sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Esportes Não-Olímpicos Seguem na Luta até Outubro

Outubro é um mês decisivo para o Olimpismo. Além da escolha da sede dos Jogos Olímpicos e Jogos Paraolímpicos de 2016, nove modalidades lutam para serem incluídas nos Jogos a partir de Londres 2012. O Comitê Olímpico Internacional disse que no máximo duas modalidades serão incluídas em 2016 mas não descarta a possibilidade dos Jogos não sofrerem qualquer alteração.

Golfe e Rúgbi por motivos comerciais são os grandes favoritos. O Golfe tem apoio dos atletas profissionais de todo o planeta, das principais marcas esportivas, da mídia e tem o lado positivo de ser um esporte praticado por atletas de qualquer idade. O Golfe não é olímpico desde 1904. Já o Rúgbi conta com a força de países periféricos do quadro de medalhas, como Austrália, Nova Zelândia, Argentina e África do Sul; sua Copa do Mundo é o terceiro evento esportivo de maior audiência mundial, perdendo apenas para a Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos; e é um esporte de jovens, de muito esforço físico, dinâmico e interessante.

O Karatê é o terceiro favorito. É arte marcial mais antiga do mundo e tem um enorme número de praticantes em todo o planeta. Beisebol e Softbol têm melhores chances, caso Tóquio ou Chicago sejam escolhidas como sede de 2016. Um dos problemas destas modalidades é a ausência de atletas profissionais de Estados Unidos e Japão principalmente nas Olimpíadas. A Federação Internacional de Patinagem luta com três modalidades mas têm poucas chances.

Finalmente, Hóquei Inline e Squash (veja logo da campanha olímpica) têm pouquíssimas chances e seriam verdadeiras zebras, caso entrem no programa Olímpico.

Esportes que serão considerados para a Olimpíada de 2016:
Beisebol:
Última Olimpíada 2008
Golfe: Última Olimpíada 1904
Hóquei sobre Patins: Última Olimpíada 1992
Hóquei Inline
Karatê
Patinação Artística

Patinação de Velocidade
Rúgbi
Softbol:
Última Olimpíada 2008
Squash

Esportes Não Olímpicos nos Jogos Asiáticos:
Canoagem Dragon Boat:
Estréia em Guangzhou 2010
Boliche
Críquete:
Estréia em Guangzhou 2010
Cue Sports
Fisioculturismo
Golfe
Hóquei sobre Patins:
Estréia em Guangzhou 2010
Hóquei Inline: Estréia em Guangzhou 2010
Kabbadi
Karatê
Patinação Artística:
Estréia em Guangzhou 2010
Rúgbi
Soft Tênis
(Tênis mais fácil)
Spakatakraw (Vôlei com o pé)
Squash
Wiki
(jogo de Tabuleiro tipo xadrez): Estréia em Guangzhou 2010
Wushu: (Kung Fu)
Xadrez

Esportes Não Olímpicos nos Jogos Africanos:
Kick-Boxing
Xadrez

Esportes Não Olímpicos no PAN:
Boliche
Esqui Aquático
Futsal:
Não será mais disputado a partir de Guadalajara 2011
Patinação Artística
Raquetebol
Squash

Esportes Não Olímpicos nos Jogos do Pacífico:
Bocha sobre Grama
Críquete
Fisioculturismo
Golfe
Netball
(mistura de basquetebol com handebol)
Powerlifting (espécie de halterofilismo moderno)
Rúgbi
Rúgbi de 7 jogadores
Rúgbi de Toque
Squash
Surfe

Outros esportes que sonham em ser olímpicos são: Sinuca, Bridge (jogo de cartas), Dardos e Caiaque Pólo.

4 comentários:

Adriana Tanaka disse...

Desculpas, mas o karate definitivamente NÃO É "arte marcial mais antiga do mundo"!!!!
O karate NÃO É milenar nem aqui e nem no Japão.
Quanto muito o karate é secular.
Outras artes marciais são muito mais antigas como as indianas por exemplo.
Não fique repetindo o erro que a maioria repete.

Adriana Tanaka disse...

Desculpas, mas o karate definitivamente NÃO É "arte marcial mais antiga do mundo"!!!!
O karate NÃO É milenar nem aqui e nem no Japão.
Quanto muito o karate é secular.
Outras artes marciais são muito mais antigas como as indianas por exemplo.
Não fique repetindo o erro que a maioria repete.

Esporte Rio disse...

Adriana, O Karatê moderno é recente. No entanto, a luta que deu origem no Japão ao que hoje se chama Karatê tem cerca de 500-600 anos. Se formos mais atrás na história, a origem desta arte marcial se deu na China e estes primórdios podem sim ser chamados de milenares.

Esporte Rio disse...

Já respondi!