segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Flamengo Anunciou o Fim da Bocha na Gávea

O Flamengo anunciou semana passada que vai demolir as duas canchas de Bocha de sua sede na Gávea. Em seus lugares, o clube vai construir uma mino-quadra poliesportiva para Basquetebol, Futsal e Voleibol. O Flamengo põe fim à mais uma modalidade esportiva.

O Flamengo foi um dos fundadores da Federação Carioca de Bochas em 27 de Julho de 1961 ao lado de Club Municipal (Rio de Janeiro), CR Piraquê (Rio de Janeiro), Jardim Botânico Bochas Clube (Rio de Janeiro) e Clube de Bochas Mesquita (Nova Iguaçu).

Em 23 de Janeiro de 1977, após a fusão do Rio de Janeiro com a Guanabara, o Flamengo foi um dos fundadores da nova Federação Bochófila do Estado do Rio de Janeiro junto com: Liga Petropolitana de Desportos, Liga de Desportos de Volta Redonda, Liga Desportiva de Nova Iguaçu, Grêmio Esportivo Cometa (Petrópolis), Condomínio EC (Rio de Janeiro), EC Dona Isabel (Petrópolis), Potiguá FC (Mesquita), Centro Musical (Volta Redonda), Clube Naval (Rio de Janeiro), CR Piraquê (Rio de Janeiro) e CR Flamengo (Rio de Janeiro).

As duas canchas de Bocha da Gávea (não sabemos se no passado existiam mais) foram construídas em 1961 pelo presidente Fadel Fadel, que implementou diversos esportes no clube. Desde o início, o novo esporte conquistou os sócios do clube, principalmente os da terceira idade. Orestes Conti, David Ferreira e Américo Angeli foram os mais empolgados. Aliás a família Angeli teve diversos represenantes na história da bocha rubro-negra, como Alan, Alex, Drasto e Valter. Outros grandes nomes foram Ademar Medeiros, Aldovrando Mello, Luiz Fernando Gayer, Nelson Nogarolli, Washington Cáceres e Washington Gonzalez.

Ao que tudo indica, o Flamengo praticava somente a Bocha Sul-Americana. Não temos evidência do Flamengo competindo na Bocha Rafa. Nestes anos todos, o Flamengo trouxe quase todos os possíveis troféus desse esporte, inclusive o cobiçado Troféu Reynaldo Carneiro Bastos.

Talvez a única reportagem sobre a Bocha Rubro-Negra a ganhar espaço no jornal foi em 31 de Outubro de 1988. Estava escrito assim: "Armando Young, aos 78 anos, se orgulha de ser o torcedor número um do Rubro-Negro nesse ‘esporte de precisão, bom para a cabeça’. Segundo Young as regras não são complicadas e a bocha se assemelha à sinuca, principalmente no que se refere à concentração".

Bem diferente de São Paulo e da Região Sul, o Rio nunca levou o esporte a sério deixando ele ser praticado apenas como recreação pela terceira idade. Clubes poli-esportivos como Corinthians (SP), Grêmio Náutico União (RS), Palmeiras (SP) e Pinheiros (SP) brigam por títulos com dedicação e investimento.

No Rio, o cenário passou a ser diferente a partir de meados dos anos 80. Muitos clubes se desfiliaram da federação e passaram a ter o esporte apenas como recreação, como o Fluminense, Dona Isabel, Piraquê, SESC Nogueira, e o Country Club de Niterói, além de muitos outros (sobretudo clubes campestres). Nos anos 90, a federação bochófila do estado do Rio de Janeiro só tinha quatro filiados e destes, apenas três continuaram nos anos 2000: Condomínio, Flamengo e Clube de Bocha de Volta Redonda. Obviamente, a federação fechou as portas em 2010, após organizar o último Estadual, em 2008, com o vitória do Flamengo. O Condomínio EC já nem exisita mais (desde 2007). Em 2009 e 2010, os dois filiados não pagaram nenhuma taxa à entidade, pois não havia competições. Enquanto que o clube da Gávea se dedicava à modalidade sul-americana, o time do interior preferia a modalidade Rafa.

Com a escolha do Rio como sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, pensou-se que o Flamengo fosse investir na modalidade que é parte integrante dos Jogos Paralímpicos. Mas a frustração tomou lugar do sonho.

O Flamengo participou da Taça Brasil Masculina em 1970, 1971, 1973, 1975 (ano de sua melhor colocação: vice-campeão), 1976, 1977, 1979, 1981, 1983, 1985, 1987, 1991, 1993 e 1997.

O Flamengo se sagrou Campeão Estadual de Bocha de 1967, 1969, 1970, 1971, 1973, 1975, 1976, 1979, 1983, 1985, 1987, 1991, 1993, 1995, 1996, 1998, 2001 e 2008.

A última notícia da Bocha do Flamengo se deu em 16 de Setembro de 2010 quando o atleta Tony prestigiou o Torneio Imprensa de Bocha Rafa, disputado no Condomínio Novo Leblon.

A primeira foto é de uma partida de Bocha na Gávea, em 1975. A outra é mais atual.

4 comentários:

Rui Moura disse...

Pobres das nossas amadas modalidades ditas 'amadoras'...

Abraços!

Esporte Rio disse...

Pois é!

DJ Ernest Jr. disse...

Fui atleta do juvenil e adulto do EC Dona Isabel, fui inspirado pelo meu pai (Ernesto) a me dedicar e levar e o esporte a sério. uma pena um esporte tão bonito e estiloso ter um fim assim.
Gostaria muito de um dia poder​ encontrar meus adversários (amigos da bocha) pra um divertido bate papo.
"BOCHA - O ESPORTE QUE FAZ AMIGOS"

Miguel Gonzalez disse...

Que legal, DJ Ernest!