa.


Fusão de Flamengo e SESC Começou em Dezembro


O Esporte Rio já havia anunciado a possibilidade de uma parceria entre SESC e Flamengo desde maio. Na verdade, os primeiros contatos entre as equipes começaram em dezembro.

Mal financeiramente, o SESC acabou com sua equipe masculina de vôlei. No naipe feminino, o clube barateou o elenco. Bernardinho foi forçado a dispensar Tandara e a contratar atletas medianas. O clube carioca ainda precisava bancar os custos do aluguel das quadras de treinos e jogos (normalmente no Tijuca Tênis Clube ou Arena Carioca).

O patrocínio do Flamengo barateia o custo do SESC. As jogadoras treinarão na Gávea e provavelmente vestirão o uniforme vermelho e preto. O Urubu também pagará uma parte dos salários das atletas.

Desde o encerramento da Superliga, o Flamengo já havia dispensado o treinador Alexandre Ferrante, toda a comissão técnica e as atletas vindas de fora da base do clube, como Valéria Papa, Mayer, Nandyala e Fê Issis.

Notícia Ruim para o Voleibol do Rio de Janeiro

A saída do Flamengo deixa o Rio de Janeiro com apenas duas equipes profissionais na cidade: o SESC e o Fluminense. A cidade perde empregos, impostos, grandes profissionais e até entretenimento.

O Campeonato Estadual também ficará enfraquecido. Flamengo SESC será o nome fantasia do time que deverá encarar o Fluminense na grande final. As demais equipes do certame deverão ser os times juvenis de Botafogo, Flamengo e Tijuca Tênis Clube.

O que Significa Patrocinar o SESC?

Digamos que o Flamengo conquiste o Campeonato Brasileiro de Futebol, como aconteceu em 2019 com o patrocínio da BS2. Quem é o campeão? O campeão é o Flamengo. BS2 foi um mero patrocinador. Tem alguém aí comemorando o título do BS2?

E se o Flamengo SESC for campeão brasileiro de vôlei? O campeão será o Rio de Janeiro VC, razão social da equipe de vôlei. O Flamengo será um mero patrocinador.

Sabemos que a mídia chamará o time de Flamengo. Que o vermelho e preto estará na sua televisão. Nos documentos oficiais CBV porém, estará lá: Rio de Janeiro VC.

Bernardinho, ex-craque do Botafogo, teve uma passagem pela Gávea nos anos 80. Ele segue como treinador do SESC.

Histórico do Vôlei Feminino Flamenguista

O Flamengo sempre teve muita tradição no voleibol feminino. A representação da Gávea já conquistou um Campeonato Sul-Americano (1981), três Campeonatos Brasileiros (1978, 1980 e 1999/00) e nove Campeonatos Estaduais, além de cinco Taças Brasil (não reconhecidas pela CBV).

A torcida merecia mais do que passarmos de protagonistas a patrocinadores.

Vôlei Masculino

Não há nenhuma notícia nova sobre o retorno do vôlei adulto masculino profissional ao Flamengo.

quarta-feira, 15 de julho de 2020

Gigantes Que Nunca Conquistaram a Taça Libertadores da América

Alguns times são gigantes: possuem belos estádios, milhões de torcedores e muitos títulos. No entanto, não conseguiram conquistar ainda a tão sonhada Taça Libertadores da América.

Do Brasil, Bahia (BA), Botafogo e Fluminense são belos exemplos desta questão. Poderíamos até adicionar à esta lista America e Bangu, que já foram campeões mundiais.

A lista é grande e inclui Alianza (Peru), América (do México), América de Cali (Colômbia), Barcelona (Equador), Bolívar (Bolívia), Cerro Porteño (Paraguai), Deportivo Cáli (Colômbia), Guadalajara (México), Millonarios (Colômbia) Spórting Cristal (Peru), Tigres de la UANL (México), Unión Española (Chile), Universidad Católica (Chile) e Universitario (Peru).

Se a Libertadores tivesse times de toda a América, outros grandes clubes teriam de ser incluídos na lista abaixo.


Os Vice-Campeões

  • América Cáli: 0-1, 1-0 e 1-1 (0-0) (4-5) Argentinos Jrs., em 1985.
  • América Cáli: 1-2 e 0-1 River Plate, em 1986.
  • América Cáli: 2-0, 1-2 e 0-0 (0-1) Peñarol, em 1987.
  • América Cáli: 1-0 e 0-2 River Plate, em 1996.
  • Barcelona: 0-2 e 1-1 Olimpia, em 1990.
  • Barcelona: 0-2 e 1-2 Vasco da Gama, em 1998.
  • Deportivo Cáli: 0-0 e 0-4 Boca Jrs., em 1978.
  • Deportivo Cáli: 1-0 e 1-2 Palmeiras (-) (3-4), em 1999.
  • Fluminense: 2-4 e 3-1 (-) (1-3) LDU, em 2008.
  • Spórting Cristal: 0-0 e 0-1 Cruzeiro, em 1997.
  • Tigres de la UANL: 0-0 e 0-3 River Plate em 1995.
  • Unión Española: 1-0, 1-3 e 0-2 Independiente, em 1975.
  • Universidad Católica: 1-5 e 2-0 São Paulo, em 1993.
  • Universitário: 0-0 e 1-2 Independiente, em 1972.


As Melhores Participações dos Times que nunca disputaram a Final

  • Alianza: Semi-Final de 1976 e 1978.
  • América/MEX: Semi-Final de 2000, 2002 e 2008.
  • Bahia: 4as de Final de 1989.
  • Bolívar: Semi-Final de 1986.
  • Botafogo: Semi-Final de 1963 e 1973.
  • Cerro Porteño: Semi-Final de 1973, 1978, 1993, 1998 e 1999.
  • Guadalajara: Semi-Final de 2005 e 2006.
  • Millonários: Semi-Final de 1960, 1973 e 1974.

A foto é do América Cáli de 1985, quatro vezes vice-campeão e tri-vice nos anos 80.

sábado, 11 de julho de 2020

O Estádio da Rua Haddock Lobo

O Doutor Francisco Satamini, nome de famosa rua na Tijuca, era um físico e professor. Ele também era dono de um terreno na Rua Haddock Lobo.

O Oriental, clube que existiu no começo do Século XX e que rapidamente desapareceu, foi o primeiro time a alugar o campo do físico para partidas oficiais de futebol. O terreno ganhou até uma cerca.

Com o desaparecimento do Oriental, o Haddock Lobo passou a mandar suas partidas ali a partir de 1908.

O Haddock Lobo FC foi fundado em 23 de julho de 1908 e participou da primeira divisão de 1909 e 1910 e da segunda divisão de 1911.

Devido à uma grave crise financeira, o Haddock Lobo acabou absorvido pelo America em 1911.

Anos mais tarde, com a reorganização de ruas no bairro da Tijuca, o estádio passou a ser conhecido como o da Rua Campos Salles.

Sport CR (PE) Campeão Brasileiro de 1987

A intenção deste artigo não é entrar nos detalhes do Campeonato Brasileiro de 1986, que foi uma bagunça, com uma fórmula de disputa complicada e com tapetão. É importante ressaltar, porém, que o que aconteceu em 1986 não foi muito diferente do que aconteceu em todas as edições anteriores do Campeonato Brasileiro, instituído oficialmente em 1971.

Mas o Brasileirão de 1986 seria classificatório para 1987. Como deveria ter se classificado 32 clubes para a segunda fase do certame mas a CBF acabou colocando 36 matou qualquer chance de apenas 24 clubes estarem aptos a disputarem a primeira divisão de 1987.


Promessa do Brasileiro de 1986 Não É Cumprida

A confusão sobre o Campeonato Brasileiro de 1987 começa quando a CBF não consegue cumprir sua promessa aos grandes clubes do país de fazer uma primeira divisão com apenas 24 clubes, algo que foi prometido aos clubes no ano anterior.

Em 09 de julho de 1987, a Confederação Brasileira de Futebol comunica a todos os clubes e à imprensa de que não organizaria o Campeonato Brasileiro. Ele dava prejuízo e muito trabalho.


Clube dos 12 é Fundado como Clube dos 13

A união dos grandes clubes do Brasil já se debatia desde o ano anterior. A criação do Clube dos 13 ( nome oficial seria a União dos Grandes Clubes Brasileiros) se torna realidade em 11 de julho de 1987. Parte da diretoria da CBF apoiava a criação desta liga no momento, pois ela achava que seria mais do mesmo. Foram alguns cartolas da entidade inclusive que sugeriram que o Clube dos 13 não deveria ser restrito ao Sul e ao Sudeste.

O que seria o Clube dos 12 (formado por Atlético (MG), Botafogo, Corinthians (SP), Cruzeiro (MG), Flamengo, Fluminense, Grêmio (RS), Internacional ((RS), Palmeiras (SP), Santos (SP), São Paulo (SP) e Vasco da Gama) decidiu convidar o Bahia (BA) para formar então o Clube dos 13.


O Início da Briga entre C13 e CBF

Faltava agora criar um campeonato. A bagunça que vinha desde 1986 falava em 20, 24, 28, 29, 30, 32, 44, ... clubes na elite, dependendo de quem fosse sua fonte. O próprio Márcio Braga, então presidente do Flamengo, não se opôs a um Brasileirão com 28 clubes na véspera da fundação do Clube dos 13.

A primeira proposta do Clube dos 13 seria um campeonato em turno e returno entre os 13 times. A ideia seria ter em 1988 16 clubes na primeira, 16 na segunda e outros 16 na terceira divisão com acesso e descenso a partir de então.

Anunciada a União dos Grandes Clubes Brasileiros, o campeonato atrai patrocinadores, como a TV Globo, a Coca-Cola, a Editora Abril e o Açúcar União. A Copa União poderia sair do papel. O sucesso despertou a ira no presidente da CBF, Nabi Abi Chedid que ameaçou desfiliar os grandes clubes do nosso futebol.

A partir daí, durante uns dez dias, há uma guerra entre federações estaduais, clubes, Clube dos 13 e CBF. As federações excluídas do Clube dos 13 desejam processar a CBF; dirigentes do Clube dos 13 se convencem em aumentar seu certame para 16 clubes e a CBF abre um canal de comunicação com a FIFA.


Fórmula de Disputa do Brasileirão de 1987

Em 20 e 21 de julho, a CBF sentiu que não venceria a guerra e propôs um consenso ao Clube dos 13. Ela aceitaria qualquer fórmula de disputa desde que ela gerisse o campeonato.

Em 23 de julho, o Clube dos 13 anuncia que sua Copa João Havelange (ou Copa União) terá 16 clubes. Neste momento ainda não está claro quais seriam eles. Guarani (SP), vice-campeão de 1986, e America, terceiro colocado, querem entrar. Mercadologicamente porém, faria mais sentido incluir times de estadaos ainda não representados no Clube dos 13.

No dia seguinte ao anúncio do Clube dos 13, a CBF sugeriu um quadrangular final entre os dois melhores do Clube dos 13 e os dois melhores do seu campeonato.

No dia 25, há um acordo entre CBF e Clube dos 13. A primeira divisão teria dois módulos de 16 clubes cada. O Módulo Verde seria organizado pelo Clube dos 13 e o Módulo Amarelo pela CBF. A CBF sugere um quadrangular final com os dois primeiros de cada módulo. Sobre este quesito final, o Clube dos 13 não se posiciona.


Times do Módulo Amarelo Querem Jogar o Módulo Verde

Em 29 de julho, America e Ponte Preta (SP) entram na justiça comum para terem o direito de jogar a "primeira divisão". O presidente da CBF ameaça desfiliar quem entrar na justiça comum e quem fizer parte do Clube dos 13. "O Módulo Amarelo não é a segunda divisão", disse o cartola. A ameaça não surtiu efeito e o Bangu também entrou na justiça comum.

Em 06 de agosto, Eduardo Vianna, presidente da Federação Estadual do Rio de Janeiro, e Abi Nabi Cheddid vão à Brasília se reunir com o Ministério da Educação para tratar do tema (não havia Ministério dos Esportes). O cartola carioca defendia o Brasileirão com 80 clubes e o paulista com 64.


C13 Rompe com a CBF

No dia seguinte, o Clube dos 13 comunica seu rompimento total com a CBF e que seu certame terá apenas 13 clubes. Nos dias seguintes, a CBF pressiona os grandes clubes e volta a falar em desfiliação.

Em 13 de agosto, a CBF divulga as tabelas dos Módulos Verde e Amarelo. No Verde aparecem Santa Cruz (PE), time do Senador Marco Maciel, Goiás (GO) e Coritiba (PR).

Em 21 de agosto, diversas federações estaduais se reúnem para tratar do impeachment do presidente da CBF. Três dias antes, o Clube dos 13 divulgou sua tabela com apenas 13 clubes.

Até o começo de setembro, a CBF ganha duas batalhas do Clube dos 13: proíbe amistosos e exclui os jogos do Módulo Verde da Loteria Esportiva. A intenção é sufocar os clubes financeiramente.

No entanto, o Clube dos 13 tem o respaldo do Conselho Nacional de Desportos que proibia a primeira divisão ter mais do que 28 clubes. Ou seja, a ideia de se ter dois grupos de 16 agremiações cada é inviável pela lei em vigor na época.


CBF Cria Módulos Azul e Branco

Em 03 de setembro, para acalmar as federações estaduais, a CBF anuncia a criação da terceira divisão. O Módulo Azul seria jogado pelos times do Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste. Os do Norte, Nordeste e a outra metade do Centro-Oeste jogariam o Módulo Branco.

O campeão do Módulo Azul seria o vencedor da Taça Heleno Nunes.

O campeão do Módulo Branco seria o vencedor da Taça Rubens Moreira.

Nunca se falou em quadrangular entre os Módulos Branco e Azul.

Também em 03 de setembro, a CBF anunciou que o quadrangular final definiria os dois representantes brasileiros na Taça Libertadores da América. O Clube dos 13 aceitou esta proposta desde que este quadrangular não valesse como título brasileiro.


Clube dos 13 Aceita Mais Três times

Também nesta data, o Clube dos 13 acata sugestão da CBF e aceita Coritiba (PR), Goiás (GO) e Santa Cruz (PE) no Módulo Verde. America e Guarani estavam definitivamente fora. Além de abrirem mercados em mais três estados da União, Goiás e Santa Cruz vinham como campeões estaduais de 1986 e 1987. O Coritiba havia vencido a edição de 1986 e obtido uma liminar na justiça para jogar o Módulo Verde. Os três convidados ganhariam metade da cota de televisão dos demais times.

Em 04 de setembro, o Sport (PE) anuncia que não joga o Brasileirão se não houver o cruzamento dos módulos em sua fase final. No dia seguinte, o clube pernambucano negocia os direitos de seus jogos com outras emissoras de televisão.

Em 07 de setembro, o Clube dos 13 anuncia que Varig bancará 50% dos gastos com viagens e hospedagens dos times do Módulo Verde.


Clube dos 13 Não Tinha os Melhores Times; Tinha os Times de Maior Torcida

Se consideramos o Campeonato Brasileiro de 1986 para determinar os times da primeira e segunda divisões de 1987, veremos que o alguns times do Módulo Verde deveriam ter jogado o Módulo Amarelo ou até mesmo o Módulo Azul.

Enquanto isso, seis clubes do Módulo Amarelo deveriam ter jogado o Módulo Verde. A divisão dos clubes em Módulos Verde e Amarelo destrói qualquer tese de que se tratava de primeira e segunda divisões.

Módulo Verde

  • 1º São Paulo (SP)
  • 3º Atlético (MG)
  • 5º Bahia (BA)
  • 6º Fluminense (RJ)
  • 7º Corinthians (SP)
  • 8º Cruzeiro (MG)
  • 10º Palmeiras (SP)
  • 13º Flamengo (RJ)
  • 15º Vasco da Gama (RJ)
  • 16º Grêmio (RS)
  • 17º Internacional (RS)
  • 19º Santos (SP)
  • 23º Goiás (GO)
  • 27º Santa Cruz (PE)
  • 32º Botafogo (RJ)
  • 44º Coritiba (PR)

Módulo Amarelo

  • 2º Guarani (SP)
  • 4º America (RJ)
  • 9º Criciúma (SC)
  • 11º Portuguesa (SP)
  • 12º Internacional de Limeira (SP)
  • 14º Joinville (SC)
  • 18º Atlético (PR)
  • 20º Rio Branco (ES)
  • 21º Bangu (RJ)
  • 24º Treze (PB)
  • 25º Ceará (CE)
  • 26º CSA (AL)
  • 28º Sport (PE)
  • 29º Atlético (GO)
  • 30º Vitória (BA)
  • 31º Náutico (PE)


C13 Aceita Quadrangular Final

Derrotados, em 08 de setembro, os clubes do Módulo Amarelo se reúnem na sede do America. Eles defendem que a primeira divsão de 1988 tenha 20 clubes e a segunda 24. Na sede da federação fluminense eles se encontram com Eurico Miranda e entregam esta proposta. Na terceira reunião do dia, na sede da CBF, Eurico Miranda formaliza o cruzamento dos Módulos Verde e Amarelo no quadrangular final.

Horas antes, Eurico Miranda estava na reunião do Clube dos 13. Os 16 participantes do Módulo Verde debateram e decidiram não ceder e não participar do quadrangular final. O campeão brasileiro sairia da Copa União. Como todos os catolas tinham outros compromissos, Eurico Miranda ficou como responsável de levar esta decisão à uma reunião que haveria na sede da CBF. Pressionado pela entidade nacional e pelos clubes do Módulo Amarelo, Eurico Miranda confirmou o cruzamento dos Módulos, provocando a ira de seus colegas cartolas do Clube dos 13.

Com os Módulos Verde e Amarelo sendo a primeira divisão, os Módulos Azul e Branco passam a ser a segunda divisão.


Coletiva de Imprensa do C13

Em 09 de setembro, o Clube dos 13 reúne a imprensa no Hotel Transamérica em São Paulo onde são apresentados todos os detalhes da Copa União, como regulamento e tabela, além dos parceiros comerciais. Fica estabelecido que não haverá rebaixamento mas que os quatro melhores do Módulo Amarelo serão convidados para a Copa União de 1988. O campeão brasileiro sai da Copa União e o quadrangular de janeiro de 1988 servirá apenas para definir os times que irão representar o país na Libertadores.

Em 11 de setembro, é a vez do Guarani procurar a justiça comum para ser incluído no Módulo Verde.

Em 12 de setembro há um ato público em Recife (PE) com os torcedores de Náutico e Sport. Os dois clubes ameaçam não entrar em campo. De fato, apenas um jogo do Módulo Amarelo aconteceu pela primeira rodada.

Em 15 de setembro, os times do Módulo Amarelo se reúnem no America e decidem procurar o STJD para paralisar o campeonato.


SBT Banca Módulo Amarelo mas America Desiste

Em 16 de setembro, o SBT procurar os clubes para a transmissão do Módulo Amarelo.

Em 20 de setembro, o America comunica oficialmente que não participará do Módulo Amarelo com ou sem quadrangular final.

Em 22 de setembro, Clube dos 13 e CBF selam um acordo de paz. Os jogos do Módulo Verde não precisam mais pagar os 5% da bilheteria à CBF. Os horários da TV Globo também são alterados para facilitar a transmissão das partidas dos outros módulos. O Módulo Amarelo passa oficialmente a se chamar Troféu Roberto Gomes Pedrosa. O cruzamento dos módulos verde e amarelo passa a ser chamado oficialmente de Copa Brasil. É este cruzamento que definirá o campeão brasileiro e os times da Libertadores. O regulamento é entregue (finalmente) à imprensa.

O âmbito político não está bom para diretoria que havia assumido a CBF recentemente. Muitos políticos, muitos clubes e muitas federações estaduais exigem o impeachmente dos cartolas e o caso chega à FIFA.

Em 30 de setembro, o Clube dos 13 pede um Conselho Arbitral e insiste que o campeão brasileiro sai do Módulo Verde. Em 01 de outubro, a CBF responde que o campeão brasileiro sai do quadrangular.


Flamengo e Sport Campeões

Em 13 de dezembro, os Módulos Verde e Amarelo chegam ao fim. No primeiro, o Flamengo se sagra campeão e o Internacional é o vice. No segundo, o Sport foi declarado campeão, pois a decisão com o Guarani terminou empatada (o famoso 11 a 11 nos pênaltis).

Em 14 de dezembro, Eduardo Vianna, presidente da FERJ, pede a desclassificação de Sport e Guarani, pois ambos abandonaram a competição - o jogo final.

Em 16 de dezembro, o Clube dos 13 emite nota oficial informando que seus clubes não participarão do quadrangular final e que este quadrangular foi uma alteração no regulamento previamente aprovado. O documento é reiterado em 14 de janeiro de 1988.


Conselho Arbitral Não dá Unanimidade: Quadrangular mantido

Em 15 de janeiro de 1988, temos o X da questão. Os 16 clubes do Módulo Verde se reúnem com os 16 co-irmãos do Módulo Amarelo no Conselho Arbitral da CBF. O Flamengo (Clube dos 13) consegue quase todos os votos: 28 dos 32 clubes, ou 305 com o peso dos votos. O cruzamento dos módulos ganha os votos de Fluminense, Náutico, Sport e Vasco da Gama, ou 104 votos.

Apesar do massacre nos votos, o rubro-negro carioca não consegue a unanimidade exigida para mudanças de regulamento, o que é alegado pelo Sport até hoje. Para o Clube dos 13, havia um regulamento que quando publicado já estava alterado sem consentimento dos clubes.


Sport Campeão Brasileiro de 1987

A CBF então elabora a tabela do quadrangular final. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, o Flamengo e os demais membros do Clube dos 13 seguem em pré-temporada. O Flamengo enfrenta amistosamente a Costa do Marfim e estreia na Taça Guanabra durante o que seria o quadrangular da Copa Brasil.

A partir daí surge uma guerra de liminares. Em 17 de maio, a CBF confirma o Sport campeão brasileiro e uma semana depois Sport e Guarani na Libertadores.


Libertadores e Brasileirão de 1988 

Apesar das brigas na justiça, Sport e Guarani disputam mesmo a Taça Libertadores da América de 1988. Ambos enfrentam Alianza (Peru) e Universitario (Peru) na primeira fase. Os pernambucanos são eliminados. Os paulistas caem nas oitavas de final diante do San Lorenzo (Argentina).

A CBF vence a guerra de braço com o Clube dos 13 e confirma o Campeonato Brasileiro (Copa União) de 1988 com 24 times: os 16 do Módulo Verde, os sete melhores do Módulo Amarelo (Sport, Guarani, Bangu, Atlético/PR, Criciúma, Vitória e Portuguesa) e o America.

Outra vitória da CBF é que o Campeonato Brasileiro de 1988 não adotaria o calendário europeu, como queria o Clube dos 13, que já está bastante enfraquecido. O Vasco da Gama é o maior aliado da CBF.


Uma Nova CBF

Em 16 de janeiro de 1989, Ricardo Teixeira é eleito presidente da entidade. Chega ao fim a pior gestão da CBF e abre-se um caminho para a pacificação entre a entidade e o Clube dos 13.



Em 1997, Sport Aceita Dividir o Título

Em troca de sua adesão ao Clube dos 13, o Sport reconhece (documento em anexo), o Flamengo como campeão de 1987 junto do Sport. Juridicamente este documento não tem valor. Pode até ser pior para o Clube dos 13 e Flamengo sob acusação de coação e chantagem.


Cronologia

  • 09 de julho de 1987: A CBF comunica que não faria Brasileirão de 1987.
  • 11 de julho de 1987: Fundação do Clube dos 13 na sede do São Paulo FC.
  • 12 de julho de 1987: America, Guarani (SP), Náutico (PE), Portuguesa (SP), Santa Cruz (PE) e Sport (PE) protestam por não terem sido incluídos no Clube dos 13.
  • 14 de julho de 1987: A CBF ameaça disfiliar os clubes que não participem do seu Campeonato Brasileiro.
  • 20 e 21 de julho de 1987: A CBF apela ao bom senso ao Clube dos 13 para evitar guerra de liminares.
  • 23 de julho de 1987: Sugestão de regulamento do Clube dos 13 com 16 times.
  • 24 de julho de 1987: CBF sugere quadrangular final com cruzamento dos grupos.
  • 25 de julho de 1987: CBF e Clube dos 13 aceitam a criação de dois módulos de 16 clubes. Clube dos 13 não se posiciona sobre cruzamento dos grupos.
  • 29 de julho de 1987: America e Ponte Preta (SP) entram na justiça para participar do Módulo Verde.
  • 31 de julho de 1987: O Bangu entra na justiça comum para participar do Módulo Verde.
  • 06 de agosto de 1987: CBF se reúne com o Ministério da Educação.
  • 07 de agosto de 1987: O Clube dos 13 comunica o rompimento com a CBF.
  • 13 de agosto de 1987: CBF publica a tabela dos Módulos Verde e Amarelo.
  • 18 de agosto de 1987: Clube dos 13 divulga a tabela do seu campeonato.
  • 19 de agosto de 1987: Clube dos 13 nomeia seu campeonato de Copa União.
  • 21 de agosto de 1987: Federações estaduais se reúnem para tratar do impeachment do presidente da CBF.
  • 27 de agosto de 1987: A Caixa Econômica Federal decide excluir o Módulo Verde da Loteria Esportiva, principal fonte de receita dos clubes até então.
  • 27 de agosto de 1987: Nova reunião do Clube dos 13.
  • 31 de agosto de 1987: Na sede do CR Flamengo, o Clube dos 13 anuncia que não seguirá a tabela da CBF e que a Copa União não faz parte do Campeonato Brasileiro da CBF.
  • 02 de setembro de 1987: A CBF proíbe amistosos de todos os clubes no Brasil.
  • 02 de setembro de 1987: Clubes de fora do Módulo Verde se reúnem na AA Portuguesa (SP) para decidir quais ações tomar.
  • 03 de setembro de 1987: Criados os Módulos Azul e Branco.
  • 03 de setembro de 1987: A CBF define que os dois representantes da Taça Libertadores da América de 1988 saem do quadrangular final.
  • 03 de setembro de 1987: Coritiba (PR), Goiás (GO) e Santa Cruz (PE) são convidados a jogar o Módulo Verde.
  • 04 de setembro de 1987: Sport (PE) diz que não joga Módulo Amarelo sem cruzamento dos grupos.
  • 07 de setembro de 1987: A Varig é a mais nova patrocinadora da Copa União, depois de TV Globo, Açúcar União, Coca-Cola e Editora Abril.
  • 08 de setembro de 1987: Reunião do Clube dos 13.
  • 08 de setembro de 1987: Eurico Miranda aprova o cruzamento dos Módulos Verde e Amarelo em nome do Clube dos 13.
  • 09 de setembro de 1987: Clube dos 13 divulga regulamento detalhado no Hotel Transamérica, em São Paulo. Neste documento, se prevê a Copa União de 1988 com 20 clubes (os 16 de 1987 e os quatro primeiros do Módulo Amarelo). O quadrangular final não faria parte do Campeonato Brasileiro e definiria apenas os times brasileiros da Libertadores.
  • 11 de setembro de 1987: 1ª rodada do Módulo Verde.
  • 11 de setembro de 1987: Guarani entra na justiça para ser incluído no Módulo Verde.
  • 13 de setembro de 1987: 1ª rodada do Módulo Amarelo.
  • 20 de setembro de 1987: O America comunica que não participa do Módulo Amarelo.
  • 21 de setembro de 1987: O Clube dos 13 se reúne na Toca da Raposa e avisa que não quer mais pagar 5% da bilheteria dos jogos do Módulo Verde à CBF.
  • 22 de setembro de 1987: CBF e Clube dos 13 selam acordo. 
  • 05 de outubro de 1987: O Clube dos 8 é formado por times do Módulo Azul e decide não participar do Campeonato Brasileiro. Ele voltaria atrás logo depois.
  • 10 de outubro de 1987: O America inicia uma excursão pelo Norte e Nordeste.
  • 09 de dezembro de 1987: O Americano se sagra campeão do Módulo Azul.
  • 13 de dezembro de 1987: Finais do Módulo Verde e Amarelo.
  • 14 de dezembro de 1987: Clube dos 13 formaliza que seus representantes, Flamengo e Internacional, não disputarão a Copa Brasil e que o Flamengo é o campeão brasileiro, título reconhecido por todos os 16 participantes do Módulo Verde.
  • 20 de dezembro de 1987: CBF confirma Brasileirão de 1988 com 20 clubes: os 16 do Módulo Verde e os quatro melhores do Módulo Amarelo (Sport, Guarani, Bangu e Atlético/PR).
  • 14 de janeiro 1988: Clube dos 13 anuncia que está fora do quadrangular e abre mão das vagas na Libertadores.
  • 15 de janeiro de 1988: Conselho Arbitral. Flamengo obtém maioria qualitativa mas somente a unanimdade poderia mudar o regulamento.
  • 21 de janeiro de 1988: A CBF publica a tabela do quadrangular final.
  • 22 de janeiro de 1988: o Guarani abdica do título do Módulo Amarelo e a CBF reconhece o Sport campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa.
  • 24 de janeiro 1988: Guarani WO-0 Flamengo; Sport WO-0 Internacional; e o Flamengo vence a Costa do Marfim na Gávea.
  • 27 de janeiro de 1988: Sport WO-0 Flamengo; Guarani WO-0 Internacional.
  • 30 de janeiro de 1988: O Operário/MS se sagra campeão do Módulo Branco.
  • 31 de janeiro de 1988: Guarani e Sport empatam pelo quadrangular. O Flamengo estreia contra o Vasco da Gama na Taça Guanabara quando deveria estar enfrentando o Internacional pelo quadrangular.
  • 07 de fevereiro 1988: Última rodada do quadrangular final. O Sport se sagra campeão da Copa Brasil.
  • 11 de fevereiro de 1988: O CND comunicou que não havia dado aval à CBF para que o quadrangular fosse realizado.
  • 17 de maio de 1988: A CBF comunica à FIFA que o campeão brasileiro de 1987 é o Sport.
  • 24 de maio de 1988: A CBF inscreve Sport e Guarani na Taça Libertaadores da América.
  • 02 de junho de 1988: Flamengo e Internacional entram com ação no STJD pedindo que a CBF não homologue o Sport campeão.
  • 09 de junho de 1988: STJD dá ganho de causa a Flamengo e Internacional.
  • 20 de junho de 1988: CBF ignora STJD e confirma Sport e Guarani na Libertadores.
  • 24 de junho de 1988: C13 anuncia a criação da Federação Brasileira de Futebol Profissional para substituir a CBF. No mesmo dia, clubes decidem ceder jogadores à seleção brasileira.
  • 01 de julho de 1988: Flamengo ganha liminar na justiça do Rio para que CBF não autorizasse estreias de Sport e Guarani na Libertadores. Como a competição porém era da CONMEBOL, o documento não teve efeito.
  • 02 de julho de 1988: Guarani e Sport estreiam na Taça Libertadores da América.
  • 02 de setembro de 1988: CBF divulga tabela e regulamento da Copa União com 24 clubes.
  • 24 de agosto de 1990: Justiça Federal pede para que Sport e Flamengo apresentem suas razões para serem declarados campeões de 1987. Os pernambucanos entregam seus documentos com atraso. O Flamengo ignora o pedido.
  • 19 de julho de 1992: O Flamengo conquista o Campeonato Brasileiro e recebe a Taça das Bolinhas. Se se confirma o título de 1987, Mengão ficaria com a posse definitiva do troféu.
  • 19 de dezembro de 1993: O Palmeiras conquista o Campeonato Brasileiro e já não recebe a Taça das Bolinhas.
  • 02 de maio de 1994: Justiça Federal dá ganho de causa ao Sport. O Sport é campeão brasileiro pois o Conselho Arbitral de janeiro de 1988 não deu unanimidade à mudança no regulamento.
  • 15 de agosto de 1997: Recurso da União defende o Flamengo campeão brasileiro de 1987.
  • 09 de setembro de 1997: Coritiba, Goiás e Sport são admitidos no Clube dos 13. O Sport só entrou, pois aceitou dividir o título de 1987 com o Flamengo.
  • 10 de março de 1999: STJD nega agrvo da União.
  • 05 de abril de 1999: Sentença transitada e julgada. É imutável a decisão no campo jurídico. Sport é o único campeão brasileiro de 1987. 
  • 01 de maio de 1999: Atlético/PR, Guarani Portuguesa e Vitória entram para o Clube dos 13.
  • 16 de abril de 2001: fim do prazo de apeleçaão da decisão da justiça. O Sport é o único campeão brasileiro de 1987.
  • 31 de outubro de 2007: O São Paulo conquista o quinto título brasileiro.
  • 14 de abril de 2010: A CBF confirma o São Paulo como primeiro time cinco vezes campeão brasileiro. Os paulistas receberiam em definitivo a Taça das Bolinhas.
  • 22 de dezembro de 2010: A CBF reconhece os campeões da Taça Brasil (1959 a 1968) e do Robertão (1967 a 1970) como campeões brasileiros. A conquista da Copa União pelo Flamengo segue irreconhecida por decisão da justiça.
  • 14 de fevereiro de 2011: Juvenil Juvêncio, ex-diretor do Clube dos 13 em 1987, recebe a Taça das Bolinhas da CBF. 
  • 14 de fevereiro de 2011: Flamengo consegue liminar impedindo a entrega da Taça das Bolinhas mas isso foi depois da cerimônia.
  • 21 de fevereiro de 2011: A CBF reconhece Sport e Flamengo campeões brasileiros de 1987.
  • 27 de maio de 2011: A 10a Vara da Justiça Federal de Pernambuco revoga a decisão da CBF. Sport é o único campeão brasileiro de 1987 sob pena de multa.
  • 14 de junho de 2011: A CBF declara o Sport o único campeão brasileiro de 1987. Ricardo Teixeira se diz contra a atitude mas acata decisão da justiça.
  • 01 de dezembro de 2012: A Taça das Bolinhas deixa o Morumbi e volta para o cofre da Caixa Econômica Federal.
  • 08 de abril de 2014: O STJ decide 4 a 1 a questão do título a favor do Sport que continua sendo o único campeão brasileiro de 1987.
  • 18 de abril de 2014: O STF decide por 3 a 1 não acolher recurso extraordinário do Flamengo.
  • 17 de março de 2018: Decisão do STF transita em julgado. Não há mais instância jurídica à qual o Flamengo possa recorrer.


Alguma Chance de Criação de Uma Liga no Brasil?

A Copa União (o Módulo Verde de 1987) foi revolucionário. No entanto, ele esbarrou na desunião dos clubes. O Vasco da Gama já havia traído o movimento antes mesmo de seu campeonato começar. O próprio Vasco e o Fluminense votaram contra o pedido do Flamengo no Conselho Arbitral de 1988.

Não vejo como haver uma liga no Brasil sem o reconhecimento do título de 1987 do Flamengo, que é o clube que está melhor das pernas atualmente - financeiramente e tecnicamente. Enquanto isso, alguns coirmãos como Cruzeiro, Corinthians, Vasco da Gama e Botafogo passam dificuldades para pagar as contas.


Fontes Consultadas (entre Muitas Outras)